Conheça nossas Trilhas

20 de junho de 2024
25.01°C New York
10 dicas de segurança no trabalho em canteiro de obras que podem livrar sua equipe de acidentes

10 dicas de segurança no trabalho em canteiro de obras que podem livrar sua equipe de acidentes

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

A importância da segurança no canteiro de obra

Iniciamos a presente exposição buscando apontar a importância que a segurança no trabalho possui dentro do campo da construção civil. Para isso, trazemos o argumento de que a falta de um ambiente seguro de trabalho se configura como um sintoma de um problema sistêmico maior: a falta de uma gestão adequada de projeto.

Executar um projeto de construção civil é uma tarefa excepcionalmente árdua. Não bastando a própria dificuldade técnica de se desenhar um projeto seguro, ainda é necessário administrar questões relacionadas ao gerenciamento de uma multiplicidade de fatores, tais como pessoas, materiais e estruturas. 

Nesse sentido, compreendemos que uma execução segura é resultado de um planejamento eficiente pensado através da lente da segurança no trabalho. Isso se deve a tradução direta que uma melhora da segurança do trabalho possui na produtividade individual dos trabalhadores e, consequentemente, sobre a qualidade do produto final.

Embasamos nosso argumento em dados levantados pelo Anuário Estatístico da Previdência Social. O estudo traz dois pontos importantes: 

  • primeiramente, que o setor da construção civil é responsável por cerca de ⅙ do total de acidentes de trabalho no país;
  • em segundo lugar, apesar da alta periculosidade envolvida em todos os processos da construção civil, 94% dos acidentes poderiam ter sido evitados, uma vez que foram causados por erro humano. 

Sendo assim, podemos argumentar que uma gestão eficiente de um projeto de construção civil é aquela que é pensada sobre a lente da segurança no trabalho.

10 dicas para a segurança no trabalho

  • Adote o mindset correto

A primeira mudança que deve ser realizada é adoção de um enquadramento diferente. Deve-se compreender que a qualidade da segurança do trabalho é diretamente relacionada com o resultado final. Portanto, faz-se necessário pensar nesse tema desde o início do projeto.

  • Tenha um planejamento especificado desde o início do projeto

Quando se trata de segurança no trabalho, é sempre bom manter em mente que é “melhor prevenir do que remediar”. Assim, compreendemos que o primeiro passo para a realização de uma construção exitosa e segura consiste na elaboração de um plano de ação norteador do projeto.

Trata-se de um esquema completo que deve abranger de forma aprofundada múltiplas questões relacionadas à exequibilidade da obra. Desse modo, os planejadores devem elucidar uma multiplicidade de pontos. Assim, envolvendo desde aqueles relativos ao posicionamento de cada equipamento, maquinário e matéria prima; até mesmo aqueles pertinentes à distribuição espacial do canteiro, relativos à disposição dos espaços comuns (como banheiros e refeitórios).

  • Elabore um plano que compreenda os possíveis riscos envolvidos

Sabemos que o canteiro de obras é um ambiente naturalmente propenso a acidentes. Portanto, para o mantenimento da segurança dos trabalhadores envolvidos, entendemos que o plano de ação deve abordar, os possíveis riscos e as falhas passíveis de ocorrerem.

Nesse sentido, sabemos que a tarefa de analisar os perigos do local de trabalho pode ser assustadora. É por esse motivo que recomendamos aos analistas a adoção de uma abordagem metodológica já consolidada, tal como a  Hazop (Hazard and Operability Study).

  • Preste um cuidado especial para problemas ambientais

O estudo realizado deve prestar uma atenção especial para quaisquer materiais que possam prejudicar a saúde dos trabalhadores.

  • Crie uma Comissão Interna de Prevenção de Acidentes

A Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) é uma comissão responsável por planejar e executar medidas de segurança do trabalho. Trata-se de uma ferramenta poderosa para a prevenção de acidentes do trabalho e que resulta em grandes ganhos de produtividade.

  • Use EPIs!

Ofereça Equipamentos de Proteção Individual (EPI) para todos os membros de sua equipe. Trata-se de uma medida obrigatória por lei que oferece uma maior segurança para os trabalhadores envolvidos!

  • Ofereça treinamento e capacitação para os operadores

Como apontado previamente, a possibilidade de um acidente no campo da construção civil é  constante. Nesse sentido, apontamos que  a falta de qualificação dos profissionais envolvidos é uma das principais causas de acidentes.

Trata-se de uma problemática que prejudica a área como um todo e resulta em projetos demorados e com baixa produtividade. Assim, continuando na temática de preparação, recomendamos que a equipe forneça capacitação para os trabalhadores envolvidos. 

  • Faça a manutenção periódica dos equipamentos

Outro fator pertinente a segurança no trabalho que afeta diretamente a produtividade é relativo à qualidade dos equipamentos utilizados. Segundo o jornal “O Povo”, a manutenção correta do maquinário empregado, além de oferecer maior segurança para os trabalhadores, pode resultar em um aumento de quase 30% de produtividade em obras.

  • Mantenha o canteiro de obras limpo e organizado

Passada a fase de planejamento, entramos na execução propriamente dita da construção. Dentre as normas mais visadas pela fiscalização governamental, a limpeza das áreas coletivas, tal como expressa pela NR 18, é extremamente importante. Assim sendo, compreendemos que a maneira mais eficiente de realizar a manutenção se configura em seguir à risca o planejamento prévio. Sobretudo, respeitando as divisões espaciais realizadas previamente.

  • Faça uso dos recursos tecnológicos disponíveis 

A tecnologia tem se tornado uma constante cada vez maior dentro do campo da construção civil. A captura digital de dados se configura como um diferencial que oferece ao gestor uma visão completa sobre o andamento da obra, garantindo, dessa forma, uma maior otimização de seus processos internos.

Leia também: Líder ou chefe: Entenda diferença e descubra qual você é!

Até agora falamos apenas no caráter técnico da segurança no trabalho. Afinal, à relação com a produtividade e como realizar um projeto pensado com base nessa ótica. Contudo, a segurança no trabalho compreende uma dimensão muito maior do que apenas a pura tecnicidade. Ela adentra o campo da ética da liderança.

Garantir a segurança no trabalho é ter empatia com os trabalhadores. Trata-se de um esforço direcionado para a construção de um ambiente de trabalho acolhedor para todos os envolvidos. Certamente, uma qualidade fundamental para qualquer líder.

produtividade na construção civil - Entenda Antes

A Produtividade dentro da Construção Civil!

