Conheça nossas Trilhas

12 de julho de 2024
22.99°C New York
Está pensando em começar uma horta? A gente te ajuda!

Está pensando em começar uma horta em casa? A gente te ajuda!

(Clique no vídeo para acompanhar visualmente esse artigo!)

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Neste artigo, iremos falar a respeito das vantagens de termos uma horta em casa. Além disso, daremos  dicas de quais plantas devem ser utilizadas para começar uma horta em casa, quais os cuidados devem ser tomados, qual terra utilizar e qual o melhor lugar para fazer uma horta em casa.

Dentre os benefícios de se ter uma horta em casa, podemos destacar o preparo da terra, o acompanhamento do desenvolvimento das plantas e é claro a colheita do seu próprio alimentos. Seja ela para ocupar um grande espaço na sua casa e que possa produzir o suficiente para alimentar a sua família, ou então, que ela ocupe um espaço menor, para que sirva de utilização diária.

Para começar uma horta em casa elencaremos as mais variadas dicas para que não reste dúvidas quanto ao início deste projeto.

Para começar uma horta elencaremos as mais variadas dicas para que não reste dúvidas quanto ao início deste projeto

Primeiramente, é super necessário um planejamento que aborde itens como: a área será utilizada, onde será realizada a sua horta. Além disso, é preciso verificar quais os instrumentos e insumos que devemos possuir para dar início ao trabalho.

Pode-se dizer ainda que, ao iniciar a sua horta em casa, a observação será um grande diferencial. Haja vista que, você deve procurar ajuda de alguém que já tenha um horta em casa. Isso te ajudaria e muito no sentido de observar o trabalho empenhado diariamente, bem como quais são seus principais procedimentos.

Como conclusão, diante das vantagens e a busca pela melhoria na qualidade de vida, o cultivo de hortas residências, sejam elas em grandes ou pequenos espaços nunca caíram em desuso, já que elas possuem vários motivos fascinantes, entre eles, a possibilidade de cultivar alimentos, a sua beleza natural, entre outros.

Portanto, podemos destacar inúmeros benefícios com relação a qualidade de vida, quais sejam:

  1. Saúde: você colhe alimentos frescos, passa a conhecer o manejo e pode diversificar sua alimentação.
  2. Economia: cultivando o seu próprio alimentos, você estará economizando no momento da compra.
  3. Terapia: a prática com o cuidado com a sua horta em casa, para que ela fique livre de doenças e pragas, acaba se tornando uma atividade terapêutica.
  4. Conhecimento: com o cultivo de hortaliças, plantas e temperos, se faz necessário a busca de informações com relação ao manejo.

Seguindo essa linha de pensamento, selecionamos alguns tópicos a serem mencionado no decorrer deste artigo.

Com quais plantas devemos começar uma horta em casa?

Para a escolha das hortaliças que deverão fazer parte da horta em casa, devemos primeiramente, levar em consideração o espaço em que teremos disponível em nossa casa. Ademais, é muito importante observar alguns outros fatores, quais sejam:

  • clima da região;
  • época do ano;
  • tempo disponível para os devidos cuidados

 

Com quais plantas devemos começar uma horta

Outro fator que precisa ser observado é que as plantas possuem uma química entre si, por isso, se colocadas próximas uma das outras, é necessário observar a sua reação. Em tese, você precisará demarcar a sua área disponível e conhecer a respeito das condições climáticas e estruturais. Confira algumas sugestões:

  • Alface: necessita de um espaço teoricamente grande, pois as folhas precisam de um espaço de no mínimo 20 centímetros de distância entre elas.
  • Cebolinha: uma ótima opção para quem não possui um espaço grande. Um tempero chave, que pode ser utilizada em inúmeras receitas.
  • Salsinha: além de combinar muito bem com a cebolinha, também não exige um espaço grande, adapta-se até mesmo em vasos pequenos.
  • Hortelã: o chá de hortelã é muito simples de ser feito; e ela é uma erva fácil de ser cuidada.

O cultivo de plantas caseiras faz com que você tenha temperos frescos e sem agrotóxicos, reforçando o cardápio saudável da sua família.

Quais os cuidados a serem tomados

Os cuidados que devemos tomar com a nossa horta varia de planta para planta, mas o que devemos nos ater no início é, a rega diária, bem como o recebimento de em média quatro horas de sol por dia.

Quais os cuidados a serem tomados em uma horta?

