Conheça nossas Trilhas

27 de maio de 2024
20.7°C New York
Tipos de Solo

Tipos de solo e sua importância na construção civil

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

É de extrema importância conhecer os tipos de solo quando o assunto é construção civil. Afinal, o tipo de solo onde será erguida uma determinada construção é determinante para as fundações, estruturas e tipo de edificação. Assim, para que você fique sabendo de uma vez por todas quais são os tipos de solo existentes e a sua importância na construção civil, elaboramos este post. Acompanhe e Entenda Antes sobre assunto.

Tipos de Solo

A importância do solo na construção civil

Um determinado tipo de solo pode facilitar ou mesmo limitar o uso do terreno. E, no caso de ser um limitador, ele pode trazer muita dor de cabeça ao arquiteto, engenheiro e proprietário, caso não seja muito bem trabalhado. Afinal, é o terreno que sustenta o peso da construção e determina algumas características básicas do projeto.

Em construções maiores é preciso que seja realizada uma sondagem do terreno para descobrir qual a camada é mais resistente e aí erguer as fundações do prédio. Já em construções menores, que não colocam muita carga sobre o solo, não é obrigatória essa sondagem.

Alguns tipos de solo são mais rígidos e portanto, as construções nele erguidas não necessitam de fundações profundas, cabendo ao engenheiro e arquiteto essa decisão.

Veja também: “Quais plantas usar no jardim vertical?”

Tipos de Solo

Os diferentes tipos de solo

Vamos apresentar aqui os três tipos de solo mais comum, porém ela não é muito exata. É comum que esses tipos se misturem de maneiras infinitas.

Os tipos de solo são divididos de acordo com a densidade da sua composição, das

necessidades especiais que possuem para a construção e como se comporta quando aplicada determinada pressão sobre ele. Assim, podemos dizer que são fatores relevantes para composição do solo a sua:

  • Densidade;
  • Porosidade;
  • Consistência;
  • Relação do solo com a água.

Tipos de Solo

1. O solo arenoso

É o tipo de solo composto predominantemente por areia.

O solo arenoso se movimenta facilmente e é altamente permeável, e isso para qualquer construção é uma grande desafio.

Ele requer fundações profundas com estacas, geralmente de aço ou concreto armado, para garantir a segurança da estrutura. As construções erguidas na beira da praia costumam utilizar essas estacas preenchidas com betão, o que aumenta a resistência da fundação.

No entanto, nem tudo é problema. As estradas construídas em solo arenoso apresentam a vantagem de não se tornarem um lamaçal na época das chuvas e não levantam poeira nos períodos de seca.

Tipos de Solo

2. O solo argiloso

É o tipo mais comum de solo encontrado no Brasil e sua importância econômica na construção civil é imensa, já que com ele se fabrica tijolos, telhas, azulejos e  pisos cerâmicos.

O solo argiloso, ao contrário do arenoso, possui grande capacidade de aglutinação, formando lama facilmente. É também altamente denso quando não há umidade ou presença de água.

Neste tipo de solo as fundações rasas são as mais utilizadas, sendo que caso seja necessário reforçar as sapatas, o uso dos radiers é recomendado. No entanto, para atingir mais segurança, o uso de estacas também é recomendado.

Tipos de Solo

3. O solo siltoso

O solo siltoso é considerado um tipo ruim de solo. As piores tipos de estrada são aquelas que estão em solo siltoso: formam grandes atoleiros quando chove e, na época das secas fazem muita poeira.

Além disso, é comum a erosão e desagregação natural neste tipo de solo, portanto demanda maiores cuidados e manutenção.

Veja também: “O que é um planejamento de obras e como fazê-lo?”

Tipos de Solo

A mistura dos solos

Como já mencionamos, é comum encontrarmos solos misturados e por isso, é importante um acompanhamento profissional antes de começar qualquer construção. Existem solos classificados como “argiloso-silte-arenoso” ou ainda “areia argilosa”, etc.

Conheça alguns outros tipos de solos:

  • Piçarra: solo formado por rochas decompostas e que pode ser escavado com pá ou picareta;
  • Tabatinga ou turfa: solo composto de argila e que possui muita matéria orgânica. Geralmente encontrado em pântanos ou locais com água permanente;
  • Saibro: solo formado pela mistura de argila e areia;
  • Moledo: rocha em estado de decomposição mas ainda dura e de difícil remoção.

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Qual é a melhor tinta para cada ambiente da sua casa?

Qual é a melhor tinta para cada ambiente da sua casa? Essa é uma tarefa desafiadora para todos, por isso fizemos essa matéria para lhe auxiliar nessa jornada.

Primeiramente, porque a cor das paredes pode interferir no seu humor, profundidade do ambiente e tipo de atmosfera que você terá em casa.

Em segundo lugar, porque existem vários tipos de tinta, cada um com suas especificações e maneira de aplicação.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Qual é a melhor tinta para cada ambiente?

Por isso, antes que você faça o revestimento das paredes, precisa selecionar o acabamento de pintura e cor indicada para o cômodo que está pintando.

Para ajudar você nessa tarefa, aqui está uma análise geral dos principais ambientes da casa para que você entenda antes sobre tipos e cores de tintas e capriche no acabamento!

Cozinha

A cozinha é uma área altamente utilizada e que precisa de atenção especial na escolha da tinta. Nesse espaço você está lidando com respingos de alimentos, bebidas e gorduras, além de exigir uma limpeza mais pesada.

Por isso, na cozinha você precisa de um tinta durável e fácil de limpar. A tinta acrílica com é a mais indicada nesse caso por ser impermeável e resistente à limpeza.

