Conheça nossas Trilhas

23 de junho de 2024
24.35°C New York
casa sustentável

Como tornar sua casa sustentável?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

A cada ano que passa percebe-se uma maior preocupação com o meio ambiente e, com isso, a procura de novas formas para aderir um comportamento que o respeite. Uma grande forma de fazer isso é tornar sua casa sustentável.

De acordo com a Green Building Council Brasil (GBC Brasil), com 531 projetos e 16.74 milhões em metros quadrados brutos, o Brasil encontra-se no top 5 no ranking mundial de construções sustentáveis certificada pela ferramenta LEED, em sua frente estão os Estados Unidos, China, Canadá e Índia.

O que são casas sustentáveis?

Uma casa sustentável é projetada e construída de formas que agridam o mínimo possível o meio ambiente. Além disso, não pode-se esquecer que é necessário assegurar a segurança e bem-estar dos moradores.

casa sustentável

Uma obra precisa ter certificação de sustentabilidade para ser considerada sustentável e, algumas das certificações principais são:

  • Certificação LEED: a Leadership in Energy and Environmental Design ou Liderança em Energia e Design Ambiental, é a certificação garantida pela Green Building Council.
  • Certificação AQUA-HQE: foi criada a partir da certificação francesa Démarche HQE, a AQUA-HQE é a certificação internacional sustentável concedida no Brasil pela Fundação Vanzolini.
  • Selo Casa Azul: é gerado pela Caixa Econômica Federal, o selo busca reconhecer empreendimentos que demonstrem contribuições para a redução de impactos ambientais.
  • Selo Procel Edifica: esse selo identifica edificações com melhores classificações de eficiência energética, garantido pela Procel.

Características de uma casa sustentável

Agora que já foi dito o que é uma casa sustentável, mostraremos algumas características essenciais para a criação delas.

  • Como umas das medidas sustentáveis mais conhecidas, o uso da energia solar é essencial para esses projetos.

casa sustentavel

  • Uso de formas alternativas para evitar o desperdício de água, como as calhas, tubulações e filtros, que são usados para conter a água das chuvas e usá-las para destinos diretos, como jardins ou até mesmo o vaso sanitário.
  • As janelas podem ser uma ótima alternativa para evitar o consumo de energia elétrica, já que quanto maiores elas são, mais luz solar garantem ao ambiente, dessa forma, a Luz solar direta evita o uso de luminárias, lâmpadas etc. durante o dia, economizando energia.
  • Ao escolher lâmpadas prefira as fluorescentes que consomem um quarto a menos de energia que as tradicionais incandescentes, ou escolha as lâmpadas LED que também são muito eficientes no âmbito sustentável, devido a sua alta duração.
  • O telhado verde garante várias vantagens para o meio ambiente, além disso, contribui muito para a obra ao todo. Confira nosso artigo sobre Telhado Verde.
  • Uma construção sustentável não pode causar danos à natureza. Logo, não pode gerar a contaminação do solo, poluição da água e ar ou o desmatamento.
  • Saber se os materiais de sua obra são certificados é muito importante. Ademais, os resíduos gerados na construção precisam ser corretamente descartados. Sendo assim, clique aqui para saber como fazer isso.
  • Comprar aparelhos eletrônicos e eletrodomésticos que indicam uma maior e melhor eficiência energética. Ou seja, que consomem menos é importante, como os que tem o selo Procel por exemplo.
  • Use madeira de reflorestamento ou certificadas.

Dicas de práticas sustentáveis alternativas para sua casa

Se você já construiu sua casa ou não tem intenção de fazer grandes mudanças, abaixo daremos algumas dicas que podem ser incrementadas no dia a dia e sem gastar tanto para torná-la em uma casa sustentável.

  1. Irrigar as plantas pela noite, já que o nível de evaporação é menor. Desse modo, evitando o uso em excesso de água.
  2. Opte por separar seu lixo reciclável em latas específicas, como papel, vidro, plástico, metal e orgânicos.
    casa sustentavel
  3. Evite deixar os aparelhos de sua casa ligados em standby (modo de espera).
  4. Compre produtos locais, dessa forma, você estará contribuindo para a diminuição de emissão de gás carbônico (CO²) no transporte deles.
  5. Instale torneiras com baixo consumo de água ou fechamento automático.
  6. Troque as descargas de válvula por descargas acopladas com caixas. As descargas de válvulas gastam em média de 10 a 30 litros de água a cada vez que são acionadas, enquanto as acopladas de acionamento duplo gastam 3 e 6 litros.
  7. Troque sacolas plásticas por sacolas retornáveis.

Contudo, existem diversas formas de tornar uma casa sustentável e nem sempre são necessárias grandes mudanças em sua obra. Lembre-se que, pequenas modificações já fazem grande diferença para tornar sua casa sustentável.

No Brasil, existem casas sustentáves, como por exemplo, a casa projetada pelo arquiteto Michel Habib em Atibaia – SP.

casa-sustentavel

Então, gostou de saber como tornar sua casa sustentável? Não esqueça de continuar acompanhar nossa Revista Digital, acompanhar as novidades e ler mais artigos como esse.

Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

10 modelos de casas na árvore para se inspirar

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Você sempre sonhou em ter um clube secreto nas árvores para se esconder e brincar com os seus amigos quando era criança? Sem dúvida, esse é um desejo de muitas pessoas na infância e na vida adulta também! Não importa a idade, os modelos de casas na árvore encantam a todos. Seja para quem quer se divertir, tanto quanto relaxar ou ter contato próximo com a natureza. 

As casas na árvore são um espaço para criar suas próprias aventuras, dar vida aos contos de fadas e outras brincadeiras de criança. Para os adolescentes o espaço é ideal para se afastar da realidade. Já os adultos podem aproveitar a casa da árvore para relaxar após um dia estressante no trabalho. 

Seja como for, o fato é que as casas na árvore não são apenas fruto do imaginário infantil ou construções improvisadas. Existem modelos de casas na árvore incríveis, com design moderno e elegante e interior totalmente mobiliado. 

10 modelos de casas na árvore para se inspirar 

Então, chegou a hora de se inspirar em modelos de casas na árvore espalhadas pelo mundo. Já adiantamos que são projetos para todos os gostos e vai ser difícil não se encantar! 

  1. Casas na árvore simples

    Em primeiro lugar, apresentamos um dos modelos de casas na árvore mais simples e populares. Mas, nem por isso perde seu charme. A inspiração é ideal para garantir a diversão das crianças em um dia de imersão na natureza, por exemplo.

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  2. Um toque de cor na natureza

    Apesar de compacta, esta casa na árvore está longe de passar despercebida. Pelo contrário, ela chama bastante atenção. Isso porque as cores brilhantes fazem com que ela se destaque no meio das plantas, adicionando um toque pessoal à construção.

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  3. Hotel-casa

    Que tal se hospedar em uma casa na árvore? Pois essa é a proposta de um hotel-casa localizado em Atlanta, nos Estados Unidos. Em uma charmosa construção rústica, as casas na árvore unem simplicidade e tranquilidade sem prejudicar a natureza ao redor.

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes
    Veja também: “Pisos que imitam madeira – Veja os principais modelos!”

  4. Construção futurista

    Localizado na Tailândia, o Keemala Resort possui modelos de casas na árvore totalmente incríveis, ou seja, é impossível passarem despercebidas. Nesta construção, o design futurista se destaca em meio a vegetação exuberante.

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  5. Casas na árvore urbana 

    Esta casa na árvore em Berlim foi criada para ser um refúgio de tranquilidade em um contexto urbano. Projetada pelo escritório de design alemão Baumraum, a construção foi feita com o intuito de preservar a vegetação já existente no local e o resultado ficou incrível!

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  6. Um sonho de infância

    Esta casa na árvore é um sonho de infância transformado em realidade! Com um design simples, a construção não deixa a desejar no quesito diversão. Afinal, qual criança não gostaria de se aventurar no escorregador ou fazer uma escalada?

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  7. Jardim Secreto

    Impossível não sentir tranquilidade ao ver esta casa na árvore. A construção no topo de um tronco se esconde na vegetação do jardim e se mistura com a paisagem. Além disso, as cortinas brancas em volta das paredes deixam a casa mais charmosa!

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  8. Construção impressionante

    A construção de madeira tem aparência clássica de casas de campo. No entanto, o que chama a atenção é o tamanho da casa de dois andares localizada no tronco de uma árvore. Espaço é o que não falta para adultos e crianças aproveitarem a vista do alto.

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  9. Casa ou avião?

    Este projeto é diferente de tudo o que você já viu! O hotel localizado em Costa Rica está longe de ser uma típica casa na árvore. Em suma, o local foi criado com um avião antigo e transformado em um bangalô na selva. Bem original, concorda?

    Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

  10. Escritório na árvore

    Já pensou em trabalhar bem próximo da natureza com uma vista privilegiada das árvores? Esta casa da árvore foi construída com a finalidade de ser um escritório na floresta. Além disso, o projeto ainda inclui uma pequena varanda para apreciar a paisagem.

Modelos de casas na árvore - Entenda Antes

Veja também: “Como usar flores secas na decoração.”

Viu como existem modelos de casas na árvore para todos os estilos? As construções podem ser simples ou mais luxuosos, dependendo das necessidades e orçamento. Por fim, queremos saber: como seria a sua casa na árvore dos sonhos? Deixe nos comentários!

Casa Passiva

O que é a casa passiva e qual sua importância

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Você já ouviu falar em “casa passiva” e quer entender direitinho como ela funciona e qual sua importância? Então não deixe de conferir esta matéria e fique por dentro do assunto.

Boa leitura!

Casa PassivaGE Arquitetos

O que é uma casa passiva?

Primeiramente a casa passiva ou Passivhaus, é todo imóvel que é capaz de gerenciar a sua climatização (captação, aquecimento/refrigeração e distribuição de ar) por si mesma, com mecanismos simples e de baixo consumo energético.

 

Surgida na Alemanha, a casa passiva deve seguir certas normas de eficiência energética para ostentar esse nome. Obras que seguem essa regulamentação resultam em edifícios de consumo energético baixo, que demandam pouca eletricidade para aquecimento ou refrigeração de ambientes.

Veja também: “Dicas de decoração para o seu Home Office – Entenda Antes!”

A importância da casa passiva

A aplicação das normas não se limita às residências. A ideia de casa passiva pode ser estendida e colocada em prática também em escritórios comerciais, escolas, supermercados, entre outras edificações.

