Conheça nossas Trilhas

14 de junho de 2024
23.75°C New York
Consultor de Cores

8 Momentos para se contratar um Consultor de Cores

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Se você está construindo ou reformando, provavelmente já notou que existem vários profissionais para fazer o trabalho da maneira correta. De arquitetos, projetistas, encanadores, eletricistas a designers de interiores, cada especialista está preparado para oferecer o resultado que você procura. Mas você sabe o que faz um consultor de cores ou já pensou em contratar um profissional para ajudá-lo a definir um esquema de cores para sua casa?

Esse profissional é especialista em encontrar as cores ideais para a decoração e arquitetura de edifícios comerciais e residenciais. Baseado com o espaço, estilo e personalidade dos clientes.

Porque contratar um Consultor de Cores

Definir as cores é uma das escolhas mais difíceis no planejamento uma decoração. Afinal, a cor é um elemento que transforma a aparência de qualquer item. Então trazer um tom errado pode fazer o esforço ir por água abaixo.

Se você ainda não sabe se é a hora certa de contratar um consultor de cores para ajudá-lo a definir o esquema de cores para sua casa, não tem problema. Continue a leitura e descubra 8 momentos que esse profissional é útil para facilitar sua vida.

  1. Quando você precisa definir a paleta de cores de toda a casa

    Consultor de Cores
    Escolher as cores ao renovar ou decorar uma casa do zero pode ser uma tarefa desafiadora, afinal, a cor é um elemento que está presente em toda parte, desde paredes até um vaso de flores na mesinha de centro.
    Por isso, ter um consultor de cor para planejar um esquema com cores que harmonizem entre si em toda a casa pode mudar totalmente o visual da decoração. O profissional pode criar um esquema de cores personalizado, que é bem útil para quem é mais criativo e quer deixar a decoração com a sua cara. Outra opção, é contratar uma paleta pré-fabricada, ideal para quem busca uma combinação neutra e certeira.

    Veja também: “Como participar do processo criativo do design da sua casa?”

  2. Antes ou durante uma reforma

    Além de contar com um arquiteto ou design de interiores para remodelar sua casa, considere contratar um consultor de cores também. Como especialista, o consultor está sempre atualizado sobre o mundo das cores e conhece as tendências da área. Além disso, o profissional conhece a fundo sobre psicologia das cores e como usar isso para criar uma solução para o seu espaço.Seja para deixar um quarto mais relaxante ou deixar uma sala de estar mais convidativa, o consultor de cor leva em conta como o ambiente será utilizado e como as cores podem ser usadas a seu favor.Consultor de CoresRealizze Planejado

  3. Quando as opiniões são divergentes

    Quando mais de uma pessoa precisa escolher as cores que serão usadas na estrutura e decoração de uma casa, é comum que cada um tenha seus gostos e é mais complicado chegar a uma decisão final. Nessa situação, o consultor de cores atua como um mediador para buscar equilíbrio entre as tonalidades que agradam a todos. Em muitas vezes, apenas ouvir uma opinião externa já é suficiente para resolver o impasse.

  4. Quando você quer sair da sua zona de conforto

    Você deixa de escolher peças com cores neutras e básicas apenas por medo de errar na combinação? Um consultor de cores pode ajudá-lo a explorar novas tonalidades e ousar um pouco mais na decoração. Assim, combinando cores que você não achava que dariam certo.

    Consultor de CoresThiago Conte Arquitetura

  5. Quando você não sabe exatamente o que quer

    Também é comum que as pessoas não tenham a menor noção da paleta de cores que mais lhe agradam. O trabalho do consultor de cores é exatamente solucionar a indecisão e ajudá-lo a encontrar os tons que mais lhe fazem bem e quais você não se interessa.

  6. Quando você precisa escolher a cor da fachada

    A fachada é o cartão de visitas de uma casa e, dependendo da qualidade da tinta e da superfície, a pintura pode durar mais de uma década. Por isso, é preciso escolher bem quais cores darão vida ao exterior da sua casa. Então um consultor de cores pode ajudar a encontrar um esquema de cores que combine com a arquitetura da casa. Também com seu estilo pessoal e com as casas da vizinhança.

