Conheça nossas Trilhas

27 de maio de 2024
20.86°C New York
Mercado da construção civil no Brasil

Como está o mercado da construção civil no Brasil?

Apesar a crise econômica que se instalou no Brasil, o mercado da construção civil se mantém em crescimento, mesmo que abaixo do previsto. A todo momento pessoas e empresas planejam realizar reformas em casas e escritórios.

 

Dessa forma, investir no mercado da construção civil pode ser uma ótima alternativa para começar um novo negócio. Por isso vale a pena se informar melhor sobre os números do mercado lendo este nosso novo artigo. Acompanhe!

Mercado da construção civil

A construção civil é um dos principais motores da economia, possuindo a capacidade de empregar milhões de trabalhadores. Em tempos de crise econômica, ela vem apresentando crescimento, ainda que abaixo do esperado e desejado.

O setor esperava que seu PIB (Produto Interno Bruto) crescesse 2% em 2019. Porém, essa estimativa foi revista e espera-se um crescimento de 0,5% a 1%. O número de criação de vagas de  trabalho no ano de 2019 desabou de 100 para 25 mil.

A vendas de imóveis

De acordo com a Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), o número de contratos para aquisição de imóveis residenciais avançou 9,7% nos três primeiros meses do ano na comparação com o mesmo período de 2018.

Como resultado, entre janeiro e março de 2019 foram vendidos cerca de 28,7 mil imóveis, contra 26,1 mil de janeiro a março do ano anterior. E quando se fala em lançamentos, os números apontam crescimento de 4,2% no primeiro trimestre, com cerca de 14,7 mil unidades em todo o país.

Como está o mercado da construção civil no Brasil?

O resultado é positivo e, sem dúvida, deve ser comemorado. Porém, a expectativa era de que as vendas estivessem crescendo acima de 15%. O mercado esperava que, com as mudanças na política, a economia pegasse embalo e o primeiro trimestre seria melhor.

Expectativa de vendas para este ano

Embora com cautela, a previsão para o crescimento do mercado da construção civil, neste ano, é grande. A CBIC estima um aumento de 10% a 15% nas vendas, puxado pelo segmento de imóveis de médio e alto padrão, no qual as moradias são financiadas por fundos que utilizam recursos da poupança.

E os números confirmam essa perspectiva. Os financiamentos imobiliários com recursos das cadernetas do Sistema Brasileiro de Poupança e Empréstimo (SBPE) atingiram R$ 5,77 bilhões em abril, uma expansão de 2,2% em relação ao mês anterior e de 40,3% perante abril de 2018. E mais, no primeiro quadrimestre de 2019, foram aplicados R$ 21,4 bilhões na aquisição e construção de imóveis com recursos do SBPE, elevação de 39,7% em relação ao mesmo período do ano passado.

Já no segmento do Programa Minha Casa Minha Vida, que contam com financiamento por meio de recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), o ritmo dos contratos deve permanecer estável, considerando que o orçamento do fundo ficou estagnado do ano passado para cá.

Assim, como se pode perceber quem vai puxar o crescimento é a habitação de mercado médio e alto padrão.

Mercado da construção civil

O mercado de imóveis populares

Mas o mercado da construção civil de imóveis populares não fica de fora desse crescimento. Construtoras do segmento indicam que os lançamentos cresceram 35,9% no primeiro trimestre na comparação com igual intervalo do ano passado. De janeiro a março, as vendas aumentaram 6%, para R$ 1,309 bilhão.

Essas mesmas empresas estão otimistas e planejam mais lançamentos para este ano do que no ano de 2018. Elas reconhecem que o ano não começou tão bem quanto esperavam, mas acreditam que estão em um cenário de crescimento.

Venda de material de construção e geração de empregos 

Acompanhado o crescimento do mercado da construção civil, as vendas de cimento também voltaram a crescer. Somente em abril deste ano, foram comercializadas 4,4 milhões de toneladas de cimento.

Outro dado interessante  do setor diz respeito a geração de empregos. Mesmo abaixo das expectativas, o número de postos de trabalho na construção civil brasileira subiu 1,02% no primeiro trimestre do ano, em comparação com o mesmo período de 2018.

Veja também: “Como aproveitar o terreno da melhor forma?”

Como está o mercado da construção civil no Brasil?

