Conheça nossas Trilhas

27 de maio de 2024
20.7°C New York
Como funciona a escolha das esquadrias para uma obra?

Como funciona a escolha das esquadrias para uma obra?

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

O que são esquadrias?

As esquadrias são componentes empregados em edificações para realizar o fechamento de vãos. Sendo assim, portas, janelas, portões e fachadas, por exemplo, são esquadrias.

Estes elementos presentes nas edificações impactam diretamente na passagem de luz, vento, estanqueidade e termoacústica e podem ser fabricados através dos mais diferentes materiais, dentre eles: PVC, vidro, alumínio, madeira e outros. 

As esquadrias podem ser classificadas a partir dos materiais que são empregados na sua composição, mas também podem ser agrupadas pelo tipo de abertura. Desse modo, há seis classificações de esquadrias de acordo com o tipo de abertura, sendo elas:

  • de abrir;
  • de correr;
  • basculante;
  • maxim-ar;
  • guilhotina;
  • camarão.

As esquadrias de abrir são muito comuns e estão presentes em portas geralmente. As de correr também são muito conhecidas e podem ser facilmente encontradas no box de banheiro. Já a basculante e a maxim-ar podem gerar um pouco de confusão, pois são muito semelhantes, exceto pelo eixo que possibilita o giro de abertura. Assim sendo, enquanto o eixo da basculante é no meio, a da maxim-ar se localiza na parte superior. 

A esquadria do tipo guilhotina é menos comum no Brasil e é aquela que o movimento realizado para abrir lembra uma guilhotina ao subir e descer na vertical. Por fim, a esquadria camarão é aquela que lembra uma sanfona, na qual a porta, janela ou portão se dobram inteiros para possibilitar a abertura do local. 

Qual a sua importância e utilidade?

Há diversos tipos de esquadrias e cada um deles apresenta uma ou mais utilidades. Por exemplo, na composição de janelas e cobogós, as esquadrias servem para proporcionar maior luminosidade e circulação de ar para o ambiente. 

Já em portas, portões e alçapões as esquadrias servem para delimitar ambientes, a circulação de pessoas ou mesmo possibilitar o acesso a um determinado local. Outro tipo de esquadria é aquele usado para grades, o qual serve para conferir maior segurança para os moradores de uma residência. 

Há também o brise-soleil, o qual tem como função o controle térmico e de luminosidade. Outro tipo de esquadria é a clarabóia, que é aquela estrutura localizada no teto dos edifícios com o intuito de possibilitar a entrada de luz natural nos ambientes. Por fim, não podemos deixar de mencionar a fachada de pele de vidro, a qual confere uma estética elegante e discreta para os ambientes. 

Sendo assim, há diversos tipos de esquadrias e cada um deles apresenta uma série de funcionalidades para os ambientes e edificações, de modo que é necessário estar atento a algumas questões antes de concluir a sua escolha. 

Nesse sentido, confira a seguir algumas dicas que irão auxiliar você na escolha adequada das esquadrias para o seu projeto de edificação. 

Como escolher esquadrias para uma obra?

 

Veja a seguir três pontos fundamentais para auxiliar na escolha da esquadria ideal para o projeto de edificação. 

  • Materiais

O primeiro passo para escolher a esquadria ideal para a edificação é conhecer os principais materiais utilizados, sendo eles: madeira, ferro, PVC, alumínio e vidro.

Leia também: Tipos de esquadrias: PVC, alumínio, aço e madeira. Tudo o que você precisa saber

As esquadrias de madeira e ferro são esteticamente muito bonitas, no entanto demandam altos custos com manutenção, visto que sofrem mais pelas intempéries do tempo. 

Caso o cliente opte pela esquadria de ferro é possível estender a durabilidade do material através de uma pintura eletrostática. Quanto a madeira, como ela pode ser danificada tanto pelas intempéries quanto pela presença de cupins, é necessário realizar o tratamento e impermeabilização do material para minimizar os possíveis problemas.

