Conheça nossas Trilhas

14 de junho de 2024
20.87°C New York
Casa em wood frame

Sistema construtivo a seco, conheça o Wood Frame

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Os sistemas construtivos não são novidade na construção civil e, nem na nossa revista. Em alguns artigos anteriores, falamos sobre grandes sistemas, como: alvenaria, parede de concreto, steel frame etc.

Eles podem ser descritos como um conjunto de técnicas e tecnologias utilizadas para a construção de um edifício. Como supracitado, existem diversos tipos  sistemas e técnicas usadas na atualidade. No entanto, neste artigo focaremos em uma técnica – o wood frame. Clique aqui para saber mais sobre os sistemas construtivos.

O wood frame

Por volta do século XIX, surge na América do Norte – mais especificamente nos EUA – o wood frame. Por isso, o termo “wood frame” é originado do inglês, que significa “estrutura de madeira”.

casa construida com wood frame

Além dos EUA, o wood frame é aplicado em outros lugares do mundo, como no Canadá, alguns países sul-americanos (Chile, Venezuela etc.) e na Europa.

Afinal, o que é wood frame?

É um sistema construtivo que usa placas estruturais e perfis de madeiras na composição de casas e/ou edificações de até cinco pavimentos.

A técnica é considerada sustentável, já que utiliza madeira de reflorestamento em sua composição.

Quando falamos de wood frame, lembramos de outra técnica, o steel frame (estrutura de aço). Isto não é por acaso, ambas as técnicas fazem parte do Sistema CES (Construção Energética Sustentável).

Características e construção em wood frame

Relembrando, as madeiras usadas no wood frame são de reflorestamento, elas precisam estar secas e sem imperfeições para serem usadas. Além disso, a madeira mais utilizada nas obras de wood frame nos Estados Unidos é a Pinus, mas o eucalipto também pode ser utilizado.

Sua parte estrutural é composta por madeira maciça, já as chapas de revestimento são em OSB (Oriented Strand Board).

uma chapa de osb, usada na construção das casas em wood frame

O OSB é uma placa composta por tiras de madeira de reflorestamento, que são organizadas na mesma direção. O produto conta com uma grande resistência, estabilidade e versatilidade, também pode ser usado de diversas maneiras nas obras.

Processo de construção

  1. É necessário que já no projeto as medidas da parede estejam detalhadas. Dessa forma, os painéis que serão comprados, são transportados para o local da obra com as medidas corretas para o uso;
  2. Após a compra dos painéis, é iniciada a instalação da estrutura de madeira – ela é responsável pela sustentação da obra;
  3. Nesta etapa, as placas de madeira OSB são colocadas e, junto a ela, uma placa cimentícia e gesso cartonado;
  4. Não pode se esquecer das aberturas que serão criadas para depois incluir as instalações hidráulicas e elétricas. Nas instalações hidráulicas, são usados canos de PVC ou PEX, já nas elétricas, fios e conduítes;
  5. Logo após, é feito o preenchimento para garantir um conforto térmico, pode-se usar mantas de lã de rocha ou de vidro;
  6. Nesta fase, inicia-se a cobertura e vedação do projeto;
  7. Por último, são feitos os acabamentos externos na obra

Uma imagem mostrando a composição da parede em wood frame

Foto: Archdaily

Vale ressaltar que, são utilizadas placas cimentícias com selador anti fungo e pintura de resina acrílica pura nas áreas expostas a água (cozinha e banheiro).

Não se engane, a técnica do wood frame, pode ser tão resistente quanto a alvenaria convencional. Para isto, é necessário que os materiais passem por um processo de tratamento contra brocas, cupins e fungos.

Vantagens do wood frame

Algumas das vantagens que este sistema possui, são:

  • Conforto térmico e acústico: o isolamento acústico dessa técnica é maior que o da alvenaria convencional. Ainda, a madeira trás uma sensação mais agradável aos moradores, seja em localidade mais frias ou quentes, chegando a absorver 40 vezes menos calor que a construção de alvenaria.
  • Prazo de entrega menor: devido a utilização de madeiras com tamanhos específicos, o prazo de entrega dos projetos é mais rápido, podendo ser em torno de dois meses.
  • Economia: como já citamos, a economia de tempo é uma das economias que esse sistema garante, a outra é em materiais – pois, a madeira usada nas obras é mais econômica se comparada com a alvenaria. Além disso, é possível fazer o controle de gastos da obra já na fase do projeto.
  • Possibilidade de usar vários acabamentos: não pense que só porque a matéria-prima é madeira que significa que o revestimento é limitado, muito pelo contrário. No acabamento, pode-se usar vários revestimentos diferentes, como: cerâmica, porcelanato, tinta, azulejo etc.
  • Sustentabilidade: por último, mas nem por isso menos importante. A sustentabilidade é uma das maiores vantagens desse sistema, entre os aspectos presente nela estão: redução de resíduos gerados da obra e o uso de um material renovável – a madeira.