O projeto passivo não é um detalhe a mais no projeto principal, ele é a sua essência. É um processo de design que precisa ser integrado ao projeto e que irá influenciar todos os elementos da obra.

Porém, todo o trabalho e cuidado valem a pena. Segundo Passive House Institute, quando aplicadas de forma correta, a arquitetura passiva pode reduzir 90% nos gastos mensais com energia elétrica em relação aos imóveis com arquitetura convencional.

A casa passiva em climas quentes

A casa passiva é um sucesso em países de clima frio, mas muitas pessoas se perguntam se ela é viável em climas quentes. E a resposta é sim! É possível adaptar o conceito para climas quentes, como o do Brasil. Existem relatos de implementação com sucesso de casas passivas em Singapura, onde o clima é tropical.

Mas nesses casos, o super-isolamento térmico deve ser adaptado de modo a proteger os edifícios de ganhos excessivos de calor. Também a evitar perdas de ar condicionado, reduzindo os gastos com arrefecimento a níveis mínimos.

No entanto, o grande entrave para a utilização da casa passiva em regiões de clima quente, não é a questão técnica, mas sim seus custos e competitividade diante de outros modelos alternativos de construção que atendam às exigências desse clima.

Veja também: “Garagem, como definir esse espaço em sua casa”

Casa Passiva

O que deve ser observado na hora de construir uma casa passiva

  1. Isolamento térmico

    Todos os componentes da camada externa da construção devem estar bem isolados. A casa passiva possui alta eficiência energética, em razão do isolamento térmico ser maior que aquele utilizado de maneira geral. Com isso, há a redução ou mesmo eliminação do consumo de energia para o aquecimento ou o refrigeração da casa.

  2. Portas e janelas

    Portas e janelas são considerados pontos fracos de uma construção, porque são uma fonte de perda de calor ou frio. Na casa passiva, a norma sugere a instalação de portas e janelas de alta qualidade, com bom isolamento térmico e acústico e vidros duplos ou triplos.
    Os caixilhos devem ser equipados com vidraças baixas contendo argônio ou criptônio em sua composição.

  3. Eliminar pontes térmicas

    As pontes térmicas são produzidas quando a estabilidade da fachada se debilita com a inserção de elementos construtivos como portas e janelas, por exemplo. As arestas, cantos e conexões devem ser planejados para evitar pontes térmicas, onde há elevada dispersão de frio ou calor.

  4. Planejamento e desenho

    O projeto de uma casa passiva deve incluir a possibilidade de climatização com ventilação mecânica e o aproveitamento ao máximo da luz e calor solar.

  5. Otimização do calor

    Na casa passiva o calor gerado no interior da casa por seus moradores, lâmpadas e eletrodomésticos é aproveitado no aquecimento no inverno. Mas já no verão, há um planejamento de proteção do sol.

Casa PassivaBruna Alvim Campos

Veja também: “Diferentes tipos de vidros para construção – Entenda Antes!”

Gostou de saber um pouco mais sobre o assunto? Então continue acompanhando nosso blog e confira mais matérias sobre decoração, arquitetura e sustentabilidade.

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Tipos de Pisos

Tipos de pisos para utilizar no acabamento de uma casa

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Para escolher de forma adequada o melhor tipo de piso para a sua obra primeiro é preciso conhecer o que existe disponível no mercado.
Pensando nisso, elaboramos este post com informações úteis sobre os 12 diferentes tipos de pisos existentes. Entenda Antes e faça uma boa escolha.

Tipos de pisos que podem ser usados em acabamentos

Tipos de Pisos

  1. Piso de Cerâmicas

    Primeiramente, a cerâmica é um dos tipos de pisos mais usado no Brasil. Então ele pode ser encontrado em diversos tamanhos, texturas, cores, qualidades e preços. Também pode ser utilizados em áreas internas e externas.Porém, na hora de escolher a sua cerâmica é preciso conferir se ela é adequada para o ambiente em questão. Por isso, é necessário consultar o seu PEI – Resistência à Abrasão.

    Tipos de Pisos

  2. Piso de Porcelanatos

    O porcelanato também é bastante utilizado. Pode ser semi-polido, polidos ou peça rústica.Você também pode encontrar o material esmaltado e em diversas texturas, principalmente imitando madeiras, mármores e granitos.

    Tipos de Pisos

  3. Piso de Granito

    O piso de granito, além de muito bonito, é resistente e apresenta alta durabilidade. Podem ser utilizados em residências e também em locais de grande tráfego de pessoas, como shoppings, supermercados, prédios comerciais e aeroportos.
    Pode ser encontrado em diversas tonalidades e preços. Os mais conhecidos são: Branco Itaúna, Verde Ubatuba, Cinza Corumbá, Cinza Andorinha e Preto São Gabriel.

    Tipos de Pisos

  4. Piso de Mármore

    O mármore, como o granito, é uma rocha metamórfica, composta principalmente por minerais de calcita. O mármore, no entanto, apresenta coloração mais uniforme que o granito e a formação de veios definidos.
    É indicado apenas para ambientes internos. E, por ser pouco produzido no Brasil, apresenta um custo muito elevado.