A tinta acrílica com acabamento semibrilho resiste bem à lavagem, no entanto destaca as imperfeições da parede. Se você mora em uma casa mais antiga e com falhas na parede, é melhor optar pelo acabamento acetinado, que tem um aspecto mais fino e com pouco brilho.

Para pintar pisos e azulejos, opte pela tinta epóxi que é ideal para essas superfícies.

Em relação à coloração da tinta, as cores quentes, como laranja e vermelho são boas apostas pois estimulam o apetite. As cores mais neutras, como branco, bege e azul suave também ficam ótimas na cozinha. Apenas evite cores frias e escuras, como azul escuro, preto etc.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Flávio Lima Arquitetura

Veja também: “A melhor forma de decorar um imóvel!”

Banheiro

Os banheiros e lavabos também precisam de tintas resistentes à umidade e que possam ser lavadas sem problemas. Por isso, a tinta acrílica com acabamento semibrilho ou acetinado também são as melhores escolhas.

Na hora de definir as cores, opte pelos tons suaves para criar um ambiente bem relaxante. Bege, branco, rosa, verde e azul são boas opções. Tenha cuidado com cores muito fortes e brilhantes pois em um espaço relativamente pequeno, o resultado por ser exagerado.

Quartos

Nos quartos, convém utilizar a tinta acrílica com acabamento fosco ou acetinado. Além de oferecer uma cobertura superior, essas tintas criam um efeito aveludado, adicionando muito mais elegância ao ambiente.

Já para a escolha das cores, é preciso levar em consideração a personalidade de quem vai ocupar o espaço.

Se você quer usar o quarto apenas para relaxar, aposte em uma paleta com as cores verde, azul, cinza ou outros tons neutros que proporcionam a sensação de tranquilidade.

Mas se o quarto também vai ter outra função, como um lugar de estudos, por exemplo, opte por uma cor mais estimulante, como o amarelo, laranja ou roxo.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Fundos Arquitetura

Sala

A sala é um ambiente de socialização para reunir a família e as visitas. Por causa do grande fluxo de pessoas no espaço, é preciso escolher uma tinta de boa qualidade.

Nesse espaço, você pode investir em uma tinta acrílica com acabamento semibrilho ou acetinado. Outra opção é a látex PVA, uma das mais tintas mais comuns e específicas para áreas internas.

Em relação à cor das paredes da sala, você pode escolher tons mais aconchegantes, como o amarelo. Cores neutras, como o bege e o cinza também ficam muito bem nesse espaço. Mas, se quiser ousar, escolha tons escuros que complementem a decoração do ambiente..

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

INDESIGN ARQUITETURA

Veja também: “8 Truques para pintar sua casa igual um profissional – Entenda Antes!”

Fachada

Os ambientes externos precisam de atenção redobrada na escolha da tinta. Por ser uma área exposta à intempéries, o material precisa ser bem resistente.

A tinta acrílica elástica é ideal para fachadas e paredes externas. Esse tipo de tinta possui uma resina que cria uma superfície impermeável com maior durabilidade e proteção contra os efeitos climáticos, infiltrações e mofo.

Para escolher a cor certa para sua fachada, é preciso levar em consideração o estilo arquitetônico da casa e a sensação que deseja transmitir. Cores neutras, como branco, cinza e bege e os tons terrosos são algumas sugestões clássicas.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Bruna Alvim Campos

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Jogos de Arquitetura

Jogos de Arquitetura, como estimulam sua criatividade?

Inspirar-se com jogos de arquitetura pode ser uma boa maneira de estimular a criatividade de um arquiteto. Enquanto constrói monumentos e cidades ou planeja a decoração de um cenário, o profissional pode liberar a imaginação ao mesmo tempo que se diverte!

É claro que isso é possível sem a ajuda de jogos. Os software de modelagem 3D existem para isto. Então, qual é a graça dos jogos de arquitetura? A resposta é simples: os jogos tornam o momento em um desafio. Além de ter a liberdade de projetar diferentes itens sem restrições, os jogos permitem que você compita com outros jogadores.

Portanto, se você gosta de desafio, confira nossa lista com os melhores jogos de arquitetura e exercite sua criatividade como nunca!

Exemplo de Jogos de Arquitetura

1. Lego

Engana-se quem pensa que os pequenos quadradinhos coloridos são apenas para crianças. Na verdade, o Lego é uma opção interessante para quem gosta de construir coisas do zero. E quem é melhor em fazer isso do que os arquitetos? As peças permitem criar incontáveis formas e estruturas e, sem dúvida, exercitar a criatividade no tempo livre.

O sucesso do jogo é tão grande entre os arquitetos, que a empresa criou uma edição especial para os profissionais. O Lego Architeture permite recriar os edifícios e monumentos mais incríveis do mundo.

Jogos de Arquitetura

2. The Sims

O The Sims é um jogo de arquitetura e de simulação de vida clássico e que não poderia ficar de fora desta lista. O The Sims foi criado em 2000 e até os dias de hoje conta com diversas atualizações.

O jogo permite que você construa as casas, faça a decoração dos ambientes, além de poder controlar a rotina diária dos personagens. As opções de personalização e elementos de arquitetura são infinitas e você só precisa usar sua imaginação ao projetar edifícios e cidades.

Jogos de Arquitetura

3. Minecraft

Um dos jogos mais famosos do mundo, o Minecraft é uma ótima sugestão para arquitetos que querem estimular a criatividade. Com ele, os jogadores podem projetar seu próprio mundo.

Embora as peças do jogo possam parecer simples como blocos de construção, o Minecraft possibilita a criação de incríveis estruturas arquitetônicas. Ao mesmo tempo, o jogador precisa reagir aos desafios e perigos que o jogo cria. É preciso encontrar comida, cuidar de animais e enfrentar os bandidos, por exemplo.