Desvantagens do wood frame

Em contrapartida, possui algumas desvantagens, como:

  • Mão de obra: essa é uma desvantagem maior para os brasileiros. O sistema exige uma mão de obra especializada e, como no Brasil é pouco conhecido, ou seja, isso pode demorar um pouco.
  • Concreto armado: o uso do concreto ainda é necessário em algumas partes da obra, como nas sapatas, laje mista ou blocos.
  • Limite de pavimentos: as construções de wood frame são limitadas à 5 andares no máximo.
  • Correções: o sistema pode exigir mais correções no final da obra. Isto por conta da utilização das chapas de OSB, que por sua vez, possuem uma superfície rugosa.
  • Falta de cuidados: essa desvantagem é causada pelo cliente final. Como não é tão conhecida em todos os locais, alguns moradores tendem a não tomar os cuidados necessários.

Wood frame no Brasil

Ao longo desse artigo, já citamos o wood frame no Brasil e, agora, falaremos especificamente sobre o assunto.

O sistema chegou no Brasil já no ano de 2009. Apesar de se encontrar há algum tempo no mercado brasileiro, ele ainda é pouco utilizado.

Em primeiro lugar, como já possuímos a tradição de usar a alvenaria, a madeira acaba sendo considerada um elemento secundário da construção.

Ainda, algumas pessoas tem a visão que esta técnica contribui para o desmatamento das árvores nativas brasileiras. No entanto, sabe-se que a madeira usada nas obras são o eucalipto e pinus, estes tipos de madeira crescem com rapidez e estão presentes grande quantidade em nosso país.

A falta de uso do sistema contribui para que não tenha uma norma regulamentadora do específica para o wood frame. Outrossim, a ABNT já notou o wood frame e, estão desenvolvimento uma norma para o mesmo.

Apesar de ser novidade no Brasil, em 2016, na cidade de Araucária – PR, o primeiro prédio construído com tecnologia sustentável wood frame foi finalizado.

Prédio construído em wood frame

Prédio construído em Araucária – PR com wood frame.

Gostou de conhecer o wood frame? Já conhece o outo sistema conhecido como steel frame? Confira mais artigo como esse em nossa revista digital e, deixe um comentário sobre o que achou desse sistema.

Parede de concreto

Saiba tudo sobre Paredes de Concreto

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Os sistemas construtivos não são novidade para aqueles que conhecem um pouco mais da construção civil. Mas, a questão é: você já ouviu falar da parede de concreto?

Ao longo dos anos diversas tecnologias surgiram para acrescentar e melhorar as técnicas e materiais da construção. Com isto, surgiram diferentes tipos materiais aprimorados. Na atualidade, uns são mais conhecidos que outros.

Já falamos sobre alguns deles, como a alvenaria – convencional e estrutural – e steel frame. Após este artigo, recomendamos que leia mais sobre os diferentes tipos de sistemas construtivos.

Afinal, o que são paredes de concreto? Você conhece este material?

As paredes de concreto

O uso da parede de concreto chegou ao Brasil por volta de 1970. Nesta época, o governo brasileiro buscava acelerar a construção de alguns empreendimentos. Após isso, esse sistema começou a ser menos utilizado.

As paredes de concreto voltaram a ser mais procuradas quando a demanda das entregas de casas do programa “Minha Casa Minha Vida” cresceu.

Características da parede de concreto

Na composição destas paredes, contamos com um único elemento que forma sua estrutura e vedação, que é moldado in loco. Não é a primeira vez que lemos sobre um material moldado in loco, se você já leu nosso artigo sobre lajes já sabe um mais sobre esta técnica.

Entretanto, caso não conheça, iremos falar um pouco sobre ela. Como o próprio nome diz, “in loco” significa “no próprio lugar” ou “no local”. Sendo assim, os materiais conhecidos como “in loco” são aqueles moldados no próprio canteiro da obra. Por isso, são chamados de “moldados in loco”.

Ademais, por ser feita no local da obra, esta técnica economiza tempo, gastos e mão de obra.

Além disso, sabemos que por esse motivo, as montagens das paredes são feitas com telas. Dessa forma, nelas são usadas uma espessura final, o que dispensa o uso do reboco nestas paredes de concreto.

A estrutura pode até ser composta de só um elemento. Mas, não se deixe enganar, ela absorve e distribui bem as pressões sobre o material, o que garante uma grande resistência.

Depois de montadas, elas são preenchidas com concreto e as instalações hidráulicas e elétricas já são introduzidas.

Por fim, espera-se em torno de um dia para parede de concreto adquirir a resistência que citamos. Logo após, a parede já está pronta para o acabamento.

Formas utilizadas no processo

Na produção das paredes de concreto, são usados alguns tipos de formas para moldá-las.

Primeiro, são compostas por formas aramadas, que depois são preenchidas com o concreto.

As formas são usadas para receber a pressão do concreto e moldar as paredes. Sendo assim, é importante que elas favoreçam a geometria dos materiais que serão moldados.

Quando falamos das formas, pode ser que algumas pessoas não saibam, mas, podemos usar mais de um tipo de elemento na formação das mesmas, como o plástico, madeira e metal.

