Projetos para construção: tudo o que você precisa saber

Projetos para construção

Basicamente, uma obra é formada por tijolo, cimento, estrutura metálica e materiais de acabamento. Mas, na realidade, é muito mais do que isso! Será que você sabe quais são as etapas necessárias antes de iniciar uma obra? Uma dessas etapas envolve os projetos para construção. 

Como a palavra sugere, um projeto trata-se de um tipo de esboço com a descrição detalhada de algo que será construído. Nesse caso, pode ser uma casa, prédio ou qualquer outro edifício.

É por meio de um projeto de construção, por exemplo, que se define a aparência da fachada de um prédio, o layout do interior, os materiais de acabamento, os pontos de elétrica e hidráulica e todas as informações importantes para executar uma obra.

Mais do que uma maneira de facilitar o trabalho de todos envolvidos em uma obra, os projetos para construção são elementos obrigatórios, tanto para quem vai começar uma construção do zero quanto para uma simples reforma. Então, não tem jeito de escapar dessa etapa! 

Logo, o melhor a se fazer é conhecer todos os tipos de projetos de construção, para que eles servem, como eles são elaborados e os pontos importantes de cada um. Pensando nisso, elaboramos este guia completo sobre os projetos para construção. Confira!

Para que serve um projeto?

Antes de explicar quais são os tipos de projetos para construção, é preciso deixar claro qual a utilidade desses documentos. Primeiramente, todo projeto de construção serve para proporcionar conforto aos usuários daquele espaço. Assim, o projeto deve contemplar as principais necessidades dos indivíduos, bem como a utilidade do ambiente. 

Além disso, os projetos de construção servem para organizar a obra e facilitar a sua execução. Uma vez que os documentos especificam a quantidade de materiais, necessidade de mão de obra e outras informações, é possível prever problemas comuns nas obras. Consequentemente, gastos desnecessários e desperdícios são evitados, ao mesmo tempo que a eficiência no canteiro de obras aumenta.

Tudo isso só é possível graças ao estudos e análises detalhadas que são feitos pelos profissionais habilitados, como arquitetos e engenheiros. 

Tipos de projetos para construção

Agora vamos para a parte prática e descobrir quais são os projetos para construção que você precisa ter antes de começar uma obra?

Projeto arquitetônico

Projetos para Construção - Projeto arquitetônico

O projeto arquitetônico é um dos documentos obrigatórios em qualquer obra. Ele pode ser definido como a representação da obra. Dessa forma, o projeto arquitetônico contempla o design de uma construção e a funcionalidade de cada espaço. Tudo isso é pensado para atender às necessidades do cliente e respeitar as normas dos órgãos competentes.

Assim, o projeto arquitetônico é um dos primeiros passos de uma construção. Esta é uma das etapas mais importantes para evitar erros durante a obra e garantir que tudo fique conforme o planejado. 

É importante saber que o projeto arquitetônico pode ser elaborado por um arquiteto ou engenheiro civil. Embora os profissionais tenham competências diferentes, a legislação atual garante que ambos realizem o trabalho. 

Na prática, o projeto de arquitetura é formado por um conjunto de desenhos técnicos, sendo que a planta baixa é o principal deles. 

A planta baixa é uma representação do ambiente a partir de um corte horizontal a 1,5m da base. Em outras palavras, é como se pudéssemos visualizar o espaço de cima, sem o telhado. Dessa forma, a planta baixa apresenta a dimensão da área construída, a disposição dos cômodos, além de elementos da construção, como portas, janelas, escadas etc. 

Vale ressaltar que cada andar possui uma planta baixa. Assim, em um sobrado, por exemplo, é necessário criar um projeto para o térreo e outro para a parte superior. 

Além da planta baixa, um projeto arquitetônico geralmente é composto pelos seguintes desenhos: 

  • Planta de implantação;
  • Planta humanizada;
  • Planta de cobertura;
  • Fachada;
  • Cortes e elevações superiores;
  • Esquadrias;
  • Pontos de elétrica;
  • Pontos hidráulicos. 