A construção civil é um setor  que emprega milhares de trabalhadores, gera renda e é um excelente termômetro da economia de um país. Se ela vai bem e está em fase de crescimento, todos os outros setores também crescem e investir nela é quase sempre um bom negócio. No entanto, é preciso estar sempre atendo à questão da produtividade na construção para que ela realmente traga todos os benefícios esperados.

A busca por produtividade significa atingir o objetivo de produzir mais e melhor a partir de uma combinação factível de recursos. Assim, alcançá-la deve ser um objetivo de todos os profissionais do setor. Lembrando que o Brasil é um dos países que apresentam os piores índices de produtividade na construção civil em todo o mundo.

E para te ajudar no desafio de aumentar a produtividade na construção civil, elaboramos este texto. Aqui você  poderá entender um pouco mais sobre os fatores que impactam a produtividade, as ferramentas usadas para medi-lá e como aumentá-la no seu canteiro de obras. Interessante, não?

Acompanhe e boa leitura!

[ea-integra-form header= “true”]

O conceito de produtividade

Não, produtividade não é a mesma coisa que produção. Embora sejam conceitos interligados, a produção é o resultado da atividade, beneficiada por melhores índices de produtividade.

Podemos definir produtividade como:

Minimizar cientificamente o uso de recursos materiais, mão de obra, equipamentos etc., para reduzir custos de produção, expandir mercados, aumentar o número de pessoas empregadas, lutar por aumentos reais de salários e pela melhoria do padrão de vida no interesse comum do capital, trabalho e consumidores.

Ou seja, produtividade não diz respeito apenas a ganho de velocidade e redução de custos. Ela tem a ver também  com a melhoria das condições de trabalho de todas as pessoas envolvidas na atividade.

A produtividade na construção civil

Produtividade na construção civil se relaciona com a melhor forma de utilizar os recursos disponíveis no canteiro de obras.  Ou seja, significa desenvolver estratégias que permitam usufruir melhor do espaço físico, das ferramentas, dos insumos, dos processos de transporte e, também, das técnicas de gerenciamento e, claro, da mão de obra.

Por isso, quando uma empresa investe em materiais de qualidade e tecnologia na construção, ela percebe um impacto nos custos e na velocidade da obra, mas os ganhos com otimização de produtividade são muito maiores.

Vejamos agora alguns dos fatores que definem o que torna uma construção otimizada ou não.

  • Uso de espaço físico: o espaço disponível e a forma como ele é utilizado pelos trabalhadores são fatores importantes. Quanto mais organizado é o canteiro de obra, mais rápido é o trabalho e mais tranquilo o ambiente.
  • Uso de ferramentas: a eficiência com que os trabalhadores manuseiam suas ferramentas é outro ponto importante quando o assunto é produtividade na construção. Todos os profissionais devem utilizar as soluções adequadas para cada situação e possuírem capacidade técnica para utilizar os instrumentos.
  • Gestão da logística: cronograma, fluxo de fornecimento, transporte de funcionários, lógica de processos e disposição física na obra são fatores que contribuem para uma logística otimizada, produtividade e eficiência em uma construção.

Os fatores impactam na produtividade na construção civil

Agora que você já sabe o que é produtividade, é hora de descobrir quais são os processos, atitudes e ferramentas que podem influenciar de forma positiva ou negativa a produtividade na sua obra. Veja abaixo quais são eles.

1.Capacitação

Trabalhadores capacitados são mais eficientes em sua atuação e estão preparadas para usar tecnologias e novas ferramentas. São também capazes de se adaptarem a situações anormais e imprevistos com rapidez.

2. Retrabalho

Pode acontecer do resultado de algo não sair da forma como havia sido planejado e o retrabalho se torne inevitável. No entanto, isso deve ser evitado ao máximo. Dependendo do que for, um erro de cálculo ou execução pode fazer a obra perder horas ou até meses para refazer um processo ou técnica, trazendo atrasos e prejuízos.

3. Processos modulares

Quando se trata de processos, a melhor forma de trazer impactos positivos na produtividade de uma obra é investir na padronização e modulação de tarefas.

4.Segurança

A segurança na construção não é apenas uma questão de seguir a lei e as normas técnicas. A utilização correta de equipamentos de segurança traz mais proteção e tranquilidade para que o trabalhador possa exercer sua função. Com isso, ele fica mais confiante e consegue focar melhor no seu trabalho.

5. Matéria-prima

Bons materiais proporcionam menos retrabalho e controle sobre o estoque proporciona continuidade ao fluxo de trabalho.

6. Bons fornecedores

Fornecedores comprometidos que entregam soluções com instalação agilizada, qualidade garantida e praticidade para a obra também são fatores que traze mais produtividade.

7. Layout do canteiro de obras

Quando se planeja o espaço de trabalho a circulação de trabalhadores e máquinas é agilizada. E como isso fica bem mais fácil o acesso dos materiais à frente de trabalho.

8. Planejamento e controle de obras

Um bom planejamento é fundamental. Com ele, sua obra não vai enfrentar desabastecimento nem desperdício de materiais. Também serão menos graves eventuais atrasos ou erros.

produtividade na construção civil

Como medir a produtividade na construção civil

Essa é com certeza a maior dúvida dos gestores do setor da construção civil. Afinal, o primeiro passo para saber se sua construtora está bem no quesito produtividade ou se precisa melhorar é saber como medir.

Ferramentas para medir a produtividade na construção civil

Você pode usar qualquer um desses ou até todos em conjunto para ter uma boa ideia do seu custo com mão de obra, comparado à produtividade resultante.

  • TCPO (Tabelas de Composições de Preços para Orçamento)

Um instrumento tradicional para medir a produtividade na construção civil é a TCPO (Tabelas de Composições de Preços para Orçamento). A publicação traz composições de custos para diversos serviços realizados num canteiro de obras.

A TCPO é um dos índices mais importantes da construção civil. Sua primeira edição foi lançada em 1955. Desde então, a tabela tem fornecido informações confiáveis a engenheiros e construtores. Quem produz a versão oficial da tabela é a Pini, portal de notícias da construção que também realiza pesquisas quantitativas e qualitativas.

As composições de custo indicam a quantidade de horas, os equipamentos e a mão de obra necessárias para realizar cada serviços. Com isso, estabelece valores de referência para a produtividade na construção civil brasileira.

Há, ainda, na TCPO uma lista de fatores que impactam positiva ou negativamente para a produtividade de cada serviço.

  • Ranking da produtividade

O ranking da produtividade, criado pela Impacto, que facilita o cálculo do custo médio de construção por pavimento, incluindo gastos com mão de obra.