Gostou do artigo? Então continue seguindo nosso blog e se mantenha atualizado sobre o mercado da construção civil.

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Você está pensando em investir na construção civil agora, mas está com medo devido a situação econômica do país? Então este artigo é para você. Vamos te mostrar porque investir em imóveis pode ser uma boa ideia em momentos de crise. Acompanhe e bons negócios!

A hora certa de investir na construção civil

Em momentos de crise, as ações das empresas e também o valor do bens imóveis acabam sofrendo uma grande queda. No entanto, quando as coisas se acalmam e o otimismo ressurge os preços sobem novamente para os valores iniciais.

Assim, os investidores que venderam seus imóveis nos períodos de crise, querem comprá-los novamente a preços mais altos. Por outro lado, os investidores pacientes, que entendem que as quedas no mercado são uma grande oportunidade, têm excelentes retornos durante a recuperação.

Ou seja, enquanto a maioria dos investidores entra em pânico quando ouve a palavra “crise”. Mas, aqueles com cabeça fria são capazes de enxergar os preços baixos resultantes desse período como uma oportunidade de comprar e de investir.

É evidente que, como todo investimento,  investir na construção civil durante um período de crise é arriscado. Nunca se sabe em quanto tempo o mercado irá se recuperar.

Lucrar a partir de investimentos feitos durante uma crise requer disciplina, paciência e, é claro, capital disponível para poder negociar os melhores preços e aproveitar as melhores oportunidades.

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

Compre na baixa, venda na alta

Comprar imóveis de pessoas movidas pelo medo durante uma recessão, é como comprá-los em promoção. O medo faz com que as pessoas vendam seus imóveis abaixo do seu valor real, recompensando os pacientes quando os preços retomam seus valores originais.

Muitos proprietários têm medo de que seu imóvel perca valor, e decidem vendê-los em uma ação desesperada. Eles não pensam que lá na frente, quando houver recuperação, os preços vão voltar a subir.

Mas não é só isso que interfere nos baixos preços dos imóveis em época de crise.

Aqui vale também a velha e boa lei da oferta e da demanda. Em momentos de crise, como estamos vivendo agora, poucas pessoas pensam em comprar ou investir. Elas estão inseguras devido a  redução das fontes de renda fixa e de postos de trabalho. Assim, como menos compradores, os proprietários se veem forçados a baixar os preços, para conseguir pelo menos algum lucro.

Quando o mercado se recupera, os preços sobem novamente, pois as pessoas veem uma melhora evidente nas condições econômicas do país e nas finanças pessoais. Aí, elas resolvem novamente comprar e investir. Com isso há um aumento na procura e os preços voltam a subir. Novamente a lei da oferta e da demanda: muitas pessoas querendo comprar, o mercado se torna competitivo e os preços sobem novamente.

Então, como você já deve ter percebido, se a ideia é investir na construção civil, reformando ou construindo imóveis para vender ou alugar, o momento de crise também é perfeito. Em momentos como esses você consegue negociar melhor o preço dos materiais que serão usados na obra e consegue baratear o custo da mão-de-obra.

Por que investir na construção civil no Brasil, agora?

Por que investir na construção civil agora e sempre

Investir na construção civil é sempre um ótimo negócio. O mercado imobiliário é um dos mais estáveis e em qualquer circunstância. O preço de um imóvel irá subir ao longo do tempo, devido à inflação, mais ou menos, mas sempre sobe.

No mais, o setor  imobiliário é considerado um setor essencial. Afinal, todo mundo precisa morar em algum lugar, certo? Toda vez que alguém possui um dinheiro disponível, a primeira coisa que pensa é em comprar ou alugar um imóvel melhor e mais adequado às suas necessidades.

Portanto, a resposta para a pergunta do título deste artigo é uma só. Agora é sim um ótimo momento para investir na construção civil no Brasil, porque períodos de crise são excelentes para se comprar imóveis mais baratos, abaixo do preço de mercado. E claro, também porque investir no mercado imobiliário em si, que é seguro e rentável na maioria das circunstâncias.

Gostou do texto? Então continue seguindo o blog Entenda Antes e veja mais artigos sobre esse e outros temas como Arquitetura, Decoração, etc.

Veja também: Casas pré fabricadas – O Guia completo para quem vai investir em construção

Shopping Basket
1