No que diz respeito aos materiais mais resistentes, temos o PVC e o alumínio que apresentam uma alta durabilidade e podem proporcionar um ambiente esteticamente muito harmonioso e agradável. O PVC é o mais resistente, contudo é possível estender a vida útil do alumínio através de uma pintura eletrostática.

Por fim, há as esquadrias de vidro que são muito populares e esteticamente muito interessantes. Elas apresentam uma durabilidade mediana quando comparadas com as demais. 

  • Custo com aquisição e manutenção 

Após conhecer as particularidades de cada tipo de esquadria, é necessário avaliar a relação custo-benefício. Isso, através da verificação do custo de aquisição em relação à manutenção. 

Nesse sentido, é necessário verificar o quanto está disposto a investir na obra. E a disponibilidade em realizar manutenções nas esquadrias. Visto que, dependendo de onde a esquadria estará e do material, com o passar do tempo, demandará a realização de manutenção. Para assim, garantir o seu bom funcionamento e estética.

Sendo assim, realize um levantamento sobre esses fatores e converse com o vendedor. Caso o material demandar manutenção frequente, informe o seu cliente. Se ele não estiver disposto a arcar com os custos, ofereça outras opções mais interessantes em termos de durabilidade. 

Além de considerar a manutenção, é necessário levar em consideração o investimento inicial em cada material. A relação do mais caro para o mais barato é a seguinte:

  • PVC;
  • alumínio;
  • madeira;
  • ferro;
  • vidro.

Como você pode perceber, o PVC é o que apresenta maior custo inicial. Contudo é o mais resistente e não necessita de nenhum tratamento, compensando o alto custo de aquisição. Já o segundo mais caro é o alumínio e ele ainda precisa de uma pintura eletrostática para garantir alta durabilidade.

Quanto às esquadrias de madeira, é possível encontrar opções mais acessíveis caso a madeira não seja nobre. Entretanto este material necessita ainda ser tratado e impermeabilizado.

Por fim, quanto às opções mais acessíveis, ferro e vidro; este último é uma ótima opção em questão de estética e durabilidade. Não é à toa que é uma das esquadrias mais encontradas nas casas brasileiras. 

  • Certifique-se quanto o atendimento às normas técnicas

Por fim, após você e o cliente entrarem em consenso sobre o tipo de esquadria, é necessário se certificar quanto ao atendimento às normas técnicas, em especial a ABNT NBR 10.821. Devido a isso, sempre peça um laudo que a esquadria adquirida atende as diretrizes vigentes.

Considerações finais

Como você pôde perceber, há uma ampla variedade de aberturas e materiais que compõem as esquadrias. Isso pode tornar a escolha um pouco demorada e confusa para os clientes. Contudo, dialogando e apresentando todos prós e contras é possível chegar a um consenso e selecionar a esquadria ideal.

modelos de esquadrias para você escolher

Tipos de esquadrias: PVC, alumínio, aço e madeira. Tudo o que você precisa saber

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

As esquadrias são elementos que cumprem funções mais amplas do que o fechamento de vãos como portas, janelas e portões. Os projetos de arquitetura, por exemplo, podem utilizar diversos tipos de esquadrias de maneira estratégica para o aproveitamento da luz natural e como um excelente recurso de ventilação.

Assim sendo, a otimização dos espaços por meio da integração dos ambientes é outra possibilidade de uso para gerar praticidade e harmonização ao projeto estético. As esquadrias também são elementos de proteção e conservação dos espaços. Já que servem para impedir a entrada de água da chuva e a contenção de fortes ventos provenientes do exterior das construções.

Na parte interna da casa podem ser usadas como vedação ou estancamento de vapores, odores e gorduras provenientes das atividades de rotina. Principalmente, as realizadas nos espaços como banheiros e cozinhas.  

Com tanta variedade de uso e material, quais são os tipos de esquadrias?

Com tanta variedade de uso e material, como saber o tipo de esquadria que mais se adequa ao projeto desejado?