    Tipos de Pisos
    Veja também:
    “Iluminação para piscinas – Melhores Exemplos”

  5. Piso Laminado de madeira

    Feito de lâminas de madeira de reflorestamento e portanto, sustentável.
    Esse é um piso flutuante, visto que não é colado no contrapiso. Então, as lâminas são assentada sobre uma manta, em sistema de encaixe tipo e presos pelos rodapés que são colados.

    Tipos de Pisos

  6. Piso vinílico

    Trata-se de um piso produzido com resina de PVC, em formato de réguas com dimensões que variam bastante de um fabricante para o outro.
    São instalados com o sistema do tipo macho-fêmea sobre manta. São indicados para áreas internas de menor tráfego e podem ser encontrados em diversas estampas que imitam madeira.

    Tipos de Pisos

  7. Piso de Tábua corrida

    Piso em madeira natural de lei, geralmente extraída da Amazônia. Possui encaixe tipo macho-fêmea e sua instalação é feita sobre um ripamento.
    Conferem muita beleza e conforto, mas não são sustentáveis. Após instalado, o piso precisa ser raspado e sintecado para adquirir brilho.

    Tipos de Pisos

  8. Piso de Tacos

    Os tacos foram muito populares nas décadas de 60 a 80, mas atualmente são pouco utilizados pois possuem um custo elevado.
    Assim como o piso de tábua corrida, é preciso raspar e sintecar o piso.
    As madeiras mais comuns para a produção de tacos são ipê, grápia e cumaru.

    Tipos de Pisos

  9. Piso de Ardósia

    O piso em pedra ardósia também é muito utilizado devido a sua durabilidade e preço baixo.
    Ele pode ser utilizado em áreas internas e também externas. Mas, é preciso ter cuidado pois é um piso muito escorregadio quando molhado.

    Tipos de Pisos

  10. Piso de Pedra São Tomé

    A pedra São Tomé é o piso ideal, e por isso o mais utilizado, ao redor de piscinas.
    Elas podem ser encontradas em peças regulares 30x30cm e irregulares (retalhos).

    Tipos de Pisos

    Veja também: “Áreas de lazer para você se inspirar – Entenda Antes!”

  11. Piso de Ladrilho hidráulico ou lajota

    Estão novamente na moda, trazendo charme e muito estilo. Mas porém, seu custo é elevado se comparado com as cerâmicas e porcelanatos.
    São produzidos a base de cimento e tem produção artesanal.

    Tipos de Pisos

  12. Piso de Cimento queimado

    Solução de baixo custo para pisos, indicada para áreas internas e externas.
    Esse é um dos tipos de pisos para ambientes com estilo de decoração industrial ou moderno.

    Tipos de Pisos

Viu como existem diversas opções? Mas na hora de escolher o piso da sua casa, consulte um profissional capacitado e experiente. Só ele poderá de indicar a melhor opção para cada ambiente, de acordo com o estilo arquitetônico do imóvel e também com o estilo de vida dos moradores.

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Qual é a melhor tinta para cada ambiente da sua casa?

Qual é a melhor tinta para cada ambiente da sua casa? Essa é uma tarefa desafiadora para todos, por isso fizemos essa matéria para lhe auxiliar nessa jornada.

Primeiramente, porque a cor das paredes pode interferir no seu humor, profundidade do ambiente e tipo de atmosfera que você terá em casa.

Em segundo lugar, porque existem vários tipos de tinta, cada um com suas especificações e maneira de aplicação.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Qual é a melhor tinta para cada ambiente?

Por isso, antes que você faça o revestimento das paredes, precisa selecionar o acabamento de pintura e cor indicada para o cômodo que está pintando.

Para ajudar você nessa tarefa, aqui está uma análise geral dos principais ambientes da casa para que você entenda antes sobre tipos e cores de tintas e capriche no acabamento!

Cozinha

A cozinha é uma área altamente utilizada e que precisa de atenção especial na escolha da tinta. Nesse espaço você está lidando com respingos de alimentos, bebidas e gorduras, além de exigir uma limpeza mais pesada.

Por isso, na cozinha você precisa de um tinta durável e fácil de limpar. A tinta acrílica com é a mais indicada nesse caso por ser impermeável e resistente à limpeza.

A tinta acrílica com acabamento semibrilho resiste bem à lavagem, no entanto destaca as imperfeições da parede. Se você mora em uma casa mais antiga e com falhas na parede, é melhor optar pelo acabamento acetinado, que tem um aspecto mais fino e com pouco brilho.

Para pintar pisos e azulejos, opte pela tinta epóxi que é ideal para essas superfícies.

Em relação à coloração da tinta, as cores quentes, como laranja e vermelho são boas apostas pois estimulam o apetite. As cores mais neutras, como branco, bege e azul suave também ficam ótimas na cozinha. Apenas evite cores frias e escuras, como azul escuro, preto etc.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Flávio Lima Arquitetura

Veja também: “A melhor forma de decorar um imóvel!”

Banheiro

Os banheiros e lavabos também precisam de tintas resistentes à umidade e que possam ser lavadas sem problemas. Por isso, a tinta acrílica com acabamento semibrilho ou acetinado também são as melhores escolhas.

Na hora de definir as cores, opte pelos tons suaves para criar um ambiente bem relaxante. Bege, branco, rosa, verde e azul são boas opções. Tenha cuidado com cores muito fortes e brilhantes pois em um espaço relativamente pequeno, o resultado por ser exagerado.