  • Manual Básico de Indicadores de Produtividade na Construção Civil

Outra ferramenta útil é o Manual Básico de Indicadores de Produtividade na Construção Civil, da CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção). A entidade adotou, para a publicação, os conceitos de RUP (Razão Unitária de Produção), apresentado como RUP cumulativa e RUP potencial, e de CUM (consumo unitário de materiais).

O Volume 1 do Manual Básico de Indicadores de Produtividade na Construção Civil, da CBIC, aborda a produção de:

  • Estrutura de concreto armado convencional;
  • Estrutura em paredes e lajes de concreto moldadas com uso de fôrma de alumínio.

produtividade na construção civil - Entenda Antes

Como aumentar a produtividade na construção civil

Infelizmente, não existem formulas mágicas que garantam o aumento da produtividade no seu canteiro de obras. No entanto, existem algumas práticas que certamente podem te ajudar a melhorar o desempenho da sua equipe.

Assim, podemos dizer que, de uma maneira geral, para aumentar a produtividade na construção civil é preciso:

  1. Reduzir o tempo construtivo;
  2. Padronizar atividades;
  3. Reduzir desperdícios de materiais e aumentar o controle sobre o estoque;
  4. Diminuir retrabalhos.

E para atacar em todas essas frente de forma simultânea, destacamos algumas práticas que podem ser seguidas. Confira abaixo:

1.Planejamento

Como já mencionamos aqui, planejamento é a primeira coisa que deve ser feita para que sua obra seja um sucesso.

Defina quais sã as necessidades e objetivos do seu cliente e, com base nisso, defina as melhores estratégias para a execução do projeto.

No planejamento devem constar:

  • Orçamento;
  • Maquinário específico;
  • Mão de obra necessária;
  • Prazos.

2. Boa gestão

Os gestores não devem estar familiarizados com as atividades e com a estrutura organizacional adotada e terem como objetivo, entre outras coisas:

  • Redução de atividades que não agregam valor;
  • Redução na variabilidade, mantendo o padrão de execução nos projetos;
  • Ter uma gestão o mais transparente possível;
  • Aumento no valor do produto ou serviço

3.Controle de custos

O controle nos custos de produção envolve muito mais que dinheiro. Devem fazer parte desse controle o número de pessoas que serão designadas para determinado serviço e até mesmo a quantidade de máquinas e equipamentos necessários dentro do canteiro de obras.

No mais, medir a jornada de trabalho dos operários, analisando os momentos de pausa e horários para refeições, também ajuda a controlar os índices de produtividade na construção civil.

Ou seja, todos os detalhes que de alguma maneira se relacionam aos custos de tempo e dinheiro devem ser analisadas com muito cuidado.

4.Treine sua equipe

Uma mão de obra inexperiente ou sem a qualificação necessária reduz os índices de produtividade na construção civil. Além disso, os custos gerados com esse desperdício podem chegar a 40% do faturamento.

O treinamento para os operários é primordial não só para potencializar os índices de produtividade, como também para garantir a segurança dos trabalhadores durante a obra.

No mais, é interessante usar mão de obra terceirizada apenas em casos muito específicos. Pois, ao utilizar funcionários terceirizados, o gestor perde a oportunidade de treinar uma equipe completa para o serviço proposto.

5. Faça bom uso da tecnologia

Além dos aparelhos móveis e da internet, máquinas modernas, materiais inovadores podem tornar sua equipe mais produtiva e sanar problemas que costumam desafiar as empresas do setor.

Após identificar o que deve ser feito para melhorar a produtividade no seu canteiro de obras, você deve conhecer as diversas tecnologias disponíveis para o setor da construção civil e assim planejar onde irá investir com o objetivo de buscar modernização.

  • Materiais: terras soldadas, monoforte, lajes mistas, painéis de EPS e microncreto de alto desempenho são algumas alternativas de materiais modernos e econômicos. Eles oferecem maior qualidade e praticidade para o trabalho.
  • Aparelhos digitais: o uso de smartphones, computadores e tablets permite organizar melhor informações referentes à obra, com possibilidades de edição de maneira mais prática e em qualquer lugar, o que torna o trabalho menos burocrático.
  • Máquinas automatizadas: realizam trabalhos com mais rapidez e eficiência. Mas é importante que haja funcionários capacitados para a operação.

6. Invista em equipamentos de qualidade

Com um maquinário moderno e de qualidade no canteiro de obras, sua equipe irá trabalhar com muito mais facilidade. Sem falar, é claro, na segurança e tranquilidade.

Portanto, fique de olho nas novidades da indústria de equipamentos. Veja quais são aqueles que realmente serão  úteis e irão valorizar a sua obra. Com os equipamentos certos não há dúvida que haverá um aumento na produtividade.

Mas claro, uma vez com os equipamentos em mãos, não descuide da manutenção dos mesmos. Uma manutenção preventiva pode evitar muitos contratempos e atrasos.

7. Sincronize o material e mão de obra

Com certeza, um dos grande motivos de produtividade é mão de obra ociosa. Afinal, além de gerarem custo para você ou para o seu subcontratado, elas não estão produzindo.E veja bem, com isso a obra deixa de progredir, podendo gerar atrasos no cronograma.

Assim, se  mão de obra for paga por período de tempo, não por empreitada, é extremamente importante prever todos os materiais e ferramentas necessários para o serviço programado. Para isto, é necessário ter sempre em mãos o checklist de ferramentas e o cronograma da obra para fazer a compra do material na hora exata.

Profissionais para Construção - Entenda Antes - Produtividade

Conclusão

Melhorar a produtividade na construção civil não é algo impossível, mas não é um trabalho fácil. No entanto, todo o trabalho pode valer a pena. Melhorar a produtividade na construção civil é fundamental para aumentar a competitividade não só do setor, mas da sua construtora também.

Por isso, não deixe de estudar o tema. E também não negligencie o controle e a tomada de medidas para melhorar continuamente a produtividade na construção civil.

Se você gostou do conteúdo apresentado neste post continue seguindo nosso blog. Estamos sempre trazendo novidades para os profissionais e entusiastas da construção civil, arquitetura e decoração.

servir de imagem destaque para o artigo

O que são pré-moldados? Qual a diferença entre os pré-fabricados?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

A construção civil está sempre se modernizando e, com isso, o aumento da procura por materiais que agilizam as obras. Porém, além de agilizar, é importante procurar materiais com outros benefícios, como um desconto maior, mais praticidade etc.

