Como fazer um bom controle de custos para suas obras e facilitar sua gestão financeira?

Como fazer um bom controle de custos para suas obras e facilitar sua gestão financeira?

A construção civil é uma área que requer múltiplos conhecimentos, os quais vão desde matemática, desenho técnico, física, estatística, hidrologia, legislação, dentre outros, até conhecimento sobre administração e gestão financeira. Desse modo, os profissionais que atuam nesse campo devem prezar por todos esses aspectos a fim de que o projeto arquitetônico apresente excelentes resultados para os clientes. 

Pensando nisso, nós da Entenda Antes resolvemos escrever este post abordando especificamente o tema da gestão financeira, de modo a proporcionar maiores subsídios em termos de informação e conhecimento para os nossos leitores que atuam na área. Boa leitura!

A importância da gestão financeira

Todo negócio deve contar com uma gestão financeira, visto que ela oportuniza que os gestores ou empreendedores possam monitorar de forma mais precisa o equilíbrio financeiro do empreendimento. 

Sendo assim, a gestão financeira de modo geral nada mais é do que o planejamento financeiro que considera o quanto há de dinheiro e os custos necessários para desenvolver ações dentro do negócio. Desse modo, por meio do maior controle das entradas e saídas do fluxo de caixa, é possível monitorar o desempenho do empreendimento e a saúde financeira do negócio. 

Gestão financeira em obras

A gestão financeira também é uma etapa de suma importância dentro dos projetos da construção civil, visto que a construção ou reforma de uma edificação apresenta um alto orçamento para os clientes, os quais desejam o melhor custo-benefício. 

A construção ou reforma de uma edificação demanda a atuação de diversos profissionais, equipamentos, materiais de construção, dentre outros itens. Nesse sentido, é fundamental que o profissional responsável pelo planejamento e gerenciamento da obra realize uma ampla pesquisa de preços para oferecer o orçamento mais atrativo para o seu cliente, sem deixar de lado a qualidade dos serviços, equipamentos e materiais empregados, visto que a qualidade irá proporcionar a conclusão ágil do projeto e a maior durabilidade da estrutura, o que certamente será apreciado pelo cliente. 

5 dicas para melhorar a gestão financeira da sua obra

5 dicas para melhorar a gestão financeira da sua obra

Agora que você já sabe um pouco mais a respeito da importância da gestão financeira para obras, veja a seguir um conjunto de cinco dicas que irão auxiliar no equilíbrio financeiro, agilidade de conclusão da obra e satisfação do cliente. Acompanhe!

  • Determine o orçamento

O primeiro passo para realizar uma gestão financeira eficiente é determinar o orçamento do projeto. Para isso, é necessário alinhar o que o cliente deseja, apresentar o projeto arquitetônico e, após aprovado, realizar o levantamento da mão de obra necessária para executar a construção, bem como todos os equipamentos e materiais necessários, e avaliar o custo total. 

Além de considerar todos esses aspectos, é essencial deixar uma reserva para emergências, de modo que o cliente não tenha surpresas com o orçamento ao final do projeto. 

  • Elabore o cronograma físico-financeiro

Para elaborar o cronograma físico-financeiro é necessário dividir a execução da obra por etapas. Bem como, identificar quantorecurso financeiro cada etapa irá necessitar. Por fim, é necessário estabelecer o tempo de conclusão para cada fase.  

Assim é possível monitorar com maior precisão se o planejamento está saindo como o esperado em relação ao tempo e aos custos envolvidos. 

  • Gerencie a obra regularmente

Mais importante do que planejar é utilizar o planejamento para gerenciar a obra de forma adequada. Dessa maneira, fiscalize a obra com frequência para se certificar de que a mão de obra está com as operações em dia ou não e se os recursos estão sendo bem aproveitados. 

  • Avalie relatórios e indicadores

Além da fiscalização, é necessário avaliar o desempenho da obra por meio de relatórios que contenham indicadores financeiros, tais como:

  • benefícios e despesas indiretas (BDI);
  • custo unitário básico por metro quadrado (CUB/m²), o qual oportuniza a visualização do custo parcial da obra;
  • custos unitários PINI de edificações (CUPE);
  • índices PINI de custos de obras de infraestrutura;
  • dentre outros.

Vale destacar que a seleção dos indicadores deve ser realizada previamente durante a elaboração do planejamento do projeto.

  • Adote um software de gestão financeira

Por fim, uma maneira de agilizar e organizar os dados com segurança é contar com o auxílio de um software. Desse modo, o profissional responsável pelo planejamento e gerenciamento da obra pode focar em outros aspectos importantes. Sendo assim, deixando o controle e confecção de relatórios de desempenho por conta do programa de gestão. 

Benefícios da gestão financeira em obras

A realização da gestão financeira oferece vantagens tanto para o gestor da obra, quanto para o cliente. Nesse sentido, acompanhe a seguir um conjunto de três benefícios proporcionados pela correta gestão financeira de obras. 

  • Agilidade na conclusão da obra

Como é possível perceber, a gestão financeira oportuniza um maior planejamento e controle dos recursos financeiros e prazos. Muitas vezes as obras atrasam por conta do baixo desempenho da mão de obra. Mas isso ocorre pela falta da gestão, que acarreta na ausência de recursos necessários para continuidade das operações. 

Além do gestor considerar os custos totais da obra, ele deve deixar uma reserva para emergências. De modo a evitar que qualquer imprevisto ocasione em custos não previstos, transtornos para o cliente. Bem como atrasos na obra. 

  • Investimentos bem aplicados

Além de auxiliar na conclusão dos projetos, a gestão financeira auxilia em um melhor direcionamento dos recursos investidos. Visto que o gestor deve realizar um levantamento de custos antes de fechar qualquer contrato. Seja de serviço ou material de construção. 

  • Maior satisfação do cliente

Como a gestão financeira garante agilidade na conclusão e corte de gastos, consequentemente, o cliente ficará satisfeito com os serviços prestados. Dese modo continuará solicitando-os e fará um bom marketing para conhecidos e familiares. 

Considerações finais

Como você pôde perceber, a gestão financeira em obras não implica somente em corte de custos. Mas também em projetos executados e concluídos dentro dos prazos estipulados previamente. Sendo assim, é um conhecimento indispensável para qualquer profissional que atua na área da construção civil. 

Orçamento grátis e seguro
Profissionais avaliados

Iremos te ajudar a realizar o seu sonho fechando o melhor negócio!

Deixe seu comentário