Dessa forma, abaixo falaremos um pouco mais sobre estes materiais:

Formas metálicas

Atualmente, é o tipo de forma mais procurada no mercado. A forma metálica é composta de aço ou alumínio.

Entre suas principais qualidades/vantagens, podemos citar:

  • sua longa vida útil
  • exige apenas uma menor manutenção

Entretanto, entre as desvantagens, temos:

  • o seu valor no mercado
  • é a forma que possui menor flexibilidade

ilustrar uma forma metálica

Foto: Reprodução

Formas plásticas

As formas plásticas foram inseridas no mercado brasileiro na década de 90. Estas formas são compostas por chapas e quadros de materiais recicláveis.

Suas vantagens, são:

  • utiliza um número menor de itens
  • dispensa o uso de pregos
  • velocidade em sua montagem e desmontagem
  • menor produção de resíduos
  • possibilidade de ser usada junto à materiais recicláveis – e, devido ao seu peso, o transporte das formas são agilizadas.

Já suas desvantagens, são:

  • dificuldades com alinhamento e prumo
  • é limitada se usada com estruturas maiores

mostrar um tipo de forma.

Foto: Reprodução

Formas de madeira

Por último, este tipo de forma é o mais comum nas obras brasileiras.

Grande parte destas obras usam esse sistema no preenchimento de vigas de concreto, alicerces, entre outros.

Esta forma é composta por chapas de madeiras compensadas que podem ser plastificadas ou resinadas.

Podemos citar como suas vantagens:

  • a versatilidade e facilidade de adaptação
  • o uso de equipamentos simples em sua modelagem
  • a mão de obra que conhece esse sistema no mercado é maior

Já suas desvantagens, incluem:

  • sua grande produção de resíduos
  • sua produtividade e durabilidade – que estão fortemente ligadas a capacitação da mão de obra.

mostrar um tipo de forma

Foto: Reprodução.

Tipos de concreto mais recomendados para usar junto a parede

Existem alguns tipos de materiais presentes no mercado que são usados junto à parede de concreto. Agora, citaremos quatro dos tipos de concreto mais conhecidos:

1- Concreto Convencional

O concreto convencional é o tipo de concreto mais conhecido atualmente.

Por que ele é chamado de convencional? Porque ele é composto da mistura padrão de água, areia, cimento e brita – sem aditivos.

Sua densidade é de aproximadamente 2300 a 2500 kg/m³.

mostrar uma parede de concreto

Foto: Reprodução.

2- Concreto Auto-adensável

O concreto auto-adensável é considerado muito fluído e plástico de se trabalhar. Em sua composição, nota-se o uso de aditivos superplastificantes que compõem seu aspecto físico e, facilita seu bombeamento. Além disso, ele é autonivelável, dispensando o uso de vibradores e de muitas pessoas na concretagem. Entretanto, esse tipo de concreto é menos resistente e homogêneo.

mostrar uma parede de concreto

Foto: Reprodução.

3- Concreto celular

O concreto celular também é chamado de concreto poroso e espumoso, ele é mais leve por conta dos vazios que possui. Uma diferença entre ele e o concreto convencional, é que a massa específica do concreto celular varia de 300 kg/m³ a 1850 kg/m³, já o convencional é de aproximadamente 2300 kg/m³.

mostrar um tipo de concreto

Foto: Reprodução.

Outrossim, o concreto é composto de cimento, água e agregados miúdos, e seu diferencial são as bolhas de ar presente em seu interior.

4- Concreto Leve

Como o próprio nome diz, o concreto se destaca por sua leveza. Em média, seu peso é menor que 2000 kg/m³. Esta leveza é garantida através da substituição dos agregados convencionais por agregados leves, a argila expandida, vermiculita, isopor e EVA são exemplos.

Além disso, o concreto celular que citamos acima, pode ser considerado um tipo de concreto leve.

apresentar um tipo de concreto

Vantagens e desvantagens da parede de concreto

Logo após explicarmos o que é uma parede de concreto, vamos falar sobre suas vantagens e desvantagens. Mas, como já mencionamos acima alguns prós e contras das formas, agora diremos em um aspecto geral.

Vantagens

Entre as principais vantagens deste sistema, podemos citar:

  • Qualidade: devido a industrialização dos métodos, seu controle de qualidade é maior.
  • Menor geração de resíduos: ao todo, o sistema não produz tantos resíduos. Por mais que, algumas formas produzam mais resíduos, estes restos da obra ainda são em menores quantidades.
  • Prazos: se comparado aos demais sistemas construtivos, a parede de concreto possui uma maior garantia do cumprimento dos prazos.
  • Mão de obra qualificada: por não necessitar de muito componentes em sua produção, a parede de concreto não necessita de muito operários no canteiro da obra. Ademais, a parede de concreto é popular no Brasil. Ou seja, mais pessoas são acostumadas a trabalhar com ela.
  • Tempo de execução reduzido: a parede de concreto mostra-se três vezes mais produtiva que o método convencional – com vigas de concreto, pilares de concreto etc. Ainda se mostra duas vezes mais ágil que a alvenaria estrutural.