Dessa forma, iremos falar sobre um tipo de material que tem popularidade em outros países e, agora no Brasil. Mas, enfim, que materiais são esses?

 

Conheça os pré-moldados

É possível identificar uma estrutura com pré-moldados, pois geralmente são aquelas de concreto com elementos estruturais, como vigas, pilares e lajes. Além disso, os materiais pré-moldados não são tão rigorosos quanto ao seu controle de qualidade. E, também, é produzido fora do local em que é instalado.

No entanto, é indispensável que as empresas de construção tenham um maior aperfeiçoamento em relação ao nível de inspeção e fiscalização.

mostrar uma laje pré-moldada

A imagem acima mostra uma laje com materiais pré-moldados. Outrossim, clique aqui para ler o artigo que citamos brevemente os elementos pré-moldados. Inclusive, reutilizamos essa imagem apresentada, já que a mesma se encontra no artigo sobre lajes.

Conheça os pré-fabricados

Os pré-fabricados são semelhantes aos pré-moldados em alguns aspectos. Por exemplo, ambos os tipos são produzidos fora do local de produção, também chamado de local de instalação definitiva.

A produção dos pré-fabricados são feitas de maneira industrial e, durante as etapas de fabricação, são feitos testes de qualidade. Logo, o processo em si tende a ser mais rigoroso. Mas ainda, o produto é registrado com tipo de aço e concreto utilizado, data e assinatura dos responsáveis pelo produto.

mostrar materiais pré-fabricados

É importante ressaltar que, como os elementos pré-fabricados são produzidos e ambientes industriais, se torna de extrema importância que sua mão de obra seja especializada, e que suas etapas sejam feitas com acompanhamento de máquinas e equipamentos especializados.

As vantagens da construção modular

Bom, a construção modular nada mais é do que a construção com elementos pré-fabricados/pré-moldados. Ok, mas, de que forma esses materiais fazem parte da construção modular?

Resumidamente, os elementos pré-moldados e pré-fabricados são o que compõem esse tipo de construção, ou seja, os elementos principais. Dito isso, falaremos algumas vantagens deste tipo de construção.

  • Não gera tanto resíduo: por conta dos materiais serem pré-moldados ou pré-fabricados, ela não gera tanto entulho quanto o modo convencional. Aliás, clique aqui para conferir o que fazer com o entulho gerado na construção.
  • Maior contato com a sustentabilidade: a construção modular elimina a demolição, isso se dá ao fato de ela fácil realocação e as perdas são mínimas. Clique aqui para conhecer mais materiais sustentáveis de uma obra.
  • O tempo de obra é reduzido: a construção convencional gasta uma quantia de tempo mexendo com materiais, produzindo, formando alguns. Então, como a construção modelar não precisa passar por esse processo, ela tende a ser mais rápida.
  • Diferencial tecnológico: a construção conta com tecnologia BIM para visualização de peças, avaliação de desempenho e o reconhecimento de meios para aumentar economia e eficiência.
  • Economia na obra: com o seu tempo de obra e materiais reduzidos a construção acaba se tornando mais barata.

mostrar uma construção que usa materiais pré-moldados ou pré-fabricados

Não esqueça de sempre avaliar o projeto onde serão utilizados esses tipos de materiais, porque dependendo de sua obra, eles podem não ser os essenciais. Por exemplo, os pré-moldados geralmente são usados em pequenas obras, como obras residenciais e os pré-fabricados podem ser usados em grandes projetos, devido a sua maior durabilidade.

E aí, o que achou dos pré-moldados e pré-fabricados? Comente sua opinião e não esqueça de conferir mais artigos como esse acessando nossa Revista Digital.

Inovação na construção civil 00

Por que investir em inovação na construção civil?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

O uso cada vez maior da tecnologia em todas as áreas da nossa vida é uma realidade que não pode ser ignorada. Por isso, a inovação na construção civil não pode ser deixada de lado. É preciso que os gestores da área estejam sempre em busca de novas soluções, do contrário os negócios podem acabar fracassando.

E para que você fique por dentro do assunto e as razões pelas quais se deve investir em inovação na construção civil elaboramos este artigo.

Acompanhe!!

A inovação na construção civil brasileira

De acordo com o IBGE, o percentual de inovação da indústria brasileira é de 35,7%, enquanto que, no setor da construção civil, limita-se a 29,6%. Curioso, se pensarmos no tamanho e importância do setor que  representa 8% do PIB.

No entanto, a inovação precisa estar no radar dos gestores da construção civil brasileira. Afinal, ela tem potencial para melhorar a reputação do setor. E também, para melhorar a produtividade de todos que participam deste ecossistema.

Olhando em retrospectiva, no Brasil, a inovação na construção civil no final do século XX foi focada na racionalização das construções e dos empreendimentos. Já por volta de 2009, com alta demanda por novas obras impulsionada por programas como a Minha Casa Minha Vida, o mercado buscou inovações para atender a necessidade de aumento de volume de entregas.

Por sua vez, na atualidade, se percebe uma  elevação do custo das obras, sobretudo com relação ao gastos com mão de obra. Assim, as construtoras buscam por inovações que permitam otimizar seus recursos e reduzir os custos de seus empreendimentos. Buscam também, opções para melhorar as condições de trabalho, a qualidade do produto final e a confiabilidade de conclusão das obras dentro do prazo planejado.

Como inovar

Inovar significa mudar algo de forma positiva. É revolucionar, transformar, criar um avanço. Na construção civil, isso pode ser feito, por meio de:

  • Desenvolvimento de novos processos de trabalho;
  • Utilização de novas ferramentas;
  • Revolucionando a prestação do serviço.

Como o mercado é extremamente competitivo, muitas construtoras estão de olho nos mesmos clientes. Assim, é preciso criar diferenciais competitivos que coloquem o seu negócio à frente dos outros. E a inovação na construção civil é uma ótima maneira de alcançar esse objetivo.

A inovação na construção civil começa com uma análise da situação e com a definição das áreas que precisam melhorar. É preciso encontrar problemas que ainda não foram resolvidos dentro da sua empresa. Mas que talvez, os seus concorrentes já tenham solucionado.

