Gentrificação: o que é, sua origem e muito mais

ilustrar um edificio antes e depois da gentrificação

Está se tornando cada vez mais comum que valor dos imóveis e aluguéis aumentem. No entanto, isso acaba se tornando uma desvantagem para as pessoas com renda mais baixa, para entender melhor isso apresentaremos a gentrificação.

Imagine um bairro da sua cidade que não recebe muita atenção positiva da cidade, já que não oferecem grandes atrativos. Além disso, onde seus moradores, em sua maioria são pessoas de baixa renda. Ou seja, o bairro acaba sendo simples e, infelizmente desvalorizado pela população que não vive ali.

Entretanto, algumas mudanças começam a ser feitas nesse bairro, melhoram a segurança pública, reformam os imóveis, adicionam ciclovias, iluminação etc. Isso parece ser uma grande melhoria para os moradores daquela região, certo?

Então, infelizmente não é bem assim, o bairro em si, melhorará muito a sua infraestrutura, mas toda aquela população que mora ali precisará se mudar.

De início isso não faz sentido, porém, imagine que o custo de vida ali fica mais caro, o “mercadinho” aumenta seus valores, o aluguel que antes era acessível se torna muito caro e, evidentemente, a população do bairro acaba mudando.

O lugar onde as pessoas se sentiam seguras porque o custo de vida era menor acaba mudando. Ou seja, elas não conseguem mais morar ali, começam a se mudar e, consequentemente, a população residente do bairro também.

Resumindo: saem os com renda mais baixa e entram os com uma renda maior ou “mais ricos” como também são chamados. Isso também é conhecido como gentrificação.

ilustrar diferentes etapas da gentrificação

O que é gentrificação?

Gentrificação é uma palavra traduzida do inglês gentrification e gentry (pequena nobreza ou somente nobreza). O conceito foi criado pela socióloga Ruth Glass no ano de 1964, em “London: Aspects of Change”, onde é analisada e descrita algumas transformações que foram observadas em diversos bairros operários em Londres.

A palavra “gentrificação” tem sido utilizada de diversas formas, seja em estudos e debates ou até manifestações, usada para falar sobre desigualdade e segregação urbana por “expulsar” os moradores daquele local.

É bastante comum a gentrificação ser confundida com revitalização urbana, mas, a revitalização urbana geralmente é usada para reformar locais que beneficiam muitas pessoas, esses lugares podem ser: uma pracinha de bairro ou um campo. Através dela, é adicionada uma melhor iluminação, jardins, bancos etc. Então, ela beneficia todo bairro/local inserido.

Em contrapartida, a gentrificação também vai nesse sentido, mas, quando pessoas demonstram desejo de usá-la é por interesse privado, seja reformar as casas para garantir um valor maior, reformar os mercados etc. Ainda, é muito comum a gentrificação estar presente em locais históricos, para garantir um interesse maior de turistas.

ilustrar dois edificações diferentes

Gentrificação ao redor do mundo

Como já supracitado, a gentrificação é um termo que surgiu nos anos 60, desde o seu surgimento ela está sendo desenvolvida e ampliada. Dessa forma, diversos países utilizam a gentrificação, como a França, Reino Unido, Estados Unidos e até o Brasil.

Juntamente ao seu crescimento e implantação nas cidades, surge-se também manifestações contra a gentrificação. Falaremos agora um pouco mais sobre a gentrificação nos Estados Unidos e no Brasil.

Estados Unidos

De acordo com o site The Pioneer, houve uma grande resistência em Oakland, onde a população alegava que a cidade estava perdendo a diversidade cultural e racial. A diversidade racial Oakland sofreu uma diminuição ao longo dos anos.

Em 1990, os afro-americanos somavam 43,9% da população, nos anos 2000, a porcentagem caiu para 35,7% e, em 2010 para 28%, somando ao tudo uma queda de 16% na população negra em Oakland.

É dito que a diversidade em Oakland diminuiu conforme o custo de vida aumentou. O custo dos apartamentos subiu e, acabam se tornando menos acessíveis, já que a população já pagava o transporte, seguro de saúde, alimentação e outras necessidades.

Oakland foi só um exemplo, mas os protestos contra a gentrificação ocorrem em todo o país.

mostrar um protesto contra a gentrificação

Alguns cidadãos defendem a gentrificação no país, alegando que os bairros mudam, já outros vão contra e dizem que ela não favorece as pessoas com renda mais baixa.

Brasil

A favela do Vidigal, no Rio de Janeiro mostra bem a visão de gentrificação no Brasil. Devido a vista para o mar, a favela do Vidigal, onde em sua maioria são pessoas com um poder aquisitivo menor está sofrendo um processo de gentrificação, já que as pessoas mais ricas estão construindo imóveis próximos ao local. Desse modo, o valor dos imóveis no local aos poucos já começa a subir e, a mudança de moradores também.

uma casa com palavras protesteando contra a gentrificação

Outra grande metrópole que passa por gentrificação é a cidade de São Paulo. A cada ano que passa mais pessoas se mudam para a Grande São Paulo, nela se encontram diversas atrações como a Arena Corinthians, por exemplo. Devido a essas grandes atrações, e a chegada das pessoas a valorização dos imóveis aumenta e, consequentemente, o valor dos imóveis.

Ademais, gostaríamos de mostrar mais uma imagem que ilustra as manifestações contra a gentrificação. Dessa vez, a imagem encontra-se em Hamburgo, na Alemanha.

um recado para as pessoas contra a gentrificação

Em livre tradução: “Queridos (futuros) vizinhos, por favor tenham em mente:

Essa área foi dedicada à cultura, arte e música por muitos anos. O som que pertence aqui é apreciado por milhares de pessoas.

Por favor leve isso em consideração antes de comprar ou alugar os espaços ao redor.

Obrigado!”

Vantagens da gentrificação

Apesar das opiniões sobre a gentrificação serem controvérsias, ela de certa forma ainda possibilita alguns possíveis benefícios. Citaremos abaixo alguns deles:

  • Incentivo de pessoas para melhorarem/aumentarem seus imóveis.
  • Aumento da valorização do SEU imóvel.
  • Melhoria na segurança dos locais.
  • Maior lucro para os negócios na região.
  • Melhoria na infraestrutura do bairro.

Desvantagens da gentrificação

Como já dizemos, as vantagens da gentrificação não são vantagens para todas as pessoas. Agora, citaremos abaixo as desvantagens da gentrificação. Lembrando que nem todo mundo concorda 100% com as vantagens e desvantagens.

  • Deslocamento de comércios, por causa dos novos empreendimentos surgindo.
  • Deslocamento da população original pelo aumento do custo de vida.
  • Falta de diversidade social, já que as pessoas com um poder aquisitivo menor precisam se mudar.
  • Pessoas sem moradias devido ao aumento dos aluguéis.
  • Conflitos internos entre a comunidade.
  • Alguns possíveis custos secundários após ao deslocamento ou perda de imóvel.

Contudo, a gentrificação causa diferentes sentimentos em diferentes pessoas ao redor do mundo e rende muitos debates até hoje em dia.

Afinal, o que você achou da gentrificação? Comente sua opinião sobre ela e não esqueça de conferir mais matérias em nossa Revista Digital.

Orçamento grátis e seguro
Profissionais avaliados

Iremos te ajudar a realizar o seu sonho fechando o melhor negócio!

Deixe seu comentário