    Consultor de CoresATPH Arquitetura Engenharia e Construção

    Veja também:
    “Descubra como escolher o seu estilo de decoração para sua casa!”

  7. Quando você quer valorizar um imóvel para revenda

    Consultor de CoresZanon & Ribeiro Arquitetura

    As cores também são importantes para aumentar o valor de revenda de um imóvel. Enquanto algumas tonalidades desvalorizam a construção, outras podem deixar o imóvel mais atraente para os compradores. Seu consultor de cores pode recomendar as melhores combinações atemporais, bem como as cores que são tendências do ano.

  8. Ao organizar o orçamento da decoração

    Contratar um consultor de cores pode ajudar a economizar dinheiro com a decoração. Isso porque sem a ajuda do profissional você precisa comprar amostras de tinta, tecido e outros itens e, mesmo assim, não tem certeza se escolheu as melhores cores. O consultor serve como um atalho, ajudando a economizar tempo e dinheiro e evitar erros. Você consegue fazer escolhas melhores e gastar o orçamento de decoração com o que realmente interessa.

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

home bar

Como montar um espaço para bebidas em casa?

Se você gosta de experimentar novos drinks e convidar os amigos para se divertir em sua casa, montar um espaço para bebidas deve estar na sua lista de tarefas. Um home bar é um ambiente original, funcional e atraente o suficiente para se tornar a peça de destaque do seu entretenimento em casa.

Mas se você não sabe como começar, não se preocupe. Nesta matéria, apresentamos dicas valiosas de como montar um espaço para bebidas que, além de itens essenciais e bebidas para criar os drinks, seja bonito e bem decorado para te inspirar a tentar coisas novas. Aproveite as dicas!

Escolha o local do seu home bar

Primeiramente, você precisa escolher o cômodo da casa em que você vai criar seu espaço para bebidas. Não há necessidade de ser um ambiente amplo. Se o seu espaço é reduzido, apenas um local para reunir sua coleção de bebidas e misturar um coquetel já é o suficiente.




Então para definir o local ideal para seu home bar, olhe ao redor da casa e encontre um ambiente em que é possível entreter os convidados ou passar um tempo para relaxar. Pode ser em uma sala de estar, sala de jantar ou espaço gourmet, por exemplo.

Foto: Pinterest

Veja também: Como utilizar aquele espaço embaixo da escada? Entenda Antes!

Monte seu acervo de bebidas

Se você vai começar sua coleção de bebidas agora, convém comprar aos poucos em vez de gastar com todo tipo de álcool de uma só vez. Dessa forma, você economiza e se diverte ao experimentar novas bebidas.

Então a nossa dica para montar um home bar básico é escolher três ou quatro tipos de bebidas que você goste. Além disso, não deixe de lado as clássicas, como vodka, rum e gim. Com sucos e licores, essas bebidas permitem que você crie diversos drinks e coquetéis diferentes. Também vale apostar em cachaça, já que a maioria das pessoas não resistem a uma boa caipirinha. Para quem gosta de shots, vale a pena incluir garrafas de whisky, tequila e conhaque em sua coleção.

Foto: Pinterest

Pense nos utensílios básicos

Mas ao montar um espaço para bebidas, você precisa ter as ferramentas para criar os drinks. Você não precisará de tudo de uma vez. Por isso, é interessante começar aos poucos e incrementar sua coleção de utensílios de acordo com a necessidade.

Alguns utensílios básicos que não podem faltar em um home bar são:

  • Copo misturador;
  • Faca para cortar frutas;
  • Tábua;
  • Saca-rolha;
  • Abridor de garrafas;
  • Balde para gelo;
  • Coador simples;
  • Colher de bar para misturar os coquetéis;
  • Espremedor manual.

 

Você também não pode esquecer da vidraçaria. Ter alguns pares de cada tipo de copo – para cerveja, whisky, coquetéis etc – além de algumas taças para vinhos e espumantes, é essencial.