Inovação na construção civil

Algumas formas de inovação na construção civil

  • Encontrar maneiras de reduzir o tempo de execução de obra apostando em novos processos, equipamentos ou softwares de gestão;
  • Procurar sistemas informatizados especificamente adaptados ao seu tipo de negócio;
  • Explorar novas oportunidades de vendas ou até mesmo análises de progresso de suas atividades;
  • Utilizar a Internet das Coisas (IoT), para gerenciar objetos e equipamentos e assim, fazer a gestão inteligente dos canteiros de obras, aumentar a produtividade, encurtar prazos etc;
  • Utilizar realidade aumentada, que permite aos engenheiros interagirem com objetos e componentes da construção por meio da tela do smartphone;
  • Trabalhar com eficiência energética, tratamento de resíduos e uso consciente de recursos naturais;
  • Criar projetos, materiais e processos mais sustentáveis.

Resultados da inovação

Empresas de construção civil que investem em inovação aumentam seus lucros, são mais sustentáveis, ganham competitividade e claro, terão maiores lucros.

Assim, a inovação na construção civil deve ser incorporada à cultura da empresa. Deve fazer parte de seus valores e se estender a todos os níveis do negócio.

Gostou? Então não deixe de conferir outros artigos como Gerenciamento de obras para novos investimentos na construção civilPlanejamento de construção, por que fazer? Temos certeza que você irá gostar.

Modelos de contrato na construção civil - Entenda Antes

Quais os modelos de contrato na construção civil?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Está construindo ou reformando e tem dúvidas sobre o contrato com os prestadores de serviço? Então relaxe, suas dúvidas acabaram. Neste artigo veja quais são os principais modelos de contrato na construção civil e cuidados você precisa tomar na hora de assinar um.

Boa leitura!

Os principais modelos de contrato na construção civil

Formalizar um contrato de prestação de serviços é fundamental quando o assunto é construção civil. Afinal, estamos falando de serviços complexos, demorados, que envolvem diversas pessoas e estão sujeitos à influência de diversos fatores externos.

Assim, um contrato, além de estipular os direitos e deveres dos envolvidas, oferece a segurança de que aquilo que foi estipulado será cumprido. E, caso não seja, a parte que o descumpriu será penalizada. 

Veja também: “Como está o mercado da construção civil no Brasil?”

A seguir, veremos quais os modelos de contrato são os mais usados na construção civil. Vamos observar também, que a escolha de um ou de outro vai depender de alguns fatores como:

  • Características do serviço que será realizado;
  • Condições e prazos previamente estabelecidos;
  • Detalhes do ajuste.

Modelos de contrato na construção civil - Entenda Antes

Contrato por preço fechado ou empreitada por preço global

Este é sem dúvida alguma, o contrato mais prático e o que oferece menos riscos. Aqui, o cliente realiza o pagamento de um valor fixo predeterminado e a construtora executa toda a obra, do início até o acabamento.

Porém, é fundamental que todos os procedimentos que serão realizados no decorrer da obra estejam bem definidos no contrato. 

Por outro lado, a desvantagem desse tipo de ajuste é o alto valor da carga tributária imposta, o que acaba encarecendo o serviço.

Preço de custo ou construção por administração

Este tipo de contrato é formalizado quando se tem uma ideia do projeto como um todo, mas não do seus detalhes que serão decididos durante a execução da obra. 

A construtora deve executar a obra por uma taxa de administração fixa mensal entre 8% a 25% sobre os custos com material e mão de obra, de acordo com o tipo e tamanho dos serviços realizados. 

Com este modelo de contrato, o cliente corre riscos em decorrência da incerteza do custo total que será pago, ao final, pelo serviço completo.

Modelos de contrato na construção civil - Entenda Antes

Preço máximo garantido (PMG)

Entre os modelos de contrato na construção civil, este se apresenta como um tipo híbrido. Ele é uma mistura contrato híbrido entre o contrato por preço fechado e a construção por administração. Ou seja, é uma forma de aproveitar os benefícios e as vantagens do contrato por preço fechado, sem arcar com a alta carga tributária.

Aqui, a construtora elabora um orçamento aberto e uma taxa de remuneração. Se o custo for menor do que o esperado, construtora e empreendedor dividirão o lucro proveniente dessa economia. Por outro lado, se o custo da obra for maior, a construtora assumirá o prejuízo da obra.

A vantagem deste contrato é conciliar os interesses de ambas as partes e evitar o estouro do orçamento previsto.

Porém, é preciso ressaltar que, muitas vezes, a construtora superestima os custos para aumentar suas chances de economizar. Assim, é fundamental que o cliente presta atenção nas condições e nos valores antes de assinar o contrato.

Tomada de preços ou empreitada por preço unitário

Este contrato é muito comum em obras de construção civil onde há poucos serviços, mas em grandes quantidades. Assim, o preço final da construção é a soma do preço dos serviços realizados multiplicado pela quantidade.

Dessa forma, cada serviço executado para construir o projeto possui um preço determinado por unidade de medida, como metro quadrado de assentamento de piso, quilos de estrutura de aço etc.

Como exemplos de obras em que se utiliza este tipo de contrato podemos citar: obras de infraestrutura, manutenção e reformas.

Modelos de contrato na construção civil - Entenda Antes

A importância da formalização em todos os modelos de contrato na construção civil

O principal motivo para fazer um contrato na construção civil, é garantir a segurança das partes, deixando claras as suas responsabilidades e obrigações com relação ao serviço a ser prestado.

No entanto, é muito comum que se cometa alguns erros como:

  • Deixar de especificar de forma detalhada o objeto detalhado do contrato;
  • Não fazer referência a projetos e memoriais descritivos;
  • Não especificar as datas de entrega das etapas da obra;
  • Contratar empreiteiros sem a documentação legal da empresa ou funcionários sem registro.

Por sua vez, a ocorrência desses erros pode acabar gerando desentendimentos e processos judiciais. Por isso, nada melhor do que contar com a assessoria de um advogado na hora da formalização do contrato.

Mercado da construção civil no Brasil

Como está o mercado da construção civil no Brasil?

Apesar a crise econômica que se instalou no Brasil, o mercado da construção civil se mantém em crescimento, mesmo que abaixo do previsto. A todo momento pessoas e empresas planejam realizar reformas em casas e escritórios.

 

Dessa forma, investir no mercado da construção civil pode ser uma ótima alternativa para começar um novo negócio. Por isso vale a pena se informar melhor sobre os números do mercado lendo este nosso novo artigo. Acompanhe!

Mercado da construção civil

A construção civil é um dos principais motores da economia, possuindo a capacidade de empregar milhões de trabalhadores. Em tempos de crise econômica, ela vem apresentando crescimento, ainda que abaixo do esperado e desejado.

O setor esperava que seu PIB (Produto Interno Bruto) crescesse 2% em 2019. Porém, essa estimativa foi revista e espera-se um crescimento de 0,5% a 1%. O número de criação de vagas de  trabalho no ano de 2019 desabou de 100 para 25 mil.

