Design Thinking: o que é e como posso usar no meu escritório?

Design Thinking: o que é e como posso usar no meu escritório?

Você já ouviu falar em design thinking? Resumidamente, design thinking pode ser traduzido como design inteligente. É um conceito proveniente da área de design, mas que atualmente tem sido aplicado a diversas outras áreas. Isso tem ocorrido devido ao seu sucesso, pois as empresas que já aplicaram esse conceito agora estão colhendo bons frutos em termos de vendas. 

Ele tem auxiliado empresas de diversos segmentos a unirem o conhecimento técnico multidisciplinar ao conhecimento humano sobre o público-alvo. É devido a isso que as soluções encontradas por meio do design thinking apresentam ótima eficácia e adesão. Desse modo, continue acompanhando este post e saiba mais sobre o assunto. Boa leitura!

Como e onde surgiu o design thinking?

O design thinking surgiu por volta de 1850, durante a Revolução Industrial. Vale destacar que, até aquele período, não havia um mercado consumidor amplo. No entanto, com a Revolução Industrial, começou-se a produzir mercadorias para diversos clientes e a profissão de design foi ganhando notoriedade. Isso porque, para tornar os produtos mais atrativos para o mercado, que agora seria tão diverso, era necessário um design inteligente.  

Sendo assim, dentro da área de design surgiu a ideia de design thinking. Esse tipo de design visa unir a técnica de design à sensibilidade do profissional. Para isso, é necessário compreender o público-alvo para oferecer aquilo que ele deseja. Além disso, é importante que o profissional tenha clareza sobre os meios materiais e recursos tecnológicos disponíveis para a concretização do projeto, visto que de nada adianta possuir uma ideia incrível se ela não pode ser realizada.

Leia também: Empreendedorismo e gestão de escritório de arquitetura e engenharia

Como dito anteriormente, empresas de diversos segmentos passaram a pôr em prática o conceito. Ele começou a ser disseminado principalmente após o sucesso de marcas como a Apple e a Nike. Ambas aplicaram o conceito de design thinking e hoje são empresas de referência no mercado global.

Como você pode perceber, essas marcas vendem mais que produtos, elas vendem soluções, seja no campo tecnológico, seja no campo esportivo. Essas marcas dispõem de renome no mercado justamente porque possuem um diferencial perante a concorrência. Isso porque elas se propõem a solucionar problemas de uma forma inovadora, que é o que o design thinking permite. Ou seja, pensar em soluções criativas e revolucionárias. 

Afinal, o que é design thinking?

O design thinking pode ser considerado uma técnica de elaboração de projeto ou solução de um problema que visa unir o conhecimento técnico à realidade do público-alvo. Isto é, o design thinking objetiva colher diversas perspectivas para que ideias inovadoras e criativas surjam. 

Sendo assim, o conhecimento técnico deve ser multidisciplinar, de modo a captar a complexidade humana. Isso porque uma única ciência ou área de conhecimento é incapaz de dar conta dos problemas das pessoas de forma ampla. É somente com uma abordagem abrangente que será possível entregar uma solução realmente eficiente para o público consumidor. 

Além do conhecimento técnico multidisciplinar, é necessário conhecer profundamente o público-alvo.  Visto que as soluções são feitas para ele, o ponto de vista dele também deve ser considerado por mais que não seja técnico. Dessa maneira, cabe aos profissionais a sensibilidade para unir as questões técnicas às questões humanas. 

Como posso aplicar em meu escritório?

como aplicar o design thinking no meu escritório

Simplesmente falar que é necessário dispor de um conhecimento multidisciplinar e unir a técnica à sensibilidade humana não é o suficiente para o nosso leitor compreender a aplicação do design thinking. Sendo assim, elaboramos esta seção com as cinco etapas fundamentais para você começar a aplicar esse conceito na prática. Confira!

  • Definição do problema

Nesta primeira etapa é necessário que você e toda a sua equipe definam o problema a ser solucionado. Como vocês trabalham cotidianamente dentro da área de atuação, percebem alguns entraves que podem ser solucionados. Além disso, pensem como clientes de si mesmos também, isso certamente auxiliará na identificação do problema. 