A quantidade e tipos de utensílios que você vai incluir em seu home bar depende de quão longe você quer ir. Se é apenas um espaço para aproveitar esporadicamente, não há necessidade de gastar mais dinheiro ou ocupar espaço com itens bonitos que você nunca vai usar. Mas se você adora receber pessoas em casa e faz festas regulares, vale a pena investir em ótimas ferramentas e até mesmo criar alguns extras para impressionar seus convidados.

Capriche na decoração

Por último, mas não menos importante, chegou a hora de pensar na decoração! Se o espaço será o seu local para relaxar ou divertir com os amigos, é importante decorar de forma que ele reflita sua personalidade e seu gosto.

Para isso, considere o resultado que você espera para o seu espaço de bebidas. Prefere um ambiente requintado? Vintage? Rústico? Seja qual for sua preferência, com certeza é possível decorar com muito estilo.

Uma dica importante para quem não sabe por onde começar é definir um tema. Você pode criar um home bar inspirado nos pubs ingleses, discotecas, viagem etc. Nesse momento, é importante usar a criatividade para montar uma decoração original e atraente.

A seguir, selecionamos alguns projetos de arquitetura e design de interiores para você se inspirar ao montar e decorar o espaço para bebidas na sua casa.

Karla Araujo Arquitetura e Interiores

FREITAS ARQUITETURA E INTERIORES

Arquiteta Maria Júlia Migotto

VILAS BÔAS ARQUITETURA

Veja também: Dicas de decoração para o seu Home Office – Entenda Antes!

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

 

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!




curvas na hora de decorar

Como funciona as curvas na hora de projetar sua casa?

Quando pensamos em paredes de uma sala ou fachada de uma casa, logo imaginamos algo reto e sólido. Enquanto as linhas retas são mais comuns e simples de se trabalhar na arquitetura, as paredes curvas oferecem algo bem diferente. As casas com curvas podem não ser tão comuns, mas conseguem se destacar em meio à multidão.

Isso não acontece por acaso. A ciência já comprovou que os humanos são naturalmente atraídos pelas curvas pois elas representam nossos próprios corpos e a natureza. Assim, os objetos e lugares que têm curvas nos dão uma sensação de conforto e segurança, mesmo que inconscientemente.

 

Se você está considerando fazer o projeto arquitetônico da sua casa de forma original e com curvas, aqui estão algumas informações que podem ajudá-lo a acertar no projeto.

Curvas na arquitetura

A utilização de curvas na arquitetura começou há alguns séculos. Exemplo disso são as habitações circulares comuns em muitas culturas indígenas – pense na oca, iglu, yurt etc. A construção de casas circulares exigia menos materiais do que as quadradas, tornando-se uma boa opção em uma época em que os recursos eram escassos e o trabalho extra significava gastar energia preciosa.

Além disso, as casas redondas resistem ao clima extremo. Os telhados curvos são mais resistentes ao vento, já que ele pode fluir em torno da estrutura circular em vez de ficar preso entre os ângulos de uma estrutura reta. Assim essas casas são particularmente resistentes a furacões e tornados.

Já na arquitetura contemporânea, as curvas são usadas por várias outras razões. Geralmente, as curvaturas são projetadas para suavizar o impacto de um edifício, ajudando a estrutura a se misturar com a paisagem ao redor. É por isso que as construções curvilíneas funcionam bem perto de áreas com água, refletindo a sensação de fluidez, ou em ambientes rurais e montanhosos.

Veja também: Como foi a Arquitetura ao longo da história? Entenda Antes!

Na parte interna, uma parede curva pode ser usada para conectar os elementos no layout ou dividir suavemente um espaço. Linhas suaves e onduladas podem melhorar a funcionalidade e a sensação de tranquilidade, tanto por dentro quanto por fora de um prédio.

Um dos responsáveis por redescobrir a curva na arquitetura, foi o brasileiro Oscar Niemeyer. Nos projetos do arquiteto, as formas onduladas e arredondadas não eram um simples adereço, mas sim um elemento essencial. Portanto, vale a pena se aprofundar em seus trabalhos para se inspirar!