Desvantagens

Já falamos sobre suas vantagens e, agora citaremos suas desvantagens:

  • Custo: a resistência da parede de concreto é maior e, quebra-las não é fácil. Por isso, o valor de reforma também tende a ser maior. Ainda mais, o custo das formas também é maior.
  • Dificuldade em reaproveitar as formas: por serem feitas especificamente para um projeto, as formas dificilmente conseguem ser usadas com outros propósitos.

Contudo, o sistema construtivo citado, pode ser uma ótima alternativa caso você esteja procurando uma resistência maior no móvel.

Por fim, o que você achou do artigo? Já usou ou usaria em sua obra? Visite a revista digital do Entenda Antes e confira mais artigos como esse.

alvenaria

O que é alvenaria? E quais são os tipos?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

A alvenaria é uma das várias etapas da construção civil e, assim como qualquer outra, ela tem uma grande importância para uma obra. Então, já dissemos que ela é importante, mas, você sabe o porquê?

É basicamente uma etapa da construção onde junta-se um conjunto de blocos – tijolos, pedras etc. – que formam muros, paredes e alicerces de um edifício.

Uma curiosidade sobre a alvenaria: não precisa que os elementos que a compõem sejam juntos com argamassa, já que seu propósito é dar força e resistência a uma obra.

Aliás, um exemplo de tijolo que não precisa de argamassa para se assentar é o tijolo de cimento por encaixe.

Além de casas de alvenaria, que não utilizam madeiras em suas paredes e, sim, pedras, tijolos etc. outras construções podem ser encontradas, como churrasqueiras, piscinas e até guarda-roupas.

É correto afirmar que, sua principal função envolve a separação de ambientes, tanto externos quanto internos.

Sobretudo, a alvenaria em ambientes tem como função ser usada como barreira e freio contra os efeitos do lado de fora e, também, garantir um maior conforto no imóvel.

Além dessas características já citadas, vamos citar algumas outras:

  • Resistência a infiltrações de águas pluviais.
  • Garantir um bom isolamento termoacústico.
  • Ser um substrato/base para os revestimentos.
  • Resistir à pressão do vento.
  • Resistência movimentos térmicos e umidades.

Em sua criação, diversos materiais podem ser usados tanto na alvenaria estrutural quanto na de vedação. Os mais conhecidos e utilizados são:

  • Blocos de concreto estrutural
  • Blocos de concreto de vedação
  • Blocos de concreto celular autoclavados ou somente Bloco de concreto celular
  • Tijolo cerâmico
  • Tijolos de vidro
  • Blocos de solo-cimento
  • Blocos cerâmicos
  • Blocos de Silício-Calcário

Tipos de Alvenaria

Agora que você já conhece a alvenaria, vamos mostrar alguns dos diferentes tipos que se encontram na atualidade.

Alvenaria de Embasamento

O tipo de material recomendado para a construção desse tipo é o tijolo maciço, porém, o bloco de concreto também pode ser utilizado.

Geralmente, elas ficam acima das vigas baldrame. Muitas das vezes são usadas em terrenos com aclive ou declive, assim, deixando o terreno e vigas nivelado. Além disso, ela possibilita a passagem das tubulações, isso sem prejudicar o baldrame.

Como o próprio nome diz, elas ficam às bases dos edifícios e, acima das vigas baldrame. Sendo assim, é necessária a procura por tijolos que garantam uma melhor retenção de água.

foto da alvenaria de embasamento

Ao contrário dos outros tipos de alvenarias, seu orçamento é feito através do volume (m³) do terreno, ou seja, o perímetro da fundação x a altura das alvenarias x espessura delas.

Alvenaria estrutural

Nesse tipo de sistema construtivo, ela também é chamada de autoportante e, suas paredes sustentam os pesos de toda a casa – lajes, telhados e esquadrias -, ainda distribui para as fundações, devido a isso, não são necessárias a construção de vigas e colunas.

Suas instalações elétricas e hidráulicas são feitas junto a fase de levantamento das paredes, já que as tubulações passam por dentro dos blocos estruturais. Isso tudo é feito e especificado na planta estrutural da obra.

alvenaria estrutural

É importante dizer que, após ter construído um imóvel com a alvenaria estrutural talvez não seja possível fazer uma reforma nele, já que não se pode realizar a retirada e cortes de paredes.

Entre suas vantagens, podemos citar:

    • Redução do uso de revestimentos, como argamassa.
    • Otimização da mão de obra.
    • O desperdício é reduzido.
    • Garante uma facilidade de controle.
    • Simplicidade na execução.

No entanto, suas desvantagens incluem:

  • Como já dito, mudanças podem ser difíceis de serem feitas.
  • Seus vão e balanços são limitados.
  • Existem limitações estéticas.

Os blocos mais utilizados nela são os blocos de concreto e os blocos cerâmicos. Cada um deles tem suas próprias características, vantagens e desvantagens.

Alvenaria de vedação

Também pode ser chamada de convencional, ela tem como função a separação de ambientes e como o nome diz, a vedação. Em sua construção, utilizam-se estruturas como pilares e vigas de concreto armado ou estrutura metálica para a sustentação do edifício.

imagem da alvenaria de vedação

Na alvenaria de vedação, as opções e possibilidades para sua estética são maiores em relação à estrutural, pelo fato de se utilizar vigas e pilares para a sustentação da estrutura.