Projetos para construção - Projeto Arquitetônico

A elaboração de um projeto arquitetônico exige bastante atenção do profissional. Para isso, é necessário seguir algumas etapas básicas, como: 

Levantamento de dados

A primeira etapa do projeto arquitetônico é o levantamento de dados. É neste momento em que o cliente explica suas necessidades e fornece o maior número de informações ao arquiteto. Por exemplo, a utilidade do edifício, elementos essenciais, orçamento e data de conclusão desejada. 

Outras informações técnicas também fazem parte do levantamento de dados, como características do terreno e infraestrutura do entorno. 

Estudo preliminar

A partir das informações coletadas, o profissional elabora um estudo preliminar para avaliar a viabilidade da obra, bem como um esboço dos projetos para construção. Esse esboço serve para o cliente ter uma ideia de como será a construção, levando em conta as restrições técnicas, financeiras e as necessidades indicadas. 

Este é o momento ideal para alinhar as ideias e solicitar modificações que possam ser incorporadas ao projeto. A partir de então, o arquiteto poderá iniciar a elaboração da planta baixa. 

Anteprojeto

Após fazer os ajustes e mudanças solicitadas pelo cliente, o arquiteto elabora o anteprojeto. A partir de uma planta baixa, o documento apresenta todas as dimensões e características da obra. 

Projeto legal

Todos os projetos para construção precisam ser aprovados pela prefeitura do município. Por isso, o arquiteto ou engenheiro também elabora um projeto legal que cumpre todas as normas exigidas pelos órgãos competentes. Somente depois de aprovado, que é possível prosseguir com a construção.

Projeto executivo

O projeto executivo pode ser considerado o guia da construção. Nele, devem constar todos os elementos necessários para executar a obra, tais como: descrição de materiais, cálculos estruturais, projetos complementares (elétrico, hidráulico, estrutural etc), especificações técnicas, cronograma de obra e planilhas de orçamento. 

Além disso, o projeto executivo deve deixar claro quais são equipamentos necessários para a obra.

Projeto estrutural

Projetos para construção - Projeto Estrutural

Enquanto o projeto arquitetônico normalmente contempla os recursos visualmente atraentes de uma obra, o projeto estrutural concentra-se na resistência, segurança e durabilidade ao projetar um edifício. 

A parte estrutural é um dos projetos para construção mais importantes. Afinal, é a partir de técnicas e ferramentas precisas que o engenheiro civil pode garantir que a estrutura seja forte o suficiente para resistir ao peso e ao tempo. 

Sem este documento, sua construção corre sérios riscos. Uma possibilidade é a obra superdimensionada, ou seja, a construção tem uma estrutura maior do que o necessário. Consequentemente, isso resulta em gastos desnecessários. E, cá entre nós, quando o assunto é construção, todo desperdício em uma etapa significa que o orçamento ficará mais apertado em outra parte. 

Um problema ainda mais grave é o subdimensionamento, isto é, quando a estrutura construída não é suficiente para sustentar o edifício. Nesse caso, é comum surgir trincas, fissuras, rachaduras ou, na pior das hipóteses, o desabamento da construção. 

Para a criação do projeto estrutural, o profissional realiza uma análise da estrutura para determinar quais forças internas e externas podem afetar a construção. Em seguida, eles projetam uma estrutura com os materiais e reforços necessários para atender aos requisitos. 

Um projeto estrutural deve detalhar a as dimensões, formas e amarração de todos os itens estruturais da edificação. Os mais comuns são: fundação, vigas, lajes, pilares e alvenaria estrutural.

Projeto elétrico

Projetos para construção - Projeto elétrico

A instalação de tomadas, pontos de iluminação e outros pontos de energia não é feita ao acaso. Na realidade, existe bastante planejamento, cálculos e normas e serem seguidas. 

Por isso, o projeto elétrico é um dos projetos complementares para uma construção. O profissional habilitado para elaborar o documento varia de acordo com a complexidade da obra. Engenheiros civis e técnicos em elétrica estão aptos a realizar projetos mais simples, como a maioria das construções residenciais. Já as obras mais complexas devem ser projetadas por engenheiros eletricistas. 