Jogos de Arquitetura

4. SimCity

O SimCity é um dos jogos mais vendidos em todo o mundo e é capaz de fazer com que qualquer pessoa se apaixone pela arquitetura! O videogame de simulação de vida permite que o jogador crie seu próprio bairro, cidade ou casa até nos mínimos detalhes. O SimCity oferece um mundo virtual bem completo para que o usuário mergulhe no design de interiores e nas paisagens urbanas.

Jogos de Arquitetura

5. Cities: Skylines

Aqui está um dos jogos de arquitetura e planejamento urbano mais conceituados do gênero. No Cities: Skylines, o jogador constrói e planeja as cidades enquanto precisa lidar com problemas complexos.

Como prefeito, o jogador deve monitorar o desenvolvimento de milhões de cidadãos, controlar a poluição, o crime e as doenças. Além disso, é necessário lidar com outros problemas urbanos comuns, como congestionamento de trânsito e como isso afeta os moradores.

Jogos de Arquitetura

6. Block’hood

Quem se interessa pela arquitetura sustentável precisa conhecer este jogo! O Block’hood é um dos jogos de construção de cidades ecológicas. Os jogadores precisam construir uma comunidade que funcione bem a partir de pequenos blocos.

O verdadeiro desafio do videogame não é organizar os blocos de forma bonita, mas com eficiência e capacidade para resistir diversas condições ambientais. No Block’hood também é preciso lidar com vários problemas de zoneamento, acesso e circulação dentro da vizinhança.

Jogos de Arquitetura

7. Anno 2205

Neste jogo de arquitetura futurística, os jogadores não apenas constroem belas casas e cidades, mas todo o planeta Terra. No Anno 2205, a missão é construir um mundo futurista, com arranha-céus ultramodernos e complexos industriais para um futuro melhor. Mas, para isso, será necessário colonizar e explorar o recursos da Lua.

Provavelmente, o Anno 2205 é um dos jogos mais avançados de simulação de construção para arquitetos que querem aprender mais sobre o design e paisagismo futurista.

Jogos de Arquitetura

E aí, o que achou da nossa lista com os melhores jogos de arquitetura? Aproveite as sugestões para começar a estimular sua criatividade e se divertir ao mesmo tempo!

Veja também: Como construir uma lareira? Conheça a melhor forma!

Confira mais matérias como essa acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

 

Umidade em Imóvel

Umidade em imóveis, como resolver?

Você entra em casa e percebe que o ambiente não está tão acolhedor. As roupas cheiram mal, a atmosfera é carregada e as paredes têm manchas. Tudo isso é sinal do excesso de umidade no interior.

Essa situação é bem comum, principalmente no Brasil, onde temos um clima tropical. Os dias ensolarados, as temporadas de chuva facilitam o acúmulo de umidade. Mas, além dos fatores naturais, as condições da construção também contribuem para aumentar a umidade no interior das casas.

Se você está com esse problema, é melhor resolver o quanto antes. O excesso de umidade em casa pode comprometer a estrutura do imóvel, incentivar o crescimento de fungos e provocar problemas de saúde.

O que causa a umidade nos imóveis?

Todas as atividades que fazemos em casa adicionam umidade ao ar: cozinhar, tomar banho, lavar louça e secar roupas, por exemplo. Isso torna o controle de umidade bem complicado, especialmente no inverno. Com as portas e janelas fechadas, cria-se um ambiente propício para o acúmulo de umidade que pode descer para as paredes ou elementos estruturais.

Outra causa comum para o surgimento de umidade nos imóveis é a entrada de água da chuva. Seja por causa de portas e janelas abertas ou porque a construção não possui o isolamento adequado.

Veja também: Diversas opções e estilos para construir em seu terreno. Descubra!

Umidade em Imóvel

Você entra em casa e percebe que o ambiente não está tão acolhedor. As roupas cheiram mal, a atmosfera é carregada e as paredes têm manchas. Tudo isso é sinal do excesso de umidade no interior.

Essa situação é bem comum, principalmente no Brasil, onde temos um clima tropical. Os dias ensolarados, as temporadas de chuva e a alta umidade relativa do ar facilitam o acúmulo de umidade nos imóveis. Mas, além dos fatores naturais, as condições da construção também contribuem para aumentar a umidade no interior das casas.

Se você está com esse problema, é melhor resolver o quanto antes. O excesso de umidade em casa pode comprometer a estrutura do imóvel, incentivar o crescimento de fungos e provocar problemas de saúde.

O que causa a umidade nos imóveis?

Todas as atividades que fazemos em casa adicionam umidade ao ar: cozinhar, tomar banho, lavar louça e secar roupas, por exemplo. Isso torna o controle bem complicado, especialmente no inverno. Com as portas e janelas fechadas, cria-se um ambiente propício para o acúmulo de umidade que pode descer para as paredes ou elementos estruturais.

Outra causa comum para o surgimento de umidade nos imóveis é a entrada de água da chuva. Seja por causa de portas e janelas abertas ou porque a construção não possui o isolamento adequado.

Umidade em Imóvel

Umidade em casa: como eliminar

Deixe a casa bem ventilada

Uma ventilação adequada nos ambientes internos é a forma mais simples e barata de controlar e evitar o excesso de umidade. Para isso, você pode contar com a ventilação natural das portas e janelas. Nesse caso, é importante que a sua construção facilite a entrada de vento e luz solar.

Se o ambiente não possui fontes de vento natural, você pode contar com a ventilação forçada, ou seja, aquela que é feita por ventiladores e exaustores, por exemplo.

Umidade em Imóvel

Elimine problemas na estrutura

É essencial eliminar as possíveis causas de umidade na estrutura da construção. Então, verifique se há rachaduras nos tijolos, condensação dentro das paredes ou até um cano de água estourado. Sem corrigir tais problemas, qualquer outro esforço para eliminar a umidade será inútil.