Quartos

Nos quartos, convém utilizar a tinta acrílica com acabamento fosco ou acetinado. Além de oferecer uma cobertura superior, essas tintas criam um efeito aveludado, adicionando muito mais elegância ao ambiente.

Já para a escolha das cores, é preciso levar em consideração a personalidade de quem vai ocupar o espaço.

Se você quer usar o quarto apenas para relaxar, aposte em uma paleta com as cores verde, azul, cinza ou outros tons neutros que proporcionam a sensação de tranquilidade.

Mas se o quarto também vai ter outra função, como um lugar de estudos, por exemplo, opte por uma cor mais estimulante, como o amarelo, laranja ou roxo.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Fundos Arquitetura

Sala

A sala é um ambiente de socialização para reunir a família e as visitas. Por causa do grande fluxo de pessoas no espaço, é preciso escolher uma tinta de boa qualidade.

Nesse espaço, você pode investir em uma tinta acrílica com acabamento semibrilho ou acetinado. Outra opção é a látex PVA, uma das mais tintas mais comuns e específicas para áreas internas.

Em relação à cor das paredes da sala, você pode escolher tons mais aconchegantes, como o amarelo. Cores neutras, como o bege e o cinza também ficam muito bem nesse espaço. Mas, se quiser ousar, escolha tons escuros que complementem a decoração do ambiente..

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

INDESIGN ARQUITETURA

Veja também: “8 Truques para pintar sua casa igual um profissional – Entenda Antes!”

Fachada

Os ambientes externos precisam de atenção redobrada na escolha da tinta. Por ser uma área exposta à intempéries, o material precisa ser bem resistente.

A tinta acrílica elástica é ideal para fachadas e paredes externas. Esse tipo de tinta possui uma resina que cria uma superfície impermeável com maior durabilidade e proteção contra os efeitos climáticos, infiltrações e mofo.

Para escolher a cor certa para sua fachada, é preciso levar em consideração o estilo arquitetônico da casa e a sensação que deseja transmitir. Cores neutras, como branco, cinza e bege e os tons terrosos são algumas sugestões clássicas.

Qual é a melhor tinta para cada ambiente

Bruna Alvim Campos

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Importância da Fase de Acabamento

Qual a importância da fase de acabamento?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Qual a importância da fase de acabamento para a construção? Confira esse post e saiba porque ela é a etapa mais esperada da construção, onde você poderá dar seu toque pessoal. E para que tudo saia exatamente do seu jeito, confira esta matéria sobre a fase de acabamentos e Entenda Antes de colocar a mão na massa.

Fase de Acabamentos

WR Gesso e Decoração

A importância da fase de acabamento

Esta é a última fase da obra e também a hora de escolher e instalar pisos, gesso, revestimento, porcelanato, azulejo, pintura, armários, metais e louças sanitárias, decoração, etc.

Aqui, ao contrário do início da obra em que não existem dúvidas com relação aos materiais que serão utilizados, o fator estética dos materiais e também a questão dos preços, que podem variar muito de um produto para outro, podem gerar muito estresse e confusão.

É preciso, em meio ao cansaço da obra, saber equilibrar a expectativa e o impulso de querer comprar os acabamentos que estejam fora do orçamento e com isso, gastar mais do que o permitido.

Por isso, não perca o controle! Não se empolgue querendo inovar em um detalhe ou outro. Mantenha a calma e pense nos gastos que podem te levar ao endividamento desnecessário por causa de um simples capricho. Tente também fugir das últimas tendências da moda, elas costumam ter um preço bem mais elevado.

Esta etapa costuma ser a mais lenta da obra, por conta dos inúmeros detalhes e também da quantidade de pessoas que acabam se envolvendo com a obra.

Os principais serviços relativos à importância da fase de acabamento são os seguintes:

  • Revestimentos de paredes
  • Revestimentos de piso
  • Revestimentos de forro
  • Passagem da fiação e finalização das instalações elétricas
  • Assentamento e colocação das louças e metais sanitários
  • Colocação de caixilhos ou esquadrias
  • Retoques de azulejos e pisos
  • Colocação de armários/marcenaria
  • Colocação de vidros
  • Pintura geral externa e interna

Veja também: “Como reformar os ambientes do imóvel sem obra!”

Fase de Acabamentos

ARCHtec Arquitetura e Interiores

A importância da fase de acabamento na construção civil

O acabamento de uma obra é a parte da construção que ficará exposta e que será observada por todos. E além da beleza do imóvel, a qualidade do acabamento é a garantia de sua durabilidade e funcionalidade.

É bom destacar, por exemplo, que acabamentos e aplicação de má qualidade geralmente deixam vãos entre os pisos e revestimentos. E quando não higienizados, acabam acumulando poeira, restos de materiais, alimentos entre outros detritos que úmidos se tornam um local ideal para a proliferação de fungos, insetos e bactérias. E isso acaba afetando a higiene dos ambientes e até a saúde das pessoas, o que é perigoso, principalmente se você tem crianças em casa.

Assim, é fundamental que você escolha os produtos certos, com certificação ou selos que garantam desempenho, qualidade e durabilidade.