O documento deve relacionar todos os pontos de eletricidade, local dos comandos, trajeto dos fios e a potência elétrica necessária para atender à demanda do local. 

Assim como nos outros projetos para construção, o projeto elétrico também possui algumas etapas pré-estabelecidas. 

Primeiramente, o profissional determina a qualidade e os tipos de materiais utilizados. Para isso, é necessário analisar a planta baixa e conferir os locais que exigem pontos de elétrica. A quantidade de lâmpadas, por exemplo, deve seguir a norma da ABNT NBR 5410, que determina a iluminação mínima de acordo com o tamanho do ambiente.  

Em seguida, o engenheiro precisa projetar a instalação elétrica para cada cômodo do imóvel. Aqui, o profissional considera aspectos técnicos e práticos, como dimensões do local, funcionalidade, quantidade de tomadas e luminárias, além da movimentação de pessoas.

É importante ressaltar que um projeto elétrico bem feito é fundamental para a segurança da construção, prevenindo problemas comuns, como curto-circuito e sobrecarga da rede elétrica

Além disso, o documento contribui para reduzir gastos na obra. Isso porque o projeto possui uma relação exata dos materiais necessários o que, consequentemente, evita sobras e desperdícios durante a construção. 

Projeto hidrossanitário 

O projeto hidrossanitário envolve todos os sistemas de distribuição de água e esgoto da construção. É a partir desse projeto que a água sai da concessionária e chega até as torneiras e chuveiro, por exemplo. Além disso, o projeto hidrossanitário é essencial para que os dejetos saiam pelos ralos e vasos sanitários, chegando até a tubulação de esgoto. 

Assim, o profissional que elabora o projeto hidrossanitário precisa separar os elementos para evitar que, por exemplo, a água seja contaminada pelo esgoto

O projeto hidrossanitário é bem completo e envolve os seguintes projetos menores: 

Instalações de água fria

As instalações de água fria servem para que a água entre na residência e chegue até os pontos de distribuição onde ela será utilizada. Assim, o projeto de água fria é composto pelos pontos de entrada de água (hidrômetro e registro), reservatórios, colunas de distribuição, ramais de distribuição e pontos de saída.

Tais instalações precisam ser projetadas para que o fornecimento de água seja constante, com qualidade e em quantidade suficiente para atender à demanda dos moradores. 

Instalações de água quente

As instalações de água quente precisam de atenção especial no projeto hidrossanitário. Assim, o profissional precisa definir os pontos de água quente (chuveiros, banheira, torneiras etc) e projetar as tubulações responsáveis por levar a água do reservatório até esses pontos. 

É importante saber que a água quente percorre um caminho diferente da água fria e, na verdade, elas se unem pouco antes de serem utilizadas, onde há um misturador.

Instalações sanitárias

As instalações sanitárias são partes essenciais nos projetos para construção. Elas são formadas pelas tubulações que transportam os dejetos do imóvel até a rede de esgoto pública para passar pelo tratamento. Em locais onde não há rede de esgoto, é necessário contar com uma estação de tratamento particular, formada por fossa e filtro. Só então, os dejetos poderão ser descartados.  

O projeto de esgoto sanitário precisa considerar detalhes importantes, como a inclinação das tubulações para que os dejetos possam escoar de forma adequada. Além disso, o planejamento deve incluir a posição dos ralos, caixas de gordura, passagem, dentre outros aspectos. 

Instalações de águas pluviais

A água que vem da chuva também precisa ser eliminada de forma correta para evitar danos na estrutura da construção. As instalações de águas pluviais são compostas por calhas, condutores, canaletas e ralos. Essas estrutura servem para captar toda a água da chuva em telhados, terraços e pisos e direcionar para a rede pública. 

É importante saber que as águas pluviais  não devem ser descartadas na tubulação de esgoto sanitário. Isso porque existe um alto investimento para a coleta e tratamento do esgoto e, ao jogar a água da chuva (que é praticamente limpa), muito dinheiro público é desperdiçado. 