Algumas considerações são relevantes na hora de selecionar o tipo mais adequado. São elas:

  • características ambientais: entender se a construção estará mais exposta ao calor, chuva ou vento. O excesso de calor ou umidade devem ser levados em conta antes da escolha dos materiais e deve estar previsto no projeto;
  • utilização estratégica de aproveitamento: os profissionais qualificados dominam cálculos capazes de determinar o posicionamento estratégico de cada cômodo para a melhor captação da luz, da ventilação, dentre outras possibilidades;
  • funcionalidade: saber se o uso será destinado a vedação, isolamento acústico ou térmico, demarcação ou integração de espaço, entre outros;
  • etapas prévias de colocação: como as esquadrias compõem as etapas finais de acabamento da obra, convém dar muita atenção ao prumo, nivelamento e alinhamento das aberturas para evitar o retrabalho no momento da instalação;
  • manutenção: toda construção pede certa periodicidade a ser dedicada à reforma e manutenção. Sendo assim, é importante disponibilizar o tipo de material que seja menos exposto a situação de deterioro e também ofereça facilidade de manutenção;
  • qualidade: é importante optar por materiais qualificados para o clima a que serão expostos e que ao mesmo tempo cumpram suas funcionalidades. Observe aspectos como resistência, durabilidade e anticorrosão;
  • segurança: os materiais também são feitos sob normativas que devem ser verificadas por quem os adquire. As esquadrias devem atender aos requisitos de desempenho determinados pela norma técnica NBR 10821-2:2017, da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), seja qual for o tipo de material.

Detalhamos para você os  tipos de esquadrias mais usados:

tipos de esquadrias

Selecionamos alguns tipos de esquadrias especificando detalhes que serão apresentados por tipo de material.  

Esquadrias de PVC

  • Características

Modernidade, resistência e durabilidade são características presentes neste tipo de material. Além disso, são leves para o transporte, manuseio e promovem um bom isolamento termoacústico.

  • Manutenção

É um material fácil de limpar, sendo necessário apenas água e sabão.

  • Custo

Possui um custo elevado se comparado às outras opções. Porém, considerando o fator conservação e durabilidade, pode ser visto como uma boa escolha de investimento.

  • Tipos de esquadrias

Os modelos mais comuns para este tipo de material são:

  • de abrir: utilizados com o auxílio de dobradiças, como os que são usados na maioria das portas. Algumas janelas também contam com este tipo de mecanismo;
  • de correr:  implementado com o auxílio de trilhos no chão ou no teto;
  • pivotante: um modelo que vem ganhando destaque e consiste em um mecanismo de giro em torno do próprio eixo;
  • sanfonada: utilizada na maioria das vezes em espaços menores, já que sua estrutura conta com um sistema de fechamento de recolhimento para um dos lados da abertura;
  • camarão: também pode ser uma boa opção para a otimização do espaço. Consiste na divisão do material em duas ou mais partes, as quais ficam uma sobre a outra.

Esquadrias de Alumínio

  • Características

Assim como as de PVC, as esquadrias de alumínio também são referência no quesito leveza. São opções interessantes para ambientes que passam por constantes variações climáticas e o material é anticorrosivo. Para garantir uma boa vedação térmica e acústica, é necessário contar com aplicações para que esse requisito seja cumprido.

  • Manutenção

Para a limpeza basta utilizar uma solução de água e detergente neutro com o auxílio da parte macia da esponja.  A periodicidade vai depender do nível de exposição e local de instalação do material. 

  • Custo

É possível ter uma boa relação custo-benefício com este material, o que o torna um dos mais procurados do mercado.

  • Tipos de esquadrias

Os modelos mais procurados são:

  • basculante: um modelo recorrente nos banheiros para facilitar a troca de ar é aquele que tem três cortes e os vidros cobrindo as aberturas. A nomenclatura basculante também está presente em alguns modelos de portão de garagem, no qual uma parte da estrutura fica para dentro e a