Foto: Museu de Arte Contemporânea de Niterói 

Como incorporar as curvas no projeto arquitetônico da sua casa

Existem várias maneiras de utilizar as curvas na arquitetura e no design de interiores.

A primeira – e mais ousada – é para quem não deseja que sua casa passe despercebida. As fachadas de casas com linhas curvas possuem um visual moderno e original que, mesmo de longe, transmitem dinamismo e movimento para a construção.

Se a residência for em uma área cercada de mata ou vegetação, vale a pena fazer uma parede de vidro ou apostar em grandes janelas transparentes. Com isso, você consegue aumentar ainda mais a sintonia da casa com a natureza.

Veja também: Conheça os modelos de fachadas multicoloridas – Entenda Antes!

Para quem não quer uma fachada totalmente curvilínea, vale a pena combinar a forma ondulada com a linha reta. A mistura cria uma fachada harmoniosa com elementos modernos e tradicionais na medida certa.

No projeto de design de interiores também é possível aplicar as linhas curvas. Considere todas as formas arredondadas, como círculos, arcos, ovais, elipses, e meias-luas, por exemplo. Estas formas mais suaves adicionam uma sensação de flexibilidade, alegria e luxo à casa.

Experimente incorporar as curvas em bancadas, colunas, escadarias, sacadas, elementos de mobiliário e decoração, como:

  • Sofás
  • Puffs
  • Cadeiras
  • Tapetes
  • Espelhos

O que você achou das fachadas de casas com linhas curvas? Como você deve ter percebido, existem várias possibilidades para incorporar a forma em seu projeto arquitetônico. Geralmente, esse tipo de construção exige mais planejamento do que as linhas retas, mas o resultado pode ser surpreendente!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

cores exóticas na decoração

Dicas para usar cores exóticas na decoração!

Primeiramente, você vê cores exóticas em salas decoradas nas revistas e acha que é impossível usar essas combinações ousadas em sua casa? Esta matéria é para mostrar que não é mais preciso ficar preso a uma paleta de cores neutras. Com algumas dicas incríveis de design de interiores, arquitetura e psicologia das cores, qualquer pessoa pode usar suas cores preferidas na decoração – por mais diferentes que sejam.

A seguir, apresentamos dicas essenciais para fazer a decoração de sala, quarto ou ou qualquer cômodo com cores que fogem do convencional. Confira!

Use a regra 60-30-10

MBM Arquitetura e Iluminação

Decorar com cores exóticas pode ser uma tarefa mais simples quando seguimos a regra 60-30-10. Esse truque bastante utilizado em design de interiores é uma maneira de planejar um esquema de cores que seja atraente e equilibrado para qualquer espaço.

Veja também: Como equilibrar as cores em uma decoração? Entenda Antes!

Segundo a regra, ao fazer uma decoração de sala você precisa escolher três cores e usá-las na seguinte proporção:

  • 60% para uma cor dominante: normalmente, essa é a cor das paredes e do piso, bem como das principais peças de mobília do cômodo;
  • 30% para uma cor secundária: esse tom deve complementar a cor dominante, ao mesmo tempo que cria o interesse visual do espaço. A cor secundária pode ser usada em cortinas, poltronas, tapetes ou móveis menores, por exemplo;
  • 10% cor de destaque: aqui, entra o brilho da decoração! Você pode escolher as cores exóticas para serem o destaque do ambiente. Você também pode se divertir com acessórios decorativos, almofadas, quadros, etc.

Escolha um esquema de cores

Para escolher as cores de acordo com a regra 60-30-10 ou com qualquer outra técnica. É importante se basear no círculo cromático para definir a sua paleta. Tendo em mente a cor exótica que deseja usar na decoração. Você pode optar por um esquema de cores complementares ou análogas.

As cores complementares estão em direções opostas na roda de cores, como é o caso de vermelho e verde, azul e amarelo ou roxo e laranja. Uma combinação nesse estilo é mais ousada. E também pode ser usada em áreas mais formais, como na sala de estar ou jantar.