Além disso, é possível incluir um sistema de reutilização. Assim, a água é armazenada em reservatórios específicos e pode ser usada na limpeza da casa, irrigação de plantas ou até para abastecer as descargas sanitárias. 

Projeto paisagístico

Existem alguns projetos para construção que são opcionais. Assim, o cliente decide se deseja ou não solicitar a elaboração. Um deles é o projeto paisagístico, que refere-se à implementação do jardim. 

Esse tipo de projeto pode ser realizado por arquitetos e/ou paisagistas, que detalham as espécies de plantas utilizadas, onde elas serão localizadas, além de definir itens decorativos, iluminação para jardim e sistema de irrigação. 

Um bom projeto paisagístico é capaz de aumentar o valor da propriedade em até 20%. Afinal, uma paisagem bem planejada é capaz de tornar uma área monótona e sem funcionalidade em um local aconchegante e que complementa a arquitetura da casa. Além disso, os moradores do imóvel podem desfrutar de um espaço verde e com área de lazer, ideal para praticar esportes, meditar e até para o entretenimento. 

Mesmo que você seja um entusiasta no mundo da jardinagem, é interessante procurar um profissional para planejar o ambiente. Um paisagista pode encontrar algumas soluções que você nunca imaginou, além de ajudá-lo a evitar erros desastrosos.

O projeto de paisagismo pode ser utilizado em vários ambientes da casa, incluindo: 

  • Jardins
  • Hall de entrada
  • Muros
  • Jardins de inverno
  • Decks
  • Piscina
  • Varanda
  • Pergolados
  • Jardins verticais
  • Telhados verdes  

Projeto de interiores

Projetos para construção - Projeto de Interiores

Um dos projetos para construção mais empolgantes para os proprietários é a parte do design de interiores. Nesse tipo de projeto, o arquiteto ou designer de interiores planeja todas as características do interior do imóvel, como tipos de móveis, cores, texturas e elementos decorativos. Em outras palavras, é o momento de dar vida ao espaço! 

Um bom projeto de interiores deve equilibrar praticidade, funcionalidade e, claro, a estética do ambiente. Para isso, o profissional considera as necessidades, desejos, gosto pessoal do cliente e orçamento disponível. 

Diversos elementos compõem o projeto de interiores, variando de acordo com as habilidades do profissional e o que o cliente deseja contratar. Alguns desses elementos são: 

Layout

 É a maneira como os móveis e outros elementos ficarão distribuídos em cada um dos ambientes da casa. Isso é pensado de acordo com as necessidades dos moradores, juntamente com os conhecimentos técnicos do profissional. 

Projeto luminotécnico

esse tipo de projeto inclui todos os detalhes da iluminação do ambiente. Isto é, os pontos de iluminação, quantidade de luzes necessárias para garantir o conforto visual, tipos de lâmpadas, luminárias e até o posicionamento ideal para os interruptores. 

Projeto de revestimentos

O projeto de interiores também pode incluir a relação de revestimentos que serão utilizados no imóvel. Dessa maneira, são escolhidos os tipos de materiais, como será a paginação das peças e aplicação. Assim, os revestimentos de pisos e paredes ficam em harmonia com o restante da decoração.

Mobiliário

Os móveis planejados fazem toda a diferença em um ambiente, concorda? Isso só é possível com um bom projeto de mobiliário que especifica desde a aparência dos móveis, até a parte interna com todas as divisórias. Cada projeto de mobiliário é único, respeitando alguns critérios de funcionalidade e estética para aproveitar melhor cada espaço.

Ufa! Percebeu como existem vários projetos para construção? Pelo menos agora você já conhece sobre cada um deles e, com certeza, está mais preparado para iniciar uma obra.

Você deseja saber como fazer o planejamento de obras completo? Confira nossa matéria que vem falando do assunto! Clique aqui e confira.

Se você quer saber mais sobre projeto de construção, reforma, arquitetura e decoração, assine nossa newsletter e receba outros conteúdos como este em primeira mão!

Orçamento grátis e seguro
Profissionais avaliados

Iremos te ajudar a realizar o seu sonho fechando o melhor negócio!

Deixe seu comentário