No entanto, uma grande desvantagem dela é que lhe falta uma mão de obra qualificada para o serviço e, qualquer descuido ocorrido na obra gera problemas sérios na construção, como por exemplo, paredes fora de prumo, nível e esquadro, isso pode gerar vários entulhos na obra.

Vale ressaltar que, ela se difere da alvenaria estrutural em alguns sentidos. Por exemplo, a alvenaria de vedação utiliza vigas e pilares e, a estrutural dispensa vigas e pilares.

Além disso, os custos e o tempo de execução da alvenaria de vedação são maiores, já que ela possui vigas e pilares, aumentando o custo total da obra. Em relação ao tempo, a estrutural é menor por não precisar montar e desmontar formas, curar e concretar.

Suas vantagens são:

  • Uma maior durabilidade, em relação aos outros materiais.
  • É oferecida uma flexibilidade e versatilidade maior.
  • Seus materiais de construção são mais baratos.
  • É mais aceitável pelos clientes por ser mais comum.
  • O custo-benefício em relação a todos os materiais disponíveis para vedação é melhor.
  • Futuras reformas são bem-vindas.

Entretanto, ela possui algumas desvantagens também, como:

  • Se for comparada as outras alvenarias, seu custo total é maior.
  • Utiliza mais revestimento em sua construção.
  • Seu tempo de execução é maior.
  • Produz uma quantidade excessiva de resíduos.

Alvenaria ecológica

As alvenarias ecológicas não são tão conhecidas quanto as demais, porém, elas ainda são uma boa sugestão para serem usadas. Assim como ou outros tipos de materiais sustentáveis, elas buscam uma alternativa ecológica ou reutilização de outros materiais em sua construção.

Ainda mais, os materiais são usados em uma mistura para a construção de um tijolo ecológico. Então, esse tijolo pode ser uma ótima alternativa para a obra, já que seu custo é baixo e ele é de fácil montagem,

Em sua cura, são usados o pó de mármore e cimento e, eles são pensados em uma prensa manual. Em seguida, é borrifada a água para sua cura e, depois disso, espera-se cinco dias e mais cinco para sua estabilização e uso para edificações.

Logo após esse processo, ele passa a garantir quase o dobro de resistência se comparado aos tijolos comuns. Ademais, o processo de construção com esses tijolos é feito com encaixe deles.

local da obra da alvenaria ecológica

Outrossim, lembre-se de sempre contatar um profissional capacitado para fazer esse processo das alvenarias. Portanto, confira a página de orçamentos do Entenda Antes para saber um pouco mais sobre o valor específico para o seu projeto.

Contudo, você gostou do artigo? Então, não se esqueça de acessar nossa Revista Digital e ficar por dentro das novidades do mundo da construção civil.

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

Sistemas construtivos: tudo o que você precisa saber

Construir uma casa é a oportunidade de criar um imóvel adaptado ao seu estilo de vida e do jeito que você sempre sonhou. Mas, o que muitas pessoas que estão pensando em começar uma obra não dão a devida atenção é a escolha dos sistemas construtivos. 

Isso é essencial em qualquer obra, já que uma construção é muito mais do que centenas de tijolos empilhados. Na realidade, os tijolos cerâmicos que são utilizados na maioria dos edifícios brasileiros fazem parte de apenas um dos vários sistemas construtivos disponíveis na área da construção civil. 

Concreto, container, perfis de aço, madeira e PVC são apenas alguns exemplos de materiais alternativos utilizados para construir uma nova casa.


Escolher o sistema construtivo é uma decisão importante e que precisa da sua atenção ainda na fase de planejamento de obras. Isso porque o sistema construtivo interfere no custo da construção, no tempo de obra e na aparência da edificação.

Está perdido e não sabe quais são os sistemas construtivos existentes? Não tem problema! Criamos este guia completo para apresentar os principais métodos de construção, as vantagens e desvantagens de cada um e o que você precisa considerar antes de escolher a melhor técnica para o seu caso. Acompanhe! 

O que são os sistemas construtivos?

Em primeiro lugar, podemos definir um sistema construtivo como o conjunto de técnicas e tecnologias utilizadas para a construção de um edifício. Dessa maneira, os métodos construtivos correspondem à estrutura de uma casa ou prédio e servem para dar sustentação ao mesmo. 

As principais técnicas utilizadas atualmente são: alvenaria tradicional, alvenaria estrutural, wood frame, steel frame, concreto pré-moldado, paredes de concreto, container e concreto PVC. 

Mas não precisa se preocupar com o que cada um significa – pelo menos por enquanto. Mais adiante, explicaremos as características de todos.

A escolha do melhor sistema construtivo não é aleatória. Na verdade, é recomendado que o engenheiro civil ou arquiteto responsável pela obra realize um estudo preliminar para determinar qual o método ideal para cada caso. 