A vendas de imóveis

De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o número de contratos para aquisição de imóveis residenciais avançou 9,7% nos três primeiros meses do ano na comparação com o mesmo período de 2018.

Como resultado, entre janeiro e março de 2019 foram vendidos cerca de 28,7 mil imóveis, contra 26,1 mil de janeiro a março do ano anterior. E quando se fala em lançamentos, os números apontam crescimento de 4,2% no primeiro trimestre, com cerca de 14,7 mil unidades em todo o país.

Como está o mercado da construção civil no Brasil?

O resultado é positivo e, sem dúvida, deve ser comemorado. Porém, a expectativa era de que as vendas estivessem crescendo acima de 15%. O mercado esperava que, com as mudanças na política, a economia pegasse embalo e o primeiro trimestre seria melhor.

Expectativa de vendas para este ano

Embora com cautela, a previsão para o crescimento do mercado da construção civil, neste ano, é grande. A CBIC estima um aumento de 10% a 15% nas vendas, puxado pelo segmento de imóveis de médio e alto padrão, no qual as moradias são financiadas por fundos que utilizam recursos da poupança.

E os números confirmam essa perspectiva. Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 5,77 bilhões em abril, uma expansão de 2,2% em relação ao mês anterior e de 40,3% perante abril de 2018. E mais, no primeiro quadrimestre de 2019, foram aplicados R$ 21,4 bilhões na aquisição e construção de imóveis com recursos do SBPE, elevação de 39,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já no segmento do Programa Minha Casa Minha Vida, que contam com financiamento por meio de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o ritmo dos contratos deve permanecer estável, considerando que o orçamento do fundo ficou estagnado do ano passado para cá.

Assim, como se pode perceber quem vai puxar o crescimento é a habitação de mercado médio e alto padrão.

Mercado da construção civil

O mercado de imóveis populares

Mas o mercado da construção civil de imóveis populares não fica de fora desse crescimento. Construtoras do segmento indicam que os lançamentos cresceram 35,9% no primeiro trimestre na comparação com igual intervalo do ano passado. De janeiro a março, as vendas aumentaram 6%, para R$ 1,309 bilhão.

Essas mesmas empresas estão otimistas e planejam mais lançamentos para este ano do que no ano de 2018. Elas reconhecem que o ano não começou tão bem quanto esperavam, mas acreditam que estão em um cenário de crescimento.

Venda de material de construção e geração de empregos 

Acompanhado o crescimento do mercado da construção civil, as vendas de cimento também voltaram a crescer. Somente em abril deste ano, foram comercializadas 4,4 milhões de toneladas de cimento.

Outro dado interessante  do setor diz respeito a geração de empregos. Mesmo abaixo das expectativas, o número de postos de trabalho na construção civil brasileira subiu 1,02% no primeiro trimestre do ano, em comparação com o mesmo período de 2018.

Veja também: “Como aproveitar o terreno da melhor forma?”

Como está o mercado da construção civil no Brasil?

Gostou do artigo? Então continue seguindo nosso blog e se mantenha atualizado sobre o mercado da construção civil.

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Você está pensando em investir na construção civil agora, mas está com medo devido a situação econômica do país? Então este artigo é para você. Vamos te mostrar porque investir em imóveis pode ser uma boa ideia em momentos de crise. Acompanhe e bons negócios!

A hora certa de investir na construção civil

Em momentos de crise, as ações das empresas e também o valor do bens imóveis acabam sofrendo uma grande queda. No entanto, quando as coisas se acalmam e o otimismo ressurge os preços sobem novamente para os valores iniciais.

Assim, os investidores que venderam seus imóveis nos períodos de crise, querem comprá-los novamente a preços mais altos. Por outro lado, os investidores pacientes, que entendem que as quedas no mercado são uma grande oportunidade, têm excelentes retornos durante a recuperação.

Ou seja, enquanto a maioria dos investidores entra em pânico quando ouve a palavra “crise”. Mas, aqueles com cabeça fria são capazes de enxergar os preços baixos resultantes desse período como uma oportunidade de comprar e de investir.

É evidente que, como todo investimento,  investir na construção civil durante um período de crise é arriscado. Nunca se sabe em quanto tempo o mercado irá se recuperar.

Lucrar a partir de investimentos feitos durante uma crise requer disciplina, paciência e, é claro, capital disponível para poder negociar os melhores preços e aproveitar as melhores oportunidades.

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

Compre na baixa, venda na alta

Comprar imóveis de pessoas movidas pelo medo durante uma recessão, é como comprá-los em promoção. O medo faz com que as pessoas vendam seus imóveis abaixo do seu valor real, recompensando os pacientes quando os preços retomam seus valores originais.

Muitos proprietários têm medo de que seu imóvel perca valor, e decidem vendê-los em uma ação desesperada. Eles não pensam que lá na frente, quando houver recuperação, os preços vão voltar a subir.

Mas não é só isso que interfere nos baixos preços dos imóveis em época de crise.

Aqui vale também a velha e boa lei da oferta e da demanda. Em momentos de crise, como estamos vivendo agora, poucas pessoas pensam em comprar ou investir. Elas estão inseguras devido a  redução das fontes de renda fixa e de postos de trabalho. Assim, como menos compradores, os proprietários se veem forçados a baixar os preços, para conseguir pelo menos algum lucro.

Quando o mercado se recupera, os preços sobem novamente, pois as pessoas veem uma melhora evidente nas condições econômicas do país e nas finanças pessoais. Aí, elas resolvem novamente comprar e investir. Com isso há um aumento na procura e os preços voltam a subir. Novamente a lei da oferta e da demanda: muitas pessoas querendo comprar, o mercado se torna competitivo e os preços sobem novamente.

Então, como você já deve ter percebido, se a ideia é investir na construção civil, reformando ou construindo imóveis para vender ou alugar, o momento de crise também é perfeito. Em momentos como esses você consegue negociar melhor o preço dos materiais que serão usados na obra e consegue baratear o custo da mão-de-obra.

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

Por que investir na construção civil agora e sempre

Investir na construção civil é sempre um ótimo negócio. O mercado imobiliário é um dos mais estáveis e em qualquer circunstância. O preço de um imóvel irá subir ao longo do tempo, devido à inflação, mais ou menos, mas sempre sobe.