Posteriormente, é necessário avaliar em conjunto as limitações das soluções atuais, caso elas existam. Se você não possuir uma equipe multidisciplinar para realizar esse brainstorming não há problema. A simples interação com pessoas de diversas áreas em seu ciclo social pode ser uma oportunidade de conversar sobre esses problemas e obter perspectivas diferentes. Além disso, mesmo que o seu escritório conte com pessoas da mesma área, cada uma delas certamente possui um olhar diferente sobre o problema a ser enfrentado. 

Nesse sentido, o primeiro passo para realizar o design thinking é proporcionar a oportunidade para que opiniões diversas sobre o problema se manifestem. 

  • Conheça o seu público-alvo

 

A segunda etapa para aplicar o design thinking é conhecer o seu público-alvo. Essa etapa é complementar à primeira, porque para definir o problema e encontrar a solução é necessário contar com a opinião que quem irá desfrutar da solução oferecida. 

Uma interessante maneira de conhecer o seu público-alvo é realizar entrevistas com os seus clientes. Durante essas entrevistas, tente captar as seguintes informações:

  • comportamentos;
  • sonhos;
  • expectativas;
  • reclamações;
  • necessidades; e
  • o seu cotidiano.
  • Análise dos dados obtidos

Após você trocar ideias com pessoas de diversas áreas técnicas e conhecer profundamente o seu público-alvo, é o momento de analisar os dados obtidos. É justamente nesse momento que você irá unir a perspectiva do cliente ao conhecimento técnico. 

Sendo assim, converse com a sua equipe sobre os dados obtidos e realize um trabalho em conjunto de reflexão. Por meio desse debate, surgirão as melhores estratégias. Após cada um elencar a sua proposta ou propostas, pode se realizar uma votação. Novamente, caso você não disponha de uma equipe multidisciplinar, procure conversar também com pessoas de outras áreas que você conheça. 

  • Criação do protótipo

Após elencar uma ideia, é necessário criar o protótipo. O protótipo nada mais é do que concretizar de alguma forma a ideia que está na sua mente. Isso é importante para avaliá-lo e realizar ajustes. 

Portanto, nesse momento pode ser que uma ideia que inicialmente foi descartada retorne e complemente a ideia principal. Sendo assim, é interessante frisar para a equipe que, por mais que uma ideia não seja elencada inicialmente, ela pode servir mais tarde.

Assim, todos se sentem mais à vontade para participar e declarar suas ideias, pois sabem que o seu ponto de vista será testado empiricamente. Ou seja, apenas com a concretização do protótipo é que de fato todos saberão as potencialidades e limitações da solução elencada. 

  • Avaliação

Por fim, deve-se fazer a avaliação da solução após algum tempo de aplicação. Para isso, realize novamente entrevistas com os clientes. Se possível, realize as entrevistas com aqueles clientes que você entrevistou anteriormente. Assim, você mostra o diferencial do seu escritório em buscar novas soluções, aprimoramento e a satisfação do cliente. 

Inclusive, a avaliação das estratégias deve ser algo frequente em seu escritório, pois até a ideia ou solução mais incrível pode ficar ultrapassada. Como lidamos com pessoas e suas necessidades, devemos sempre lembrar-nos que essas mesmas pessoas e necessidades mudam. 

Sendo assim, esteja aberto a mudanças e disponha de métodos de avaliação que captem a necessidade de novas estratégias. Além disso, lembre-se de sempre avaliar os dados com uma equipe multidisciplinar. Assim, você consegue manter o maior ensinamento do design thinking, que é unir o técnico ao humano. 

Concluindo…

Como você pôde perceber, design thinking não é um conceito novo, pois existe desde a Revolução Industrial. Tamanho foi e é o seu sucesso que esse conceito ultrapassou as barreiras do design e adentrou diversas áreas. 

Esse sucesso é possível, visto que o design thinking tem a proposta de unir conhecimento técnico multidisciplinar à perspectiva do cliente. Assim, é possível encontrar soluções que de fato atendam às necessidades do público-alvo. 

Desse modo, é possível aprimorar as estratégias do negócio, obter novos clientes e fidelizá-los. Além disso, é possível solucionar os problemas dos clientes, o que deve ser o maior valor de qualquer negócio. 

E então, o que você achou do design thinking? Aplicaria no seu escritório? Deixe nos comentários!

Orçamento grátis e seguro
Profissionais avaliados

Iremos te ajudar a realizar o seu sonho fechando o melhor negócio!

Deixe seu comentário