Não adianta economizar na obra e gastar depois com reformas ou trocas de peças dentro de 6 meses. Busque alternativas que facilitam a manutenção do acabamento, como por exemplo, tintas laváveis para as paredes. E não dispense as promoções, nelas você poderá encontrar materiais de qualidade por preços bem mais acessíveis.

E atenção! Cozinha e banheiro são ambientes que pedem acabamentos de qualidade, já que serão usados por todos. É preciso ser criterioso na escolha dos materiais hidráulicos e o melhor investimento é optar pelas marcas conhecidas no mercado.

Mas não adianta ter bons materiais se a mão de obra não for qualificada. Contar com mão de obra especializada em acabamento faz uma enorme diferença: evita desperdícios e quebras que levariam a novas compras e gastos imprevistos.

Fase de Acabamentos

Marcio Erlim – Arquiteto

Confie no seu arquiteto

A importância da fase de acabamento numa obra residencial é uma das mais caras, dependendo da escolha dos materiais utilizados. Mas você pode, com um bom projeto de arquitetura e um eficaz planejamento de obras, conseguir uma grande economia na seleção dos materiais mais adequados e vantajosos para cada ambiente do novo imóvel.

Por isso, é muito importante poder contar com um arquiteto de confiança que entenda as reais necessidades de toda a família e que possa dar boas e certeiras sugestões quando o assunto for acabamento. Aí, com tudo pronto, é só fazer uma boa faxina e preparar a mudança.

Fase de Acabamentos

Flávio Lima Arquitetura

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

tipos de rejunte e porcelanatos

Tipo de Rejuntes para Pisos e Porcelanatos!

Está construindo ou reformando e tem dúvidas sobre tipos de rejunte para pisos e porcelanatos? Então não deixe de conferir esta matéria e Entenda Antes tudo que você precisa saber sobre o assunto.

Para que serve o rejunte?

O rejunte serve para unir peças de cerâmica, preenchendo o espaço entre elas, seja em um piso ou azulejo. Seu objetivo é vedar o revestimento e assim, evitar fissuras e infiltrações.

Outra função importante é compensar as irregularidades, o que facilita o alinhamento das placas.

É possível encontrar vários tipos de rejuntes no mercado, coloridos, especiais para cada obra.

No entanto, é fundamental adquirir um produto de qualidade e observe as caraterísticas, para que seja impermeável, resistente e durável. E também, que a aplicação seja realizada por um profissional especializado.

Veja a seguir os três principais tipos de rejunte e onde deve ser feita a aplicação de cada um.

Veja também: “Impermeabilização de sua construção, o que é e para que serve? Evite dores de cabeça! Entenda Antes!”

Tipos de rejunte

1. Rejunte acrílico

O rejunte acrílico é composto por resina acrílica, cimento, agregados minerais, pigmentos, aditivos e polímeros.

Pode ser aplicado tanto em áreas internas, quanto em áreas externas. É recomendado para pisos, revestimentos cerâmicos, pastilhas e porcelanatos. Seu espaçamento mínimo é de 2 mm.

O rejunte acrílico seca em até 12 horas, com a liberação da circulação no local.

Ele pode ser encontrado em diversas cores. É fácil de aplicar e de limpar.

2. Rejunte epóxi

O rejunte epóxi é um produto bicomponente à base de resina. Possui elevada resistência química e mecânica.

Também pode ser aplicado em áreas internas e em áreas externas. Ele é indicado para piscinas, porcelanatos, revestimentos cerâmicos e pisos. Seu espaçamento mínimo é de 1 mm.

O epóxi tem uma aplicação mais complicada do que o rejunte acrílico e deve ser feita até 72 horas depois que o piso ou azulejo foi assentado.

Além disso, assim que terminada a instalação, é importante tomar algumas medidas, tais como a limpeza com uma esponja úmida para evitar o surgimento de manchas. Também é possível utilizar produtos próprios para este fim que sejam isentos de ácidos.

E detalhe: a cor final do epóxi torna-se diferente da tonalidade do pó, por conta da mistura com os componentes.

3. Rejunte cimentício

Como o próprio nome já diz, sua composição é cimento, mais agregados minerais, pigmentos (para acrescentar cor) e aditivos e polímeros (que servem para definir o tipo de exposição que o revestimento vai ter).

Este é um rejunte indicado para porcelanatos em áreas internas e externas. Precisa de um espaçamento mínimo de 2 mm no caso de porcelanatos e de 3 mm no caso das cerâmicas.

É o rejunte mais comum e barato. Sua aplicação é fácil, basta simplesmente misturar com água e aplicar entre as peças. Demora cerca de 24 horas para secar.

Mas atenção! É recomendado que seja impermeabilizado se for colocado em áreas como banheiro e cozinha, bem como que receba um aditivo resistente à formação de fungos.

Veja também: “Áreas de lazer para você se inspirar – Entenda Antes!”

PRIMORE Engenharia e Design

Cores do rejunte

Se você pretende ter um ambiente mais clean e que as placas pareçam ser uma única peça, escolha um rejunte da mesma cor do revestimento. Os tons neutros, como o cinza claro ou o branco off white, garantem um visual mais básico, formal e uniforme, especialmente nos ambientes internos.

A escolha do rejunte de cor similar ao piso produz um efeito de continuidade e harmonia. Permite também disfarçar alguns defeitos de assentamento, como recortes e juntas com larguras diferentes.