Umidade em Imóvel

Impermeabilização interna e externa

Para controlar e prevenir problemas com a umidade, é essencial fazer uma impermeabilização no imóvel. A argamassa impermeabilizante é um dos melhores materiais para resolver umidade por capilaridade e infiltrações, e pode ser usada em ambientes internos e externos.

Já as tintas impermeabilizantes são efetivas para solucionar problemas com a umidade que entra pelas rachaduras das paredes e tetos. Essa é uma solução econômica e simples, já que não exige mudanças estruturais.

Umidade em Imóvel

Percebeu como é simples resolver e evitar a umidade no interior de casa? Então, se o seu ambiente está com excesso de umidade, é recomendável buscar a solução o mais rápido possível. Assim, você consegue evitar danos graves na construção e manter a atmosfera da casa agradável e saudável para os moradores.

Confira mais matérias como essa acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

O que é um Peitoril

O que é peitoril e qual sua importância na construção?

O peitoril pode até passar despercebido quando você observa as janelas de uma construção. No entanto, esse pequeno recurso arquitetônico é bem útil tanto para fins decorativos quanto funcionais.

Essa é uma das formas mais comuns de proteger um edifício contra a umidade e fazer você economizar bastante dinheiro com a manutenção da casa. Além disso, o peitoril complementa a decoração de qualquer ambiente. A estrutura permite que você coloque vasos de plantas, enfeites, livros etc.


Se você ainda não sabe ao certo o que é peitoril e qual sua importância na arquitetura, não tem problema! A seguir, reunimos as principais informações e alguns exemplos de aplicação de peitoris. Confira!

O que é peitoril?

O peitoril é uma base fixada na parte inferior das janelas. Esse elemento pode ser colocado tanto na parte interna quanto na parte externa da janela. Existem diversos modelos de peitoris mas, geralmente, eles são feitos de pedras. As mais comuns são mármore, granito e ardósia.

A principal funcionalidade do peitoril é manter a água da chuva longe da sua casa. Além disso, o peitoril proporciona um melhor acabamento na arquitetura de qualquer imóvel, seja ele residencial ou comercial.

O que é um Pendoril

Como e quando utilizar o peitoril?

O peitoril pode ser instalado em praticamente todos os ambientes da casa: em janelas de salas e quartos, na base de janelas basculantes comuns em banheiros e cozinhas etc.

Contudo, é importante considerar a instalação do elemento ainda na fase de planejamento da obra. Isso porque o peitoril é colocado bem abaixo da janela e, geralmente, é um pouco maior que a estrutura da janela.

Mesmo sendo um item simples, é importante ter em mente alguns detalhes antes de encomendar os peitoris para sua construção. O peitoril para áreas externas precisa ter o formato pingadeira. Isto significa que a peça precisa ficar para fora do muro e possuir um sulco.

Além disso, é essencial que o peitoril seja instalado com uma leve inclinação para baixo. Assim, a água da chuva pode escoar sem correr o risco de escorrer pela janela.

Vantagens do peitoril

peitoril - entenda antes

 

Já citamos que o peitoril serve para manter a água na parte externa da casa. De fato, esta é a principal vantagem deste recurso arquitetônico. Sem ele, a água da chuva não tem para onde escapar e penetra nas paredes. Assim, surgem as infiltrações que resultam no aparecimento de mofo, manchas e ocorrência de doenças respiratórias para quem mora no imóvel.

Além disso, existem outras vantagens que tornam os peitoris partes importantes de uma construção. Confira as principais:

 

Veja também: Você NÃO precisa perder tempo com projeto para construir sua casa. Entenda o porquê!

 

Mantém a integridade estrutural

Os peitoris contribuem com a integridade estrutural da janela. Eles servem com um enquadramento para mantê-la no lugar. Sem um peitoril, a estrutura da janela poderia oscilar, comprometendo a integridade de uma construção e causando rachaduras.

 

peitoril - entenda antes

 

Pode ser decorativo

No exterior, o peitoril pode ser um complemento à arquitetura da construção. Assim, é possível adaptar o item de acordo com o estilo da casa, desde os mais simples, até os mais clássicos.

Além disso, não podemos esquecer da variedade de cores e padrões do mármore e granito, o que torna o peitoril visualmente atraente.

O que é um Peitoril

Peitoril, parapeito e guarda-corpo: quais são as diferenças?

Muitas pessoas confundem o peitoril com parapeito e guarda-corpo. No entanto, cada um dos termos tem um significado e explicaremos as diferenças a seguir.

  • Guarda-corpo: é a proteção utilizada em escadas, sacadas, rampas e passarelas. Diferentemente do peitoril, o guarda-corpo é um recurso de segurança com a função de prevenir quedas em função da altura.

 

peitoril - entenda antes

 

  • Parapeito: o parapeito também serve como item de proteção. Ele é um tipo de muro, geralmente feito de alvenaria e erguido até a altura do peito. Existem vários tipos de parapeitos que são bastante utilizados nas bordas de janelas, terraços, varandas, pontes etc.

 

peitoril - entenda antes

 

 

Ficou alguma dúvida? Deixe sua pergunta e opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Compartilhe com as pessoas, isso pode ajudar quem está pensando em instalar um peitoril, um parapeito ou um guarda corpo! 

Decoração Monocromática

Decoração monocromática, como usar dentro de casa?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Como o próprio nome indica, uma decoração monocromática implica usar apenas uma cor em paredes, objetos e móveis. Um esquema de cores nesse estilo é uma das paletas mais fáceis de executar em projetos de design de interiores. Porém, a paleta com apenas uma cor pode ser uma das mais difíceis de acertar.