Já as cores análogas encontram-se próximas umas às outras no círculo cromático, como amarelo e verde, azul e violeta ou laranja e vermelho. Esse esquema de cores normalmente é mais casual e combina com áreas mais informais da casa, como quartos.

Pense na mensagem que quer transmitir

O design de interiores baseia-se na psicologia das cores. Onde cada cor usada na decoração nos transmite uma mensagem, mesmo que inconscientemente. O vermelho pode representar fogo, o azul o mar, o amarelo o sol e o verde representa a natureza. Sendo assim, as salas devem ser decoradas de acordo com a mensagem que queremos transmitir.

Então se você gostaria de ter um ambiente animado? Aposte em tons entre vermelhos e amarelos. Se prefere um espaço mais tranquilo, escolha tons azuis e marrons. Para transmitir atmosfera de sofisticação, você pode optar pelo, marsala é uma cor exótica e impactante.

Aline Bispo

Use a cor em diferentes ambientes

Primeiramente, para criar uma sensação de fluidez nas cores de um ambiente para outro, escolha a cor exótica que esteja usando em um cômodo. E use-a de forma diferente em outros espaços da casa. Por exemplo, se na sala de estar você optou por um sofá roxo, use o mesmo tom nas cadeiras da sala de jantar.

Acostume-se com a cor antes de decorar

Você pode achar a cor verde militar incrível na amostra da loja de tinta mas, ao pintar sua parede o resultado não é o que esperava. Por isso, ao usar cores exóticas na decoração, é ideal que você tenha certeza da escolha.

Mas antes de comprar tecidos para estofados, capas de almofadas, tapetes ou cortinas, peça uma amostra para levar para casa. Você pode analisar o resultado no espaço que está decorando. Dessa forma, você consegue ver a tonalidade em diferentes iluminações. Mas também em conjunto com o restante do mobiliário.

Veja também: Papéis de parede na decoração, como usar? Entenda Antes!

Confira mais matérias como esta acessando a Revista do Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

como economizar na fase de acabamentos

Como economizar na fase de acabamento da construção?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

A fase de acabamento é a parte mais cara da construção de uma casa, e representa, em média, 60% do seu custo total. Por isso é muito importante ter controle de tudo que é gasto e também conferir nossas dicas de como economizar nos acabamentos da construção da sua casa.

Acompanhe e aprenda a economizar a fase de acabamento sem abrir mão da qualidade e da beleza.

Veja também: Como evitar erros na fase de acabamento da sua construção?

Bruna Alvim Campos

1. Tudo começa no planejamento

A economia na fase do acabamento começa bem antes, lá no início da obra, no seu planejamento. Por isso é importante investir em um projeto bem feito e detalhado para evitar contratempos e gastos desnecessários.

Você precisa planejar cada etapa da obra e fazer uma projeção de gastos, para que nenhuma delas fique fora do seu orçamento. Estipule um teto máximo para os gastos para cada etapa da obra e tente não ultrapassá-lo.

MALU OHIRA ARQUIDESIGN

2. Uma coisa de cada vez

Não comece nenhum serviço de acabamento sem antes finalizar a estrutura do cômodo, e faça um de cada vez, de acordo com a prioridade de utilização. Dessa forma, é possível ter um maior controle e economias na compra dos materiais, evitando que existam sobras.

3. Programe suas compras

Não deixe as coisas para o último instante, faça um orçamento antecipado para estar preparado para os próximos passos da obra. Além disso, comprando com bastante antecedência, você garante que o material estará na sua obra na data combinada, evitando atrasos e contratempos.

Nem sempre vai valer a pena comprar o material em mais de uma loja, pois a economia no material pode se perder na hora do cálculo da taxa de entrega. E compras em maior volume possibilitam preços e condições de pagamento mais flexíveis.

No mais, não tenha vergonha de pechinchar, as lojas têm em vender. Assim, faça uma pesquisa de mercado do valor de cada item que será utilizado no acabamento e busque uma loja que cubra os preços dos concorrentes.