Para isso, o profissional precisa considerar as necessidades dos clientes, o tipo de construção, questões ambientais, orçamento, tempo de obra, materiais, mão de obra disponível etc. 

Optar pelo sistema construtivo adequado tem muitas vantagens, incluindo um processo de construção mais simples, melhor controle de qualidade e redução de desperdício. Além disso, ainda é possível reduzir custos e tornar um edifício de alta qualidade mais acessível. 

Veja também: Casas pré fabricadas – O Guia completo para quem vai investir em construção

Tipos de sistemas construtivos

Alvenaria convencional

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

André Sell Arquitetura

A alvenaria convencional ou de vedação é um dos sistemas construtivos mais comuns no Brasil. 

É provável que o principal motivo para a sua popularidade seja o fato de não exigir uma mão de obra muito especializada. Assim, praticamente qualquer profissional da construção civil está familiarizado com as construções em alvenaria. 

Basicamente, a construção de uma casa em alvenaria convencional é composta por tijolos cerâmicos que funcionam como divisórias para os ambientes. Já a parte estrutural da edificação fica por conta de vigas, pilares e lajes de concreto, que criam uma estrutura de sustentação. 

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

Freitas Arquitetura e Interiores

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

Bruna Alvim Campos

A alvenaria convencional é um dos sistemas construtivos mais tradicionais em qualquer lugar do país. Contudo, existem pontos positivos e negativos que precisam ser considerados.

As principais vantagens deste método são: 

  • facilidade para encontrar os materiais de construção;
  • custo mais baixo em comparação com outros métodos;
  • disponibilidade de mão de obra;
  • a estrutura suporta vãos grandes e médios;
  • maior facilidade para futuras reformas e/ou alterações no projeto.

Já as desvantagens da construção em alvenaria são as seguintes: 

  • o tempo de execução da obra é longo;
  • gera muitos entulhos e resíduos;
  • desperdício de  15 a 30% de materiais durante a obra;
  • existe a possibilidade de surgir trincas, fissuras e outros problemas no futuro.

Alvenaria estrutural

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

É provável que você já conheça algumas construções feitas em alvenaria estrutural. Este método construtivo também é bastante utilizado em diversos tipos de edificações, principalmente residenciais e comerciais.

As construções de alvenaria estrutural utilizam blocos de concreto ou cerâmicos fabricados especialmente para esse fim. Para tanto, os materiais possuem propriedades específicas que ajudam na estruturação do edifício.

Dessa maneira, os vigamentos, vergalhões e pilares são embutidos nos tijolos nos locais determinados no projeto elaborado pelo engenheiro civil. Isso ajuda a reduzir significativamente a quantidade de concreto, ferro e madeira para a obra.  

Diferentemente da alvenaria convencional, neste sistema construtivo, há a necessidade de mão de obra mais especializada. Afinal, há um grande risco de acidentes no local se as paredes que sustentam a construção não forem niveladas adequadamente. 

Para as construções com mais que quatro pavimentos, é recomendado que o engenheiro indique a utilização de barras de aço para deixar a estrutura mais resistente. 

Dentre as vantagens das construções em alvenaria estrutural, podemos destacar: 

  • maior agilidade na construção;
  • redução da quantidade de pessoas trabalhando na obra;
  • mais econômico financeiramente;
  • reduz gastos com reboco;
  • maior durabilidade do material, reduzindo a necessidade de manutenção;
  • menos desperdício de materiais;
  • facilita o planejamento da obra;
  • menor grau de dificuldade para a construção. 

Em contrapartida, os pontos negativos incluem:

  • limitação nos vãos livres;
  • não é possível remover as paredes sem colocar algum elemento estrutural para substituí-las;
  • não oferece muita liberdade estética para os projetos arquitetônicos, já que a estrutura não pode ser alterada.

Wood Frame

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

O wood frame é um dos sistemas construtivos mais populares em outros países, como Estados Unidos e Canadá. Aqui no Brasil, a técnica ainda é pouco utilizada, mas vem crescendo nos últimos anos. Por isso, é importante entender como funciona. 

De maneira geral, o método construtivo wood frame é composto por perfis de madeira – geralmente de reflorestamento, como o pinus. A madeira maçica é coberta por um sistema de proteção contra o vento que, normalmente, é feito com drywall (ou gesso acartonado), placas cimentícias ou chapas de OSB (um painel com tiras de madeira). 

Para garantir maior durabilidade e proteger contra cupins e umidade, é importante que a estrutura de madeira seja autoclavada. Além disso, os componentes da construção devem receber um tratamento específico para garantir que estrutura resista ao fogo. 

Normalmente, os edifícios de wood frame são relativamente leves e peso é distribuído igualmente entre das paredes. Por isso, a fundação radier – que é semelhante a uma laje de concreto armado – é bastante utilizada. 

Além disso, a sapata corrida – uma estrutura de concreto armado que fica logo abaixo das paredes – também pode ser utilizada para reforçar a estrutura. 

Mas não precisa se preocupar com esses termos técnicos por enquanto. Caso opte por este sistema construtivo, o engenheiro responsável deverá fazer um estudo do solo e indicar as principais recomendações antes de iniciar a obra. 