Quando é feito habilmente, um ambiente monocromático usa tonalidades variadas de uma única cor de forma harmoniosa enquanto mistura diferentes texturas para manter a decoração interessante. Feito da maneira errada, o monocromático pode ser monótono, deixando o ambiente chato, sem variedade ou interesse visual.


Nesta matéria, descreveremos por que optar por uma única paleta de cores é uma ótima opção para qualquer ambiente, além de mostrar dicas para você criar uma decoração monocromática em sua casa. Confira!

Decoração Monocromática

OTANNO ARQUITETURA DE INTERIORES

Por que usar uma decoração monocromática?

Se você é daquelas pessoas que se preocupam com boas combinações de cores, a decoração monocromática é para você. Com ela é possível fazer sua casa parecer elegante e sofisticada, além de conseguir um efeito harmonioso com facilidade. Isso porque você precisará simplesmente escolher uma cor básica e aplicar a teoria das cores para criar uma variedade de matizes e tons a partir da coloração original.

Decoração Monocromática

GE Arquitetos

Para aqueles que estão começando a experimentar o mundo do design de interiores, a ideia de colocar uma sala inteira com a mesma cor pode ser assustadora. Afinal, existem tantos elementos diferentes que precisam ser considerados: móveis, revestimento de piso, paredes, além de arte e decoração.

Mas pode acreditar: ir para o monocromático guiará suas decisões e reunirá todos os componentes perfeitamente. A decoração monocromática é moderna, versátil, fácil de recriar e, por tudo isso, é cada vez mais utilizada em projetos de design de interiores.

Como acertar na decoração monocromática?

Existem equívocos comuns sobre a decoração em uma paleta monocromática. Muitas pessoas acreditam que nesse estilo é permitido usar apenas uma tonalidade neutra e sem variação em todo o ambiente.

Na verdade, é possível usar qualquer cor – rosa, laranja, azul etc – e uma série de variações. Por exemplo, um sala monocromática pode ser obtida com azul-marinho, azul-petróleo, azul-claro e outras tonalidades. Ainda assim, a decoração será monocromática pois todos os tons são variações de azul.

Se você ainda não sabe como começar a decorar com apenas uma cor, não tem problema. A seguir, reunimos dicas valiosas para você acertar na composição ao criar uma decoração monocromática em sua casa.

Veja também: “O que é Arquitetura Sustentável? Como utilizá-la?”

Decoração Monocromática

Karla Araujo Arquitetura e Interiores

Comece pequeno

Um ambiente monocromático é o oposto de tímido. Na realidade, a decoração monocromática é ousada, atraente e cheia de personalidade. Então, se você está começando agora a decorar nesse estilo, recomendamos que comece por um espaço pequeno, como um banheiro.

Decoração Monocromática

OTANNO ARQUITETURA DE INTERIORES

O ambiente mais compacto é menos intimidante do que áreas maiores, como uma sala de estar ou de jantar, por exemplo. Além disso, as dimensões menores permitem criar um esquema monocromático mais limpo e com menos elementos.

Use texturas e padrões diferentes

Para alguns, o uso de uma única cor pode parecer um pouco limitante quando se trata de decoração. É aqui que as diferentes texturas e padrões são essenciais em um ambiente monocromático.

A variação na textura cria ritmo nos elementos e disfarça o lado muito liso da decoração monocromática. Se o seu interior é verde, por exemplo, você pode usar um tecido de veludo para cobrir o sofá e uma tinta fosca para as paredes. Além disso, as estampas e padrões diferentes criam interesse visual, realçando ainda mais a beleza do espaço.

Decoração Monocromática

Use cores neutras a seu favor

Fazer uma decoração monocromática não significa que você precisa usar apenas uma cor em todos os detalhes. As cores neutras, como branco, preto e bege podem ser suas melhores amigas para complementar a paleta principal.

Paredes e pisos brancos, sofás e poltronas pretos são excelentes opções de base para construir seu ambiente. Mas, se você não gosta de cores neutras, pode optar por materiais naturais que criam o mesmo efeito. Usar móveis de madeira para dividir um quarto ou um conjunto de cadeiras de metal para destacar seu espaço de jantar são sugestões para complementar a decoração e destacar ainda mais a cor principal.

Veja também: “A diferença entre Urbanismo e Antiurbanismo. Entenda Antes!”

Decoração Monocromática

Suelen Marafioti – Arquitetura e Interiores

Um design atraente e arrojado com uma pitada de sofisticação é a melhor maneira de descrever a decoração de um interior monocromático. O jogo sábio de cores neutras, a mistura de tonalidades e texturas criam um cenário incrível para qualquer ambiente!

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

 

granito - entenda antes

Qual a diferença entre Granito e Mármore?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Uma das dúvidas mais comuns entre quem está construindo ou reformando é sobre o melhor material para usar nas bancadas de cozinha e banheiro. Se você está pesquisando sobre pedras e revestimentos, já deve ter se deparado com o granito e mármore. Já que as duas opções mais populares no mercado.

Mas, apesar das duas opções serem pedras naturais, cada uma tem seus próprios atributos. Como estética, durabilidade, grau de dureza e resistência a manchas. Pensando nisso, reunimos as principais características de cada um para que você entenda antes a diferença de granito e mármore.

Granito

Qual a diferença de mármore e granito

 

O granito é uma rocha ígnea composta por vários minerais, incluindo quartzo, feldspato e mica. O resultado do encaixe desses minerais é uma pedra granulada com várias tonalidades, incluindo cinza, marrom, preto, amarelo, verde, creme e vermelho. Os tipos mais comuns de granito são:

  • Preto São Gabriel;
  • Verde Ubatuba;
  • Cinza Andorinha;
  • Amarelo Santa Cecília;
  • Vermelho Bragança;
  • Vermelho Itaipu;
  • Bege Dunas;
  • Branco Itaúnas.