No mais, o setor  imobiliário é considerado um setor essencial. Afinal, todo mundo precisa morar em algum lugar, certo? Toda vez que alguém possui um dinheiro disponível, a primeira coisa que pensa é em comprar ou alugar um imóvel melhor e mais adequado às suas necessidades.

Portanto, a resposta para a pergunta do título deste artigo é uma só. Agora é sim um ótimo momento para investir na construção civil no Brasil, porque períodos de crise são excelentes para se comprar imóveis mais baratos, abaixo do preço de mercado. E claro, também porque investir no mercado imobiliário em si, que é seguro e rentável na maioria das circunstâncias.

Gostou do texto? Então continue seguindo o blog Entenda Antes e veja mais artigos sobre esse e outros temas como Arquitetura, Decoração, etc.

Veja também: Casas pré fabricadas – O Guia completo para quem vai investir em construção

O que é shaft - Entenda Antes

Entenda o que é shaft e qual sua função em uma obra

Será que você sabe o que é shaft? Quem está construindo, reformando ou comprando um imóvel já deve ter ouvido falar nesse termo. Mas, assim como outros termos de construção civil, pode ser difícil compreender o significado. Sabemos bem como isso acontece principalmente para quem não é profissional no assunto. 

Todavia, isso não significa que as pessoas leigas em construção civil não podem conhecer as terminologias que descrevem os trabalhos, atividades e recursos de uma construção. 


Portanto, se você tem dúvidas sobre o que é shaft, está no lugar certo! Neste artigo, vamos explicar de maneira bem simples o que isso significa e qual a sua função em uma obra. Dessa forma, você conseguirá entender mais sobre o seu projeto para trocar ideias seu engenheiro ou arquiteto, por exemplo. 

O que é shaft?

O shaft é um recurso bastante utilizado nas construções. Basicamente, o shaft é uma abertura vertical na alvenaria por onde passam as instalações essenciais em qualquer construção, isto é, tubulações hidráulicas, elétricas ou até mesmo de ar condicionado. 

Com isso, o shaft disfarça todas as tubulações e facilita o trabalho de manutenção futuramente. Pelas imagens, fica ainda mais fácil compreender o que é shaft e é bem provável que você já tenha um em seu imóvel. Isso porque a maioria das construtoras já incluem os shafts nos projetos arquitetônicos.

Geralmente, o shaft é instalado em banheiros e cozinhas, que são os locais mais estratégicos para reunir as tubulações. Os shafts podem ter uma porta dobrável para facilitar o acesso à tubulação. Uma alternativa para quem quer disfarçar a abertura é cobrir com um painel de gesso acartonado resistente à água. 

O que é shaft - Entenda Antes

Para que serve o shaft? 

Bem, agora que você já sabe o que é shaft já deve ter uma noção da sua utilidade em uma obra. Mesmo assim, vamos explicar com mais detalhes sobre isso. 

Quando estoura um cano ou acontece algum problema na rede elétrica, surgem outras preocupações. Primeiramente, é preciso contratar um encanador ou eletricista para fazer o reparo. Mas, só de imaginar o quebra-quebra e a quantidade de entulho, já bate aquele desânimo. 

O shaft serve exatamente para para facilitar esse trabalho. Com isso, o profissional sabe exatamente onde estão as instalações do imóvel, seja elétrica, hidráulica ou de ventilação. 

Além disso, é muito mais fácil apenas abrir a porta ou remover o painel de gesso que cobre a abertura do shaft do que sair por aí quebrando as paredes. Da mesma forma, quando o serviço de reparo ou vistoria estiver pronto, o processo de recolocação também fica mais simples. 

O que é shaft - Entenda Antes

Veja também: “Como reformar um ambiente sem obra.”

Como é um projeto de shaft? 

É difícil compreender o que é shaft e o seu papel em uma obra sem entender as suas especificações técnicas. Basicamente, um bom projeto de shaft leva em consideração a disposição e fixação das tubulações. 

Além disso, é necessário garantir que a estrutura tenha espaço suficiente para instalar os dispositivos e acessar os equipamentos da tubulação. Isso facilita bastante o trabalho de manutenção e/ou substituição de peças no interior da abertura. 

Outro aspecto importante de um projeto de shaft são os itens complementares. Além da tubulação hidráulica e elétrica, é indicado instalar válvulas redutoras e reguladoras de pressão, misturadores, controle de sistema de combate de incêndios e medidores de consumo de água ou gás, por exemplo. 

Veja também: “Entenda que é planta baixa, para que serve e exemplos.”

Gostou de conhecer o que é shaft e qual sua função em uma obra? Caso ainda tenha dúvidas sobre o assunto, deixe nos comentários!

Tipos de Solo

Tipos de solo e sua importância na construção civil

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

É de extrema importância conhecer os tipos de solo quando o assunto é construção civil. Afinal, o tipo de solo onde será erguida uma determinada construção é determinante para as fundações, estruturas e tipo de edificação. Assim, para que você fique sabendo de uma vez por todas quais são os tipos de solo existentes e a sua importância na construção civil, elaboramos este post. Acompanhe e Entenda Antes sobre assunto.

Tipos de Solo

A importância do solo na construção civil

Um determinado tipo de solo pode facilitar ou mesmo limitar o uso do terreno. E, no caso de ser um limitador, ele pode trazer muita dor de cabeça ao arquiteto, engenheiro e proprietário, caso não seja muito bem trabalhado. Afinal, é o terreno que sustenta o peso da construção e determina algumas características básicas do projeto.

Em construções maiores é preciso que seja realizada uma sondagem do terreno para descobrir qual a camada é mais resistente e aí erguer as fundações do prédio. Já em construções menores, que não colocam muita carga sobre o solo, não é obrigatória essa sondagem.

Alguns tipos de solo são mais rígidos e portanto, as construções nele erguidas não necessitam de fundações profundas, cabendo ao engenheiro e arquiteto essa decisão.

Veja também: “Quais plantas usar no jardim vertical?”

Tipos de Solo

Os diferentes tipos de solo

Vamos apresentar aqui os três tipos de solo mais comum, porém ela não é muito exata. É comum que esses tipos se misturem de maneiras infinitas.

Os tipos de solo são divididos de acordo com a densidade da sua composição, das

necessidades especiais que possuem para a construção e como se comporta quando aplicada determinada pressão sobre ele. Assim, podemos dizer que são fatores relevantes para composição do solo a sua:

  • Densidade;
  • Porosidade;
  • Consistência;
  • Relação do solo com a água.

Tipos de Solo

1. O solo arenoso

É o tipo de solo composto predominantemente por areia.