As construções com o método wood frame têm as seguintes vantagens: 

  • menor tempo de construção;
  • maior precisão ao executar a obra;
  • alto isolamento térmico e acústico;
  • pouco desperdício de materiais;
  • possibilidade de criar vãos espaçosos;
  • pequena quantidade de resíduos. 

Como todo sistema construtivo, também existem alguns desafios, como:

  • necessidade de mão de obra especializada;
  • limitação na quantidade de pavimentos;
  • necessidade de cuidados para proteger a madeira.

Steel Frame

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

O sistema construtivo steel frame, também conhecido como light steel frame é parecido com o wood frame. Basicamente, a estrutura da edificação é feita da mesma maneira que o método com madeira. Entretanto, o material utilizado no steel frame é o aço.

Com esta técnica, os perfis de aço galvanizado compõem o esqueleto da estrutura e o fechamento fica por conta de placas de madeira, cimentícias ou de drywall. 

Uma característica que chama a atenção é montagem relativamente simples. Para uma construção deste tipo, a fundação é simples e boa parte da estrutura já chega ao canteiro de obras pré-executada. 

A forma de montagem mais utilizada consiste em cortar os perfis de aço nas medidas do projeto e montar os painéis estruturais no canteiro de obras. 

Além disso, é possível comprar os painéis nas medidas certas e levar para o local apenas para a montagem. Essa técnica de montagem garante mais agilidade e reduz os gastos com mão de obra. 

As instalações elétricas e hidráulicas ficam no interior dos painéis e podem ser instaladas facilmente, sem muita bagunça.

O grande diferencial do steel frame em comparação a outros sistemas construtivos é que ele proporciona uma obra “limpa”. Ou seja, os resíduos gerados durante a construção são mínimos e o consumo de água é praticamente inexistente. Outras vantagens incluem: 

  • reduz o tempo de obra em até ⅓ em comparação à alvenaria convencional;
  • bom desempenho acústico e térmico com a instalação de lã de vidro entre as paredes e forro;
  • mínimo desperdício de materiais;
  • maior resistência;
  • maior flexibilidade para os projetos arquitetônicos;
  • manutenção da estrutura facilitada;
  • não apresenta riscos, como fissuras, rachaduras e trincas;

Em contrapartida, as principais desvantagens são: 

  • dificuldade para encontrar mão de obra especializada;
  • custo mais alto em comparação com outros sistemas construtivos;
  • limitação na quantidade de pavimentos. 

Paredes de concreto

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

Você já ouviu falar em construções com paredes de concreto? Este método construtivo é relativamente recente e passou a ser mais utilizado em obras residenciais principalmente com o aumento da demanda das casas populares. 

A tecnologia das paredes de concreto permite construir edifícios de até cinco pavimentos. Além disso, as construções podem ter até trinta pavimentos em alguns casos mais específicos.

De maneira simples, a técnica consiste em paredes estruturais maciças feitas com concreto armado. Para fazer as paredes, utiliza-se moldes metálicos, de madeira ou de plástico que, posteriormente, são preenchidos com concreto. 

Esse processo é feito in loco, ou seja, no canteiro de obras e as instalações elétricas e hidráulicas ficam embutidas no concreto. Assim, as medidas podem ser adaptadas de acordo com o projeto arquitetônico.

Como os moldes de concreto são personalizáveis e caros, este tipo de sistema construtivo pode ser inviável para a construção de apenas uma residência, por exemplo. 

Já as construções de larga escala, como condomínios e edifícios residenciais, podem se beneficiar deste processo, já que as formas podem ser reutilizadas várias vezes. 

Nesses casos, as paredes de concreto apresentam várias vantagens, incluindo: 

  • rápida execução da obra;
  • maior controle do prazo de construção;
  • baixa geração de resíduos;
  • alta durabilidade;
  • maior segurança estrutural;
  • resistência a altas temperaturas.

Dentre os pontos negativos, podemos destacar: 

  • baixo isolamento térmico e acústico;
  • não é possível fazer alterações após a construção;
  • não há possibilidade de improvisar durante a obra;
  • preço elevado para construções em pequena escala.

Só para exemplificar, o vídeo abaixo mostra de maneira bem simples como funciona o método construtivo de paredes de concreto moldadas in loco: 

Concreto pré-moldado

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

Apesar de utilizar a mesma matéria-prima, o sistema construtivo de concreto pré-moldado é diferente do anterior. A principal diferença está na maneira como as peças de concreto são fabricadas. 

No método do concreto pré-moldado, a estrutura de concreto é moldada na fábrica em um processo industrial de grande escala. Em seguida, o material é transportado até a obra e instalado no local adequado. 

O concreto pré-moldado é bastante utilizado, especialmente em galpões e empresas de grande porte. Nesses casos, a estrutura de concreto costuma ficar aparente. Mas, para garantir uma aparência menos grosseira, é possível utilizar placas cimentícias ou drywall. 

Em algumas construções, este método pode apresentar um bom custo benefício. Porém, é preciso analisar o tipo de construção e as limitações, já que o transporte das peças pode ser complicado. 