 

Um dos maiores pontos positivos do granito é a sua resistência. A pedra tem uma dureza de 6 a 7 na escala de Mohs, o que torna o granito bastante duro e resistente.

O granito aguenta temperaturas elevadas, então pode colocar panelas quentes nele! Assim como cortar alimentos diretamente na bancada e os materiais que caem na pedra podem ser limpos com facilidade. Por isso, o granito é recomendado para áreas internas e externas e bastante utilizado em bancadas de cozinha e área de serviço.

 

granito - entenda antes

 

Para manter a aparência do granito, é recomendável fazer a impermeabilização da peça pelo menos uma vez a cada dois anos. A limpeza deve ser feita regularmente com água e sabão.

O preço do granito é determinado pela sua disponibilidade na natureza, ou seja, quanto mais raro, mais caro será. Geralmente, os granitos com tonalidade cinza são os mais baratos e os pretos e brancos são os mais caros.

 

Veja também: “Por que espaços integrados estão na alta? Como eles podem ajudar sua família? Entenda Antes!”

 

Mármore

Qual a diferença de mármore e granito

 

O mármore, por sua vez, é uma rocha metamórfica, formada a partir do calcário sobre extrema pressão e calor. O material é predominantemente feito de calcita, um mineral mais suave. Como resultado, o mármore é uma pedra elegante, com beleza clássica e sutil e que pode ser encontrado em cores que variam do branco puro ao preto. Os tipos mais comuns de mármore são:

  • Carrara;
  • Branco Piguês;
  • Bege Bahia;
  • Crema Marfil;
  • Marrom Imperador;
  • Verde Alpi;
  • Nero Marquina;
  • Cinza Arabesco;
  • Breccia.

 

Por causa de sua composição mineral, o mármore é uma pedra mais porosa e, como tal, é mais vulnerável a manchas e corrosão. Além disso, o mármore tem uma dureza baixa na escala de Mohs (entre 3 e 4). Como o mármore não tem a mesma durabilidade que o granito, ele sofrerá danos causados por tarefas comuns na cozinha, como corte de alimentos e contato com pratos e panelas quentes.

Portanto, o mármore é uma opção mais adequada para áreas internas e com pouco tráfego de pessoas, como pias de banheiro, revestimento de paredes, bordas de lareira e detalhes decorativos.

 

granito - entenda antes

 

Em relação à limpeza e manutenção, o mármore precisa de uma atenção especial. Produtos abrasivos podem danificar o material, portanto, devem ser evitados. Mas apenas um pano úmido com sabão já é suficiente para limpar a superfície. Contudo, é recomendável fazer a impermeabilização do mármore pelo menos uma vez por ano para proteger sua superfície porosa.

Como a produção de mármore no Brasil é menor, o preço desse tipo de pedra é mais elevado do que o granito.

Granito e Mármore, qual escolher?

granito - entenda antes

granito - entenda antes

 

Independentemente da sua escolha, as duas pedras formam belas bancadas, revestimentos para parede, pisos e muitas outras coisas. Para escolher entre granito e mármore, você precisa considerar a estética da sua preferência e a quantidade de manutenção e cuidados que você está disposto a ter.

Ficou alguma dúvida? Deixe sua pergunta e opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Compartilhe com as pessoas, isso pode ajudar quem está pensando em instalar lindas bancadas ou pias de mármore ou granito!

Veja também: Você NÃO precisa perder tempo com projeto para construir sua casa. Entenda o porquê!

Comprar móveis - Entenda Antes

As melhores formas de economizar ao comprar móveis

Uma casa não é um lar sem mobília, concorda? Os móveis criam uma atmosfera aconchegante e conseguem renovar qualquer espaço. Contudo, comprar móveis pode custar mais caro do que você imagina. 

A boa notícia é que você não precisa gastar milhares de reais para mobiliar sua casa! Existem algumas maneiras eficazes para economizar na hora de comprar os móveis. E o melhor: sem abrir mão da beleza e qualidade das peças. Quer saber como? Então continue a leitura!

Onde comprar móveis para economizar

1. Online 

Comprar móveis - Entenda Antes

Comprar móveis online pode ser uma opção vantajosa para gastar menos dinheiro. As lojas online têm menos gastos com estrutura física, contratação de vendedores etc. Por isso, geralmente, os preços de móveis em sites são mais baixos. 

Além disso, a internet permite que você pesquise em vários sites e compare os preços para encontrar a melhor oferta com facilidade. 




2. Outlet

Você também pode fazer bons negócios em outlets de móveis e acessórios. Essas lojas – físicas ou online – possuem produtos de grandes marcas que saíram de linha, foram devolvidos ou possuem pequenos danos. Por isso, o preço costuma ser bem menor do que se você comprasse em outro tipo de estabelecimento. 

Um dica valiosa antes de comprar móveis em outlet é pesquisar o preço original da peça. Assim, você consegue avaliar se o desconto vale a pena. 

3. Lojas de móveis usados

Comprar móveis usados é uma boa forma de economizar. Os itens de segunda mão costumam ser bem mais baratos do que as peças novas. Entretanto, é preciso ter atenção redobrada ao fechar negócio. 

Preste atenção em arranhões, amassados e outros sinais de desgaste ao comprar móveis usados. Determine se você consegue conviver com os danos ou se é possível consertar com facilidade. Algumas vezes, os consertos custam mais do que o valor da peça em si. Então, nem sempre vale a pena. 

Mas, com paciência para pesquisar e recuperar os móveis usados, no final você terá algo barato e único para mobiliar sua casa. 