No entanto, se você deseja uma decoração um pouco mais ousada e não tem medo de usar cores fortes, aposte em rejuntes coloridos que façam contraste com o revestimento. Em um porcelanato com desenhos e texturas, por exemplo, você pode aplicar o rejunte branco para destacar o revestimento.

E atenção! Se você mora em uma região litorânea, próxima do mar, você pode se surpreender com rejuntes sujos ou manchados. Nesse caso, pode ser uma boa ideia investir em um material de tonalidade mais escura ou, para imóveis bem próximos da praia, vale escolher um rejunte de cor areia.

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Como escolher um bom profissional de mão de obra?

Como escolher um bom profissional de mão de obra?

Selecionar bons profissionais de mão de obra é uma das decisões mais importantes que você tomará enquanto constrói ou reforma a sua casa.

Felizmente, existem algumas formas para avaliar a qualidade de cada profissional e ajudar a garantir que você encontre uma mão de obra qualificada e com preço justo para ajudar a concretizar a sua casa dos sonhos, ou até mesmo o empreendimento que você está construíndo.

Veja também: Mão de obra necessária para sua construção, quais são os profissionais? Entenda Antes!

Mas e aí, quem contratar?

Como escolher um bom profissional de mão de obra?
Como avaliar um bom profissional de mão de obra?

 

Dependendo do tamanho ou complexidade da construção, você pode contratar os seguintes profissionais:

  • Arquiteto: quem faz o projeto da obra, define como o trabalho será executado e especifica os materiais e acabamentos que serão utilizados;
  • Engenheiro Civil: ele é responsável pela parte prática do projeto. O engenheiro faz os cálculos para a parte estrutural, elétrica e hidráulica de uma construção e ajuda no planejamento;
  • Mestre de obras: quem fiscaliza, supervisiona e distribui o trabalho no canteiro de obras;
  • Pedreiro: eles executam os serviços de alvenaria, chapisco, reboco, contra piso, fazem a concretagem de vigas, pilares, pisos e lajes;
  • Pintor: responsável pela pintura interna e externa da construção;
  • Eletricista: quem faz a instalação de tomadas, interruptores, iluminação, conduítes, etc.;
  • Encanador: responsável pela rede hidráulica da casa, ou seja, instala os canos para água e esgoto, entre outras tarefas.

Pode parecer uma tarefa fácil para se pensar, mas é uma atividade MUITO IMPORTANTE, porque lida em como saber selecionar bons profissionais de mão de obra para sua construção. Pensar no profissional mais barato talvez não seja a solução, mas procure sempre avaliar.

Como avaliar os profissionais?

Com tantos anúncios de mão de obra para construção, sabemos como é difícil se decidir e avaliar quais são os melhores. Por isso, reunimos algumas dicas para você identificar um bom profissional e ter sucesso em sua construção. Confira!

Como escolher um bom profissional de mão de obra?
Como avaliar um bom profissional de mão de obra?

Pergunte a alguns de seus clientes anteriores, tenha um feedback!

A primeira forma de avaliar um profissional de mão de obra para a sua construção é por meio da sua reputação no mercado. O melhor é que isso não exige que você se torne um especialista em construção.

Geralmente, os próprios profissionais fornecem referências de algumas pessoas que contrataram o serviço anteriormente.

Nada melhor que a opinião de clientes anteriores para avaliar o trabalho de um profissional, concorda?

Como escolher um bom profissional de mão de obra?
Como avaliar um bom profissional de mão de obra?

 

Então aproveite para fazer várias perguntas: veja se eles estão satisfeitos, como foi o andamento da obra, se houve algum imprevisto, e principalmente se a pessoa recomenda o serviço do profissional.

Verifique sua reputação online:

Muitos profissionais da construção civil já possuem uma presença online e você pode aproveitar para analisar sua reputação.

Procure sites em que você confia que postam avaliações e resenhas e veja como é a aceitação do profissional.

Pesquise pelo profissional no instagram, no facebook, site próprio ou em qualquer outra rede social.

PS: Não estamos falando apenas de olhar o número de estrelas em uma avaliação do google, ok?

Como escolher um bom profissional de mão de obra?
Como avaliar um bom profissional de mão de obra?

 

Leia os comentários, tanto as reclamações quanto os elogios para formar sua opinião sobre o profissional. Isso ajuda a ter uma visão mais ampla sobre o serviço que ele realiza.

Analise o portfólio

O portfólio também é uma boa maneira para avaliar a qualidade de um serviço. Conhecer os trabalhos anteriores do profissional serve como comprovação da sua experiência na área.

Nem todos os profissionais possuem um portfólio pronto, mas isso não é um problema. Aqui, a forma de apresentação não importa tanto. O que vale mais é o resultado do trabalho. Então, até uma foto tirada do celular pode ser usada como critério de avaliação da mão de obra.

Como escolher um bom profissional de mão de obra?
Como avaliar um bom profissional de mão de obra?

 

Você poderá pesquisar pelos álbuns de projetos/trabalhos de um determinado profissional e o nosso portfólio de projetos prontos, você pode analisar por aqui: https://www.projetos.entendaantes.com.br/

Visite uma obra!

Você já buscou referências com antigos clientes, pesquisou a reputação na internet e viu o portfólio, mas existe uma maneira ainda melhor para avaliar a qualidade de um trabalho: olhando pessoalmente.