Entretanto, existem vários adubos químicos que podem ser utilizados. Nossa dica mais importante é: opte por uma horta orgânica. Deste modo, utilize adubos naturais, como por exemplo, o húmus de minhoca. É importante também se atentar para a poda, evitando o crescimento das flores.

Confira algumas dicas básicas:

  • Escolha um lugar bastante ensolarado: uma horta precisa de no mínimo quatro horas de sol por dia.
  • Dê espaço para que ela cresça: as ervas precisam de um vaso de no mínimo 15 centímetros de profundidade para que cresçam saudável
  • Atente-se a drenagem: a água não pode ficar acumulada, pois a sua planta pode ficar afogada.
  • Veja quais ervas combinam entre si: não são todas as ervas que compartilham o mesmo espaço de maneira pacífica.
  • Cuidado com a quantidade de água: é mais comum à sua horta ficar afogada do que seca.
  • Não esqueça de adubar: é preciso adubar a horta uma vez a cada dois meses.
  • Poda: não tenha medo de podar as folhas secas ou os galhos doentes.
  • Colha com cuidado: o ideal é cortar um ramo com uma boa tesoura; não utilize as mãos.

Qual tipo de terra devemos utilizar

Em tese, para o início de uma horta em casa, devemos contar com um terreno plano, que recebe iluminação solar e ventilação moderada. Entretanto, a maioria dos terrenos necessitam de adubação, exceto aqueles que são naturalmente férteis.

É possível a utilização de fertilizantes químicos ou orgânicos, sendo importante que as formulações contenham nutrientes que o seu solo necessite.

Qual tipo de terra devemos utilizar em uma horta?

Em caso de compra, opte por terras de boa qualidade, conhecido como composto orgânico ou terra preta. Não utilize o adubo químico, isso é extremamente fundamental para uma horta orgânica. Confira a dica para preparar a terra:

  • Areia: utilizada para drenar a ajudar e fundamental para a fixação das raízes.
  • Terra comum e/ou terra vegetal: garante a umidade que a planta necessita.
  • Adubo orgânico: rico em nutrientes para o crescimento saudável da planta.
  • Brita ou argila: utilizadas para forrar o fundo do vaso.
  • Cobertura morta: folhas secas, aparos de grama.

Por fim, adube o solo sempre que necessário, isso garante o crescimento das gerações futuras e mantém o solo fofo.

Onde fazer uma horta

Uma horta independe do espaço disponível, haja vista que ela pode ser feita em um vaso comum e até mesmo em garrafas recicláveis, sendo assim, qualquer pessoa pode fazer uma horta em casa, seja ela em um jardim ou em uma sacada de apartamento.

Em se tratando de horta, podemos perceber que o tamanho não é documento. No entanto, seja qual for o tamanho disponível para darmos início, é necessário que esse espaço atenda algumas condições básicas, como o recebimento de luz solar sempre que possível, sendo indicado no mínimo quatro horas por dia; um local de fácil acesso e protegido contra o vento; que exista o solo, seja ele num vaso, canteiro ou até mesmo cano; e que se tenha água a disposição.

Onde fazer uma horta?

Acabamos de lhes apresentar inúmeras dicas capazes de auxiliar no início da sua horta. Agora é hora de pensar nas criações do seu próprio ambiente. Como já mencionado, você não precisa de muito para começar uma horta em casa.

Lembrando mais uma vez que, a horta residencial é capaz de nos render inúmeros benéficos voltados a qualidade de vida. Entretanto, não se esqueça que no momento do início, é preciso levar em consideração as características do seu projeto, e lembre-se também de contratar um profissional que tome todos os cuidados necessários no momento da sua caminhada inicial.

Por fim, cumpre destacar aos leitores que as hortas possuem inúmeros benefícios, dentre eles, envolvendo a sua saúde. Lembrando também que, cada horta possui sua relevância e exige além do bom gosto no momento da escolha, um planejamento, já que a produção de alimentos é encantadora e estimula hábitos mais saudáveis. Por isso, vale a pena investir.

Leia também: 10 dicas para você comecar a fazer um jardim vertical

A Entenda Antes foi criado para que possamos ter a troca de conhecimento e informação, pois é o meio que possui o poder de melhorar os nossos negócios. Além disso, acreditamos também que se faz necessário a busca pela facilidade, comodidade e agilidade.

Fale conosco, solicite o seu orçamento a respeito daquilo que você procura e precisa sobre o mundo da construção que iremos te ajudar a realizar este sonho. Esperamos e estamos dispostos a inspirá-los a darem os primeiros passos nesse universo incrível que é a agricultura.

paisagismo - entenda antes

O que é Paisagismo e qual sua vantagem?