Comprar móveis - Entenda Antes

Veja também: “Dicas de decoração para apartamentos pequenos”

Como economizar durante o processo de compra

Assim como o local onde você compra os móveis, também é preciso considerar a maneira de comprar. Algumas dicas de planejamento e negociação podem ajudar a poupar bastante dinheiro: 

Defina um orçamento

Primeiramente, é importante definir o quanto você pode gastar. Ao estabelecer um orçamento, você consegue fixar sua atenção para as opções acessíveis para o seu bolso. Bem melhor do que andar de loja em loja e, talvez, acabar comprando os móveis por impulso, não é mesmo? 

Planeje o que vai comprar

Também é preciso ter clareza em relação ao que vai comprar. Determine quais peças você realmente precisa e quais pode ficar sem ou deixar para depois. 

Além disso, depois de descobrir quais são suas prioridades, pense no estilo do mobiliário. Você prefere peças em cores claras ou escuras? No estilo clássico ou contemporâneo? Considere essas e outras questões para certificar-se de obter os móveis que combinem com o seu estilo de decoração favorito. 

Veja também: “Série estilos de decoração. Estilo clean: dicas e exemplos para se inspirar”

Comprar móveis - Entenda Antes

Compre aos poucos

Lembre-se de que você não precisa substituir tudo em sua casa de uma só vez. É possível distribuir as compras durante o ano de acordo com o seu orçamento e lista de prioridades. Isso economiza dinheiro e proporciona mais tempo para esperar por promoções ou aumentar sua renda, por exemplo. 

Saiba as melhores épocas para comprar móveis

Comprar móveis

Pode ser mais vantajoso comprar móveis em determinados períodos do ano. No começo do ano, após o Natal e Ano Novo, as empresas costumam fazer queimas de estoque em todos os setores. Em novembro, por exemplo, acontece a Black Friday que também pode ter vários descontos no setor de móveis. 

Outra dica importante é comprar no final do mês. Isso porque os vendedores têm metas de vendas que precisam cumprir todos os meses. Assim, é possível conseguir melhores descontos. Além disso, as lojas renovam a coleção e trocam mostruário em determinadas épocas. Então, aproveite as liquidações nesse período também. 

Saiba negociar

Por fim: não tenha vergonha de negociar! Descubra se os vendedores podem oferecer descontos para pagamento à vista, opções de parcelamento sem juros, entrega e montagem gratuita ou outro benefício para tornar o produto mais acessível. 

Seguindo todas as dicas acima, é possível economizar muito dinheiro ao comprar móveis da sua casa. Com paciência, planejamento e disposição para negociar, você verá como vale a pena! 

Agora é com você! Quais maneiras você já usou para economizar na compra de móveis? Conte para a gente nos comentários!




O que é uma Penthouse

O que é uma penthouse, descubra e veja exemplos.

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Você sabe o que é uma penthouse? Então confira nesta nova matéria e Entenda Antes esta nova tendência na arquitetura que vem ganhando os topos dos edifícios.

 

O que é uma Penthouse

O que é uma penthouse

Penthouses são apartamentos localizados na cobertura ou nos andares superiores dos edifícios e possuem espaços de convívio ao ar livre.

O conceito surgiu nos Estados Unidos durante a década de 20, quando arquitetos perceberam que havia a possibilidade de explorar as coberturas que já existiam. A primeira penthouse foi construída no telhado do Hotel Plaza em Nova Iorque e fez tanto sucesso que foi copiada no mundo todo.

Sua maior característica que desperta tanto interesse é o fato de unir a infraestrutura de uma casa com a privacidade, segurança e conforto de um condomínio.

No Brasil a ideia não é muito divulgada, mas tem tudo para funcionar, especialmente entre aquelas pessoas que valorizam as áreas sociais, gostam de festas e confraternizações e admiram uma bela vista panorâmica.

 

penthouse - entenda antes

 

Mas atenção! O pé-direito alto e a presença de um terraço têm sido associados ao termo penthouse por serem características desse tipo de construção. Dessa forma, apartamentos localizados nas coberturas que possuem essas características estão sendo nomeados de penthouses.

Porém, esse uso não é tecnicamente correto do termo, pois a penthouse de verdade é uma construção de cobertura. E ela não precisa ter terraço ou uma altura elevada.

Características da penthouse

  • Localizada totalmente na cobertura;
  • Luxuosa e ampla;
  • Possui área externa de lazer, coberta e/ou descoberta;
  • Pode possuir pé-direito alto ou até duplo, com mezanino no andar de cima;
  • Os ambientes internos são similares aos de um apartamento convencional;
  • A área externa lembra um terraço;
  • Pode também ser planejada como um duplex.penthouse - entenda antes

Suite penthouse e apartamento penthouse

Penthouse é uma construção na cobertura de um edifício. Se for uma suíte de hotel, será uma suíte penthouse e se for um apartamento, será um apartamento penthouse.

O que é uma Penthouse

Cobertura X Penthouse

A diferença de um apartamento penthouse para um apartamento de cobertura é que a penthouse fica toda ela acima da última laje do prédio.

Já no caso da cobertura, ela pode ficar no último andar do prédio, abaixo da última laje, com apenas o seu andar superior no ático do prédio.

No mais as penthouses típicas têm acesso independente e projeto diferente dos outros apartamentos do prédio.

Veja também: Você NÃO precisa perder tempo com projeto para construir sua casa. Entenda o porquê!

O que é uma Penthouse

Loft X Penthouse

É muito comum que os apartamentos penthouse tenham um pé-direito alto, grandes aberturas e ambientes integrados e por isso, serem confundidos com lofts.

No entanto, os lofts, têm estilo industrial e mais descolado. As tubulações costumam ficar aparentes e os materiais usados são mais rústicos, tais como concreto queimado e tijolos aparentes. No mais, não precisam estar localizados na cobertura.