Flávio Lima Arquitetura

4. Mantenha o controle

Não perca o controle! É comum na fase de acabamentos você se empolgar e querer inovar em um detalhe ou outro, mas mantenha a calma e pense nos gastos que podem te levar ao endividamento desnecessário por causa de um simples capricho.

Tente fugir também dos modismos, eles costumam ter um preço mais elevado.

5. Aposte na qualidade

O barato pode sair muito caro. Por isso, prefira produtos de qualidade, com certificação ou selos que garantam desempenho, qualidade e durabilidade.

Não adianta economizar na obra e gastar tendo que reformar ou trocar peças dentro de 6 meses. Busque alternativas que facilitam a manutenção do acabamento, como por exemplo, tintas laváveis para as paredes. Busque pelas promoções e queimas de estoques, nessas ocasiões você encontra materiais de qualidade por preços bem mais acessíveis, como por exemplo, porcelanato, louças, cerâmicas, pisos,etc.

E detalhe, cozinha e banheiro são ambientes que pedem acabamentos de qualidade, já que são usados por todos. É preciso ser criterioso na escolha dos materiais hidráulicos e o melhor investimento é optar pelas marcas conhecidas no mercado.

6. Não dispense a mão de obra qualificada

Contar com mão de obra especializada em acabamento faz uma enorme diferença, evita desperdícios e quebras que levariam a novas compras e gastos imprevistos.

Profissionais capacitados e experientes oferecem um serviço de qualidade e valorizam a obra como um tudo.

Veja também: Mão de obra necessária para sua construção, quais são os profissionais? Entenda Antes!

7. Pense a longo prazo

Alguns produtos como lâmpadas de LED e torneiras com controle do fluxo da água, podem custar mais caro, mas ao longo do tempo compensam com a economia de luz e água que promovem. Alguns produtos podem custar mais caro, mas resultarão em economia a longo prazo na conta de água e luz.

INDESIGN ARQUITETURA

8. Substitua materiais

Algumas substituições de materiais garantem boas economias no acabamento de maneira inteligente, sem abrir mão da qualidade e do conforto.

Você pode, por exemplo, substituir:

  • Piso de madeira pelo vinílico.
  • Mármore pelo granito.
  • Forro de madeira pelo PVC.
  • Azulejos por adesivos, entre outras possibilidades.
  • Porcelanatos pelo cimento queimado
  • Reboco por pintura com látex.

9. Faça o assentamento correto dos pisos e azulejos

Faça o assentamento de pisos e azulejos junto à linha da parede, assim você consome menos material do que a colocação em diagonal, que requer muitos recortes.

Já nas paredes, é possível economizar nos azulejos fazendo o revestimento até a metade.

Flávio Lima Arquitetura

10. Cuidado na hora da pintura

Proteja as superfícies antes de pintar, isso evita danos no piso o que poderá sair mais caro do que o custo do material de proteção. Por isso, não vale arriscar.

Veja também: 8 Truques para pintar sua casa igual um profissional – Entenda Antes!

Gostou das dicas? Aprendeu como economizar na fase de acabamento sem abrir mão da qualidade?

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

5e24c88d-5e73-4304-80d9-a442ac404272_18520

Como participar do processo criativo do design da sua casa?

Uma das fases mais estimulantes de um projeto arquitetônico ou de decoração de sala é o processo criativo. Nesta etapa, as ideias, necessidades e estilo de vida dos moradores devem ser levados em consideração. Juntamente com o conhecimento sobre as tendências do mercado e das técnicas de construção.

Por isso, é importante trabalhar em conjunto com um especialista em arquitetura e/ou design de interiores. Como cliente, você pode fornecer sugestões, inspirações e expectativas para o projeto. Seja ele de transformação total ou uma nova decoração de sala.

Se você não sabe como participar do processo criativo para definir o design do seu ambiente, não tem problema. Continue a leitura e entenda antes de contratar um profissional para o projeto.