As principais vantagens de construir com o concreto pré-moldado são: 

  • maior velocidade na execução da obra;
  • economiza espaço no canteiro de obras;
  • pouca geração de resíduos;
  • sustenta vários pavimentos; 
  • possibilidade de criação de grandes vãos: de acordo com o projeto, é possível ter áreas de 30 até 60 metros de altura. 

Por outro lado, o concreto pré-moldado apresenta os seguintes desafios: 

  • pouca flexibilidade para os projetos;
  • alterações no projeto pode desperdiçar peças inteiras;
  • necessidade de mão de obra e equipamentos especializados.

Concreto PVC

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

O concreto PVC é um sistema construtivo modular composto por painéis de PVC que dão forma às paredes (internas e externas). Eles servem tanto para a função estrutural quanto para dar acabamento aos ambientes. 

A instalação é prática: os painéis são fabricados nas medidas de cada projeto e chegam prontos ao canteiro de obras. Então, eles são encaixados uns aos outros, funcionando como o esqueleto da edificação. 

Depois da montagem, é hora de instalar os componentes elétricos e hidráulicos dentro dos perfis de PVC. Em seguida, os painéis são  preenchidos por concreto para garantir que a estrutura fique firme. 

Além disso, em alguns projetos, pode ser necessário utilizar o aço estrutural para reforçar a resistência. 

Assim como em outros sistemas construtivos, como o steel frame, as fundações para esse tipo de obra são bem simples. Em construções com apenas um pavimento, uma laje radier é suficiente para suportar a estrutura. 

É válido citar que o PVC é lavável e pode ser encontrado em diversas cores. Por isso, os painéis também podem servir como acabamento, dispensando outros gastos.

Mas, quem pretende aplicar tinta, pisos ou papel de parede, por exemplo,não precisa se preocupar. O material também permite a aplicação de diversos tipos de revestimentos. 

O esquema abaixo ilustra como uma casa pode ser construída com este método:  

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

As vantagens de construir utilizando o Concreto PVC são:

  • mínimo desperdício de materiais;
  • canteiro de obras limpo e organizado;
  • maior agilidade na construção, podendo ser 3 vezes mais rápido do que uma construção em alvenaria;
  • bom isolamento térmico e acústico;
  • permite alterações após a construção;
  • menos pessoas trabalhando na obra.

Por outro lado, as desvantagens são:

  • custo elevado;
  • dificuldade para encontrar fornecedores;
  • baixa disponibilidade de mão de obra especializada;
  • apresenta pequenas vibrações na estrutura, por isso, não é recomendável para locais com ventos intensos.

Container 

Sistemas Construtivos - Entenda Antes

Por fim, já pensou em construir uma casa container? De uns tempos para cá, as construções em container estão se popularizando no país, especialmente entre aqueles que buscam uma solução econômica e sustentável. 

Assim, o material que era utilizado de forma mais grosseira, principalmente em escritórios e depósitos nos canteiros de obras, ganhou destaque na arquitetura e construção civil. 

Não é difícil entender as razões, já que as construções em container possuem uma aparência moderna e industrial que está em alta no momento. Mas, quem pretender construir com esta técnica precisa ir além do aspecto visual. 

Primeiramente, a estrutura do container precisa passar um processo de preparação que inclui: serralheria, funilaria e pintura. A fase de preparação pode ser feita na fábrica ou mesmo no canteiro de obras, dependendo das características do projeto. 

Este tipo de construção também possui algumas regras específicas para ser legalizado. Por exemplo, o laudo de habitabilidade certifica que a estrutura é segura e não está contaminada com agentes químicos, biológicos e radioativos.

Uma das principais vantagens de utilizar o container na construção civil é a sustentabilidade pois o material é reutilizado. Por isso, o container pode ser considerado um dos principais métodos construtivos alternativos. 

Além disso, existem outras vantagens:

  • redução de entulho no canteiro de obras;
  • rapidez na execução do projeto;
  • flexibilidade/mobilidade, pois a estrutura pode ser desmontada e montada novamente em outro local;
  • baixo custo;
  • economia de materiais de construção como areia, cimento, tijolo etc;
  • não precisa de fundação e terraplanagem;
  • durabilidade.

Por outro lado, as construções em container apresentam alguns desafios e cuidados, como: 

  • necessidade de espaço amplo  para manobra de guindastes;
  • exige cuidados específicos para garantir isolamento térmico e acústico;
  • necessidade de tratamento adequado para evitar ferrugem.

Conclusão

Em síntese, esses foram os sistemas construtivos mais utilizados na construção civil atualmente. Portanto, para encontrar o método mais adequado para sua construção, considere as características de cada um, a mão de obra disponível em sua região e a funcionalidade da edificação. 

Além disso, é essencial contar com o auxílio de profissionais, como engenheiros e arquitetos antes de tomar uma decisão. Os especialistas conhecem os sistemas construtivos a fundo e, certamente, poderão recomendar a melhor opção para o seu caso. 

Por fim, é a nossa vez de saber: qual dos sistemas construtivos acima você mais se identificou?

Shopping Basket
1