Se for possível, visite uma obra ou construção finalizada para analisar de perto o trabalho do profissional.

Como avaliar um bom profissional de mão de obra?
Como escolher um bom profissional de mão de obra?

 

Como avaliar um bom profissional de mão de obra?
Como escolher um bom profissional de mão de obra?

 

Nesse momento, tenha um olhar clínico. Observe os detalhes que são de responsabilidade desse tipo de profissional. Por exemplo, se for contratar um assentador de pisos, veja como está o acabamento dos azulejos e assim por diante.

Seguindo as dicas acima, você estará no caminho certo para encontrar bons profissionais que sejam adequados para suas necessidades e para construir sua nova casa, ou empreendimento!

Veja também: Por que contar com um arquiteto para planejar sua obra?

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um contato para o que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio, seja com projetos arquitetônicos prontos ou personalizados, deixe seu whatsAap e e-mail para nós e aproveite para receber uma revista de projetos prontos!

curvas na hora de decorar

Como funciona as curvas na hora de projetar sua casa?

Quando pensamos em paredes de uma sala ou fachada de uma casa, logo imaginamos algo reto e sólido. Enquanto as linhas retas são mais comuns e simples de se trabalhar na arquitetura, as paredes curvas oferecem algo bem diferente. As casas com curvas podem não ser tão comuns, mas conseguem se destacar em meio à multidão.

Isso não acontece por acaso. A ciência já comprovou que os humanos são naturalmente atraídos pelas curvas pois elas representam nossos próprios corpos e a natureza. Assim, os objetos e lugares que têm curvas nos dão uma sensação de conforto e segurança, mesmo que inconscientemente.

 

Se você está considerando fazer o projeto arquitetônico da sua casa de forma original e com curvas, aqui estão algumas informações que podem ajudá-lo a acertar no projeto.

Curvas na arquitetura

A utilização de curvas na arquitetura começou há alguns séculos. Exemplo disso são as habitações circulares comuns em muitas culturas indígenas – pense na oca, iglu, yurt etc. A construção de casas circulares exigia menos materiais do que as quadradas, tornando-se uma boa opção em uma época em que os recursos eram escassos e o trabalho extra significava gastar energia preciosa.

Além disso, as casas redondas resistem ao clima extremo. Os telhados curvos são mais resistentes ao vento, já que ele pode fluir em torno da estrutura circular em vez de ficar preso entre os ângulos de uma estrutura reta. Assim essas casas são particularmente resistentes a furacões e tornados.

Já na arquitetura contemporânea, as curvas são usadas por várias outras razões. Geralmente, as curvaturas são projetadas para suavizar o impacto de um edifício, ajudando a estrutura a se misturar com a paisagem ao redor. É por isso que as construções curvilíneas funcionam bem perto de áreas com água, refletindo a sensação de fluidez, ou em ambientes rurais e montanhosos.

Veja também: Como foi a Arquitetura ao longo da história? Entenda Antes!

Na parte interna, uma parede curva pode ser usada para conectar os elementos no layout ou dividir suavemente um espaço. Linhas suaves e onduladas podem melhorar a funcionalidade e a sensação de tranquilidade, tanto por dentro quanto por fora de um prédio.

Um dos responsáveis por redescobrir a curva na arquitetura, foi o brasileiro Oscar Niemeyer. Nos projetos do arquiteto, as formas onduladas e arredondadas não eram um simples adereço, mas sim um elemento essencial. Portanto, vale a pena se aprofundar em seus trabalhos para se inspirar!

Foto: Museu de Arte Contemporânea de Niterói 

Como incorporar as curvas no projeto arquitetônico da sua casa

Existem várias maneiras de utilizar as curvas na arquitetura e no design de interiores.

A primeira – e mais ousada – é para quem não deseja que sua casa passe despercebida. As fachadas de casas com linhas curvas possuem um visual moderno e original que, mesmo de longe, transmitem dinamismo e movimento para a construção.

Se a residência for em uma área cercada de mata ou vegetação, vale a pena fazer uma parede de vidro ou apostar em grandes janelas transparentes. Com isso, você consegue aumentar ainda mais a sintonia da casa com a natureza.

Veja também: Conheça os modelos de fachadas multicoloridas – Entenda Antes!

Para quem não quer uma fachada totalmente curvilínea, vale a pena combinar a forma ondulada com a linha reta. A mistura cria uma fachada harmoniosa com elementos modernos e tradicionais na medida certa.

No projeto de design de interiores também é possível aplicar as linhas curvas. Considere todas as formas arredondadas, como círculos, arcos, ovais, elipses, e meias-luas, por exemplo. Estas formas mais suaves adicionam uma sensação de flexibilidade, alegria e luxo à casa.

Experimente incorporar as curvas em bancadas, colunas, escadarias, sacadas, elementos de mobiliário e decoração, como:

  • Sofás
  • Puffs
  • Cadeiras
  • Tapetes
  • Espelhos

O que você achou das fachadas de casas com linhas curvas? Como você deve ter percebido, existem várias possibilidades para incorporar a forma em seu projeto arquitetônico. Geralmente, esse tipo de construção exige mais planejamento do que as linhas retas, mas o resultado pode ser surpreendente!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Shopping Basket
1