Faça sua lição de casa

Antes de entrar em contato com um arquiteto ou designer de interiores, você precisa elaborar um breve resumo com a sua lista de desejos para o projeto. Considere o que você quer ter em sua casa, anote todas as suas necessidades e destaque os problemas que precisam ser resolvidos. Antes de definir o design da casa, também pense em como o espaço será utilizado agora e no futuro.

Então, não tem desculpa: aproveite as facilidades da internet para buscar imagens de decoração de sala, plantas baixas, materiais, estilo arquitetônico etc. Você pode criar um painel no Pinterest com suas fotos favoritas. Aproveite também para se inspirar e salvar suas ideias favoritas nos álbuns de projetos da plataforma Entenda Antes.

Veja também: Como utilizar a psicologia das cores para decorar seu imóvel?

Suelen Marafioti – Arquitetura e Interiores

Apresente suas ideias

Agora que você já sabe o que quer, chegou a hora de apresentar para o arquiteto ou designer de interiores. Com isso, o profissional tem melhor clareza para definir o projeto e pode ajudá-lo a colocar as ideias em prática da melhor maneira.

Também é importante que você dê sua opinião logo no primeiro esboço. Analise com atenção e discuta sobre qualquer coisa que não corresponde à sua lista de desejos. É muito mais fácil se comunicar de forma transparente enquanto o design ainda está sendo projetado do que após o início da execução.

Une Arquitetura

Veja também: Inspire-se: Alguns modelos e estilos de cozinha para você que está buscando inspiração | Entenda Antes!

Defina o orçamento com antecedência

O orçamento é um dos elementos mais importantes em um projeto de design de interiores. A quantidade de dinheiro que você pode gastar determina o projeto de forma significativa.

A partir do orçamento, o profissional poderá encontrar as melhores soluções de layout. Além dos materiais e itens de decoração. Pode considerar o que é prioridade agora e o que pode ser deixado para depois. Por mais que seja um assunto delicado, o orçamento deve estar bem claro entre o cliente e a equipe de profissionais.

Confie no trabalho do profissional

Sabemos que ter insegurança com o resultado é muito comum. Porém, isso não pode atrapalhar o processo criativo e execução de um projeto. Lembre-se que você contratou um profissional justamente pelo seu conhecimento técnico. Por isso, você deve compreender algumas sugestões e escolhas que o profissional precisa tomar.

Muitas vezes, o trabalho do arquiteto ou designer de interiores esbarra em outras áreas, como engenharia civil e elétrica. Por exemplo, fazer uma sala em conceito aberto envolve questões estruturais da construção e nem sempre é possível executar como esperado. Da mesma forma, sua rede elétrica pode não suportar um sistema de aquecimento e resfriamento que você desejava.

Arquiteta Maria Júlia Migotto

Esteja preparado para abrir mão de algumas coisas e confiar no trabalho desses profissionais. Por mais que suas ideias sejam bem vindas, eles sabem o que é necessário para deixar a casa aconchegante e segura para sua família.

Não tenha vergonha de pedir ajuda

Primeiramente, alguns termos técnicos podem ser confusos para pessoas leigas, mas isso não deve ser um impedimento para que você participe ativamente do projeto.

Mas acima de tudo, não tenha vergonha de solucionar dúvidas e pedir que o profissional explique os aspectos que não ficaram tão claros.

Veja também: Descubra quais as vantagens de ter ambientes integrados em seu imóvel – Entenda Antes!

_____________________________________________________________________

Criamos o Entenda Antes porque acreditamos que a troca de conhecimento, informação e experiência é o único meio que realmente tem o poder de melhorar as pessoas, melhorar os negócios e o mundo como um todo.

Acreditamos que não precisa ser difícil e demorado encontrar bons profissionais e realizar orçamentos para fazer um bom negócio. Fazemos isso porque o mundo pede mais agilidade, facilidade e comodidade.

Solicite um orçamento do que você precisa sobre o mundo da construção e iremos te ajudar a realizar o melhor negócio!

Shopping Basket
1