O que é uma Penthouse

As várias possibilidades de uma penthouse:

Sem dúvida alguma, a maior vantagem de morar em uma penthouse é a sua versatilidade.

Com amplos espaços ao ar livre é possível planejar várias áreas de convívio diferentes. Como espaço para as crianças, espaço gourmet, cantinho para leitura, área de trabalho. E, dependendo da estrutura do imóvel é possível ainda instalar um spa, uma piscina ou banheira, churrasqueira e forno de pizza.

Assim, se você gosta de exclusividade e espaços de convivência diferentes, a penthouse é perfeita. Só ela permite toda essa liberdade.

Veja também: “Dicas de decoração para apartamentos pequenos!”

O que é uma Penthouse

O que é uma Penthouse

O que é uma Penthouse

O que é uma Penthouse

Ficou alguma dúvida? Deixe sua pergunta e opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Compartilhe com as pessoas, isso pode ajudar quem está pensando em desenvolver uma penthouse!

Design Escandinavo

Como ser simples e sofisticado ao mesmo tempo? Design Escandinavo!

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Se você clicou nesta matéria para encontrar a resposta da pergunta, já vamos logo adiantando que SIM. É possível ser simples e sofisticado ao mesmo tempo! A capacidade de unir simplicidade e elegância é uma das principais características do design escandinavo.

Ao escolher uma decoração escandinava, nosso interior ganha tanto em conforto, beleza e funcionalidade. Mas você sabe o que este estilo de decoração significa e por que o design escandinavo vem ganhando mais espaço na arquitetura e design de interiores? Para conhecer mais sobre o estilo típico dos países do norte da Europa, basta continuar a leitura.

Estilo escandinavo: o que é?

O estilo escandinavo ou nórdico é caracterizado por quatro componentes principais: simplicidade, praticidade, linhas limpas e um toque de sofisticação.

Pertencente à escola do modernismo, o estilo escandinavo é um movimento de design que inclui o uso de materiais naturais, como couro e madeira. Além disso, a decoração escandinava é frequentemente influenciada pela conexão com a natureza, seja no uso de plantas ou na iluminação natural.

Uma marca registrada da decoração nórdica é a paleta de cores neutras. Branco, bege, cinza e tons pastéis são cores as mais utilizadas.

Design Escandinavo

As origens do estilo escandinavo

Assim como o nome sugere, o estilo de decoração surgiu nos países escandinavos, incluindo Finlândia, Suécia e Dinamarca. As condições naturais do norte europeu, com invernos longos e pouca luz do dia fizeram com que a população adaptasse suas casas. Como na maior parte do ano as pessoas passavam dentro de casa, elas sentiram a necessidade de ter um ambiente aconchegante, espaçoso e com muita luz natural.

Então, foi na década de 1950 que nasceu este estilo de design, combinando beleza, conforto e funcionalidade. O contraste entre a simplicidade e a elegância fez com que o estilo escandinavo tornasse popular até mesmo no Brasil, um país com clima tropical.

Como decorar no estilo escandinavo

Quer transformar o interior da sua casa ou apartamento em um espaço sofisticado, funcional e acolhedor ao mesmo tempo? Então o design escandinavo é a escolha certa. Aqui estão algumas dicas sobre layout, mobiliário, cores, materiais e estampas que mais combinam com uma atmosfera nórdica.

Use acessórios têxteis

O uso de tecidos quentes – como lã, algodão e couro – é comum em uma decoração escandinava. Portanto, aposte em acessórios têxteis, como cortinas, almofadas, mantas e tapetes. Tais elementos reforçam a sensação de conforto e amenizam o incômodo, como barulho ou frio.

Design Escandinavo

Combine madeira e acabamentos metalizados

Este estilo de decoração faz uso de elementos de madeira, tanto no piso quanto em móveis e acessórios. Mas, uma tendência recente aposta na combinação de elementos amadeirados e acabamentos metalizados. Por exemplo, luminárias de cobre são instalados em um teto de madeira para adicionar interesse visual e brilho ao espaço.

Decore com plantas

Para trazer um toque de natureza e vida em seu interior, aposte em elementos naturais. Então, considere decorar seu ambiente escandinavo com folhagens e flores frescas.

Design Escandinavo

Concentre-se em cores neutras

A paleta de cores do estilo escandinavo é baseada em tons neutros, incluindo branco e suas variações, marfim, cinza, marrom e preto. Então, aposte nessas cores para criar um efeito limpo e suave ao design de sua casa.

Em uma típica decoração escandinava, as paredes são frequentemente pintadas de branco para que os móveis e peças decorativas se destaquem. Para criar mais dinamismo à decoração, é possível adicionar cores mais vibrantes, como fúcsia, verde e azul.

Design Escandinavo

Quanto mais luzes, melhor!

Os espaços escandinavos costumam ter grandes janelas para aproveitar ao máximo a luz do dia. Além da iluminação natural, existem diferentes fontes de luz que você pode incluir para iluminar todo o espaço.

Os espelhos, por exemplo, devem ser estrategicamente localizados para ampliar o ambiente e refletir a luz natural. Luminárias e pendentes com design moderno também são bem-vindos neste estilo de decoração. Já as luzes de velas e candelabros funcionam bem para criar o clima de conforto e aconchego no espaço.

Design Escandinavo

Usando as dicas acima como seu guia, você será capaz de criar um espaço que incorpora a simplicidade e a elegância, típicos de um design escandinavo. Se você precisar de mais ajuda para seguir este estilo de decoração em sua casa, converse com um de nossos arquitetos e design de interiores!

Confira mais matérias como essa acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Shopping Basket
1