O solo arenoso se movimenta facilmente e é altamente permeável, e isso para qualquer construção é uma grande desafio.

Ele requer fundações profundas com estacas, geralmente de aço ou concreto armado, para garantir a segurança da estrutura. As construções erguidas na beira da praia costumam utilizar essas estacas preenchidas com betão, o que aumenta a resistência da fundação.

No entanto, nem tudo é problema. As estradas construídas em solo arenoso apresentam a vantagem de não se tornarem um lamaçal na época das chuvas e não levantam poeira nos períodos de seca.

Tipos de Solo

2. O solo argiloso

É o tipo mais comum de solo encontrado no Brasil e sua importância econômica na construção civil é imensa, já que com ele se fabrica tijolos, telhas, azulejos e  pisos cerâmicos.

O solo argiloso, ao contrário do arenoso, possui grande capacidade de aglutinação, formando lama facilmente. É também altamente denso quando não há umidade ou presença de água.

Neste tipo de solo as fundações rasas são as mais utilizadas, sendo que caso seja necessário reforçar as sapatas, o uso dos radiers é recomendado. No entanto, para atingir mais segurança, o uso de estacas também é recomendado.

Tipos de Solo

3. O solo siltoso

O solo siltoso é considerado um tipo ruim de solo. As piores tipos de estrada são aquelas que estão em solo siltoso: formam grandes atoleiros quando chove e, na época das secas fazem muita poeira.

Além disso, é comum a erosão e desagregação natural neste tipo de solo, portanto demanda maiores cuidados e manutenção.

Veja também: “O que é um planejamento de obras e como fazê-lo?”

Tipos de Solo

A mistura dos solos

Como já mencionamos, é comum encontrarmos solos misturados e por isso, é importante um acompanhamento profissional antes de começar qualquer construção. Existem solos classificados como “argiloso-silte-arenoso” ou ainda “areia argilosa”, etc.

Conheça alguns outros tipos de solos:

  • Piçarra: solo formado por rochas decompostas e que pode ser escavado com pá ou picareta;
  • Tabatinga ou turfa: solo composto de argila e que possui muita matéria orgânica. Geralmente encontrado em pântanos ou locais com água permanente;
  • Saibro: solo formado pela mistura de argila e areia;
  • Moledo: rocha em estado de decomposição mas ainda dura e de difícil remoção.

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Gerenciamento de obras em investimentos na construção civil - Entenda Antes

Gerenciamento de obras para novos investimentos na construção civil

Os investimentos na construção civil são grandes apostas de muitos empreendedores. O setor é um dos mais promissores e oferece uma ampla variedade de opções para os investidores. Contudo, muitas pessoas que estão entrando nesse mercado, não conseguem o retorno esperado por causa de erros básicos. Um deles é a falta de gerenciamento de obras para voltar a investir em novos projetos. 

 

Sem uma boa gestão, as obras não são entregues no prazo, os gastos inesperados aumentam, o que pode resultar em prejuízo no empreendimento. Então, se você quer apostar em investimentos na construção civil e ainda não sabe como lidar com a gestão de obras, não tem problema. Aqui estão as principais informações que você precisa saber sobre o assunto. 

Importância do gerenciamento de obras

Projetos de construção podem ser muito estressantes e desafiadores – até mesmo para os profissionais experientes na área. Para os investidores não é diferente. Existem vários fatores que precisam ser considerados em qualquer empreendimento imobiliário. Desde encontrar a melhor cotação, lidar com fornecedores e prestadores de serviços, até tomar decisões importantes. 

Por isso, o gerenciamento de obras é essencial para todos os envolvidos na construção. Seja para arquitetos e engenheiros responsáveis pela elaboração e execução de um projeto ou para os investidores. Afinal, todos estão dedicando seu tempo e dinheiro na construção e qualquer falha no processo pode comprometer o retorno financeiro esperado. 

Gerenciamento de obra nos investimentos na construção civil - Entenda Antes

A gestão de obras bem-sucedida permite que as equipes trabalhem em ritmo acelerado e garante que os empreendimentos sejam entregues dentro do prazo e do orçamento. Além disso, o gerenciamento assegura que a obra esteja de acordo com as normas da construção civil. 

Para você ter uma noção, o acompanhamento de uma obra pode gerar uma economia de 6% a 9% para quem faz investimentos na construção civil. Tudo isso graças à diminuição de desperdício, gastos imprevisíveis e baixa produtividade. 

Veja também: “Mão de obra necessária para sua construção, quais são os profissionais?”

Veja também: “A verdadeira importância do planejamento de obras”

Como aumentar a rentabilidade de um investimento

Muitos investidores começam aplicando seu dinheiro em um empreendimento e, com os ganhos, investem novamente em outro projeto. Porém, antes de chegar na parte dos ganhos, existe um longo processo que influencia diretamente no rendimento de um investimento. 

Então, antes de mais nada, é necessário avaliar a rentabilidade do investimento para aumentar seu retorno financeiro. Portanto, você pode levar em consideração as seguintes dicas: 

  • É mais vantajoso investir em imóveis na planta ou no início da construção. Dessa forma você economiza com os preços mais baixos de lançamento.
  • Faça o pagamento à vista pois, assim, você elimina os juros de parcelamento e pode negociar melhores descontos. 

Gerenciamento de obras em investimentos na construção civil

Como calcular o retorno dos investimentos na construção civil

A rentabilidade dos investimentos na construção civil depende de diversas variáveis, como o prazo para obter o retorno e a forma de aplicação do imóvel (para aluguel ou venda). Ainda assim, os investidores podem determinar a lucratividade de uma propriedade a partir do cálculo de retorno sobre o investimento (ROI). 

Em suma, o ROI mede a porcentagem de dinheiro que um investidor vai ganhar após reduzir os gastos envolvidos na aquisição de um imóvel. Basicamente, o cálculo pode ser feito a partir da fórmula: 

ROI = (ganho alcançado – custo do investimento) / custo do investimento x 100

Então, vamos usar o exemplo de um investidor que comprou um imóvel na planta por R$200 mil e pretende vendê-lo por R$350 mil. Logo: 

ROI = (350.000 – 200.000) / 200.000 x 100

ROI = 75%

Veja também: “Como saber quanto irei gastar em minha construção?

A partir do cálculo, você consegue ter uma visão de quanto vai conseguir de retorno em seu investimento na construção civil. Juntamente com o acompanhamento de obra, é possível ter maior controle e se preparar melhor para apostar em novos investimentos. E aí, está preparado para potencializar seus investimentos na construção civil?

Shopping Basket
1