Você sabe o que é paisagismo e o que um profissional da área pode fazer por você? Então leia este conteúdo e Entenda Antes a importância do paisagismo na sua vida e na cidade em que você vive.

O que é Paisagismo

O que é paisagismo

O que é paisagismo? Muitas pessoas acham que isso se limita a criação de jardins e praças, mas ele vai muito além. O paisagismo é uma técnica que tem como objetivo projetar, planejar, fazer a gestão e a preservação de espaços livres. Sendo eles públicos ou privados, urbanos e não-urbanos.

Trata-se de uma área relacionada diretamente com a arquitetura e o urbanismo, sendo também chamado de arquitetura da paisagem.

Veja também: “Como combinar tons de madeira com a decoração?”

paisagismo - entenda antes

O arquiteto paisagista

O profissional responsável pelo paisagismo é o arquiteto paisagista. Sua tarefa é pensar e planejar o ambiente visando preservar seu solo e cobertura vegetal. Garantindo a continuidade botânica do espaço, além é claro, de deixá-lo bonito e funcional para seus moradores e visitantes.

Na maioria das vezes, um cliente procura um paisagista porque deseja ter um jardim bonito para a convivência em sua casa ou mesmo o ambiente de trabalho. Mas é importante lembrar sempre que o paisagismo vai muito além da estética.

O paisagista deve levar em consideração e harmonizar quatro características importantes em seus projetos:

  • Geográficas
  • Hidrográficas
  • Bióticas
  • Humanas

Considerando ainda outros componentes importantes da paisagem urbana, como vegetação, área construída, circulação de pessoas e a presença de espaços livres.

 

paisagismo - entenda antes

 

O projeto de paisagismo

Um bom projeto de paisagismo se define como a construção do espaço externo de um empreendimento, não importando se ele é corporativo ou residencial, uma área privada ou pública e institucional. E, como já foi destacado, é preciso que seja bonito, mas também que atenda as necessidade de seus usuários e que seja adequado ao uso.

Quando analisamos os elementos construtivos de um jardim, vemos que a vegetação é apenas um entre muitos. Ele precisa contemplar a iluminação, revestimentos de piso, espelhos d’água, pergolados, portaria e garagem, itens de acessibilidade universal e, até mesmo, calçada pública.

O projeto de paisagismo precisa ainda conversar de forma harmoniosa com a arquitetura do imóvel, bem como com sua função. Por exemplo, em prédio comercial não faz sentido criar apenas um gramado no jardim, é preciso acrescentar espaços de convivência e de relaxamento.

Quanto a escolha da vegetação, o projeto de paisagismo deve-se dar prioridade às espécies nativas da região, pois assim será mais fácil a manutenção do jardim. Mas não só isso, deve-se atentar para o porte, altura, sombra e na composição que as plantas fazem entre si. Assim, se for vegetação nativa, ótimo. Mas isso não é determinante. A qualidade do jardim depende das espécies se encaixarem, combinar em com a construção do espaço.

Veja também: “Decoração com cores neutras, você conhece?”

 

paisagismo - entenda antes

 

Paisagismo e sustentabilidade

Um projeto de paisagismo deve ser minimamente invasivo à natureza. Na verdade, ele deve existir para extrair o da natureza sua beleza vegetal, harmonizando-a com as características dos edifícios e casas ao seu redor.

Para criar belos jardins, o paisagista deve fazer um estudo ambiental e social para dar a esses espaço um valor estético, sem deixar de lado as funções práticas para a convivência.

 

paisagismo - entenda antes

 

A ideia é estabelecer harmonia entre os elementos sem agredir a natureza, e principalmente, mantê-la ainda mais presente.

Em edifícios candidatos às certificações de impacto ambiental e nos demais que desejam simplesmente respeitar o ecossistema, a tendência atual é adotar a drenagem naturalística. Sistemas de detenção e retenção das águas pluviais. bem como muros e paredes verdes que ajudam a reduzir a temperatura dos ambientes.

Assim, podemos dizer que paisagismo e sustentabilidade na arquitetura tem uma forte e íntima relação.

Veja também: Você NÃO precisa perder tempo com projeto para construir sua casa. Entenda o porquê!

Ficou alguma dúvida? Deixe sua pergunta e opinião nos comentários.

Gostou do artigo? Compartilhe com as pessoas, isso pode ajudar quem está pensando em ter um lindo paisagismo!

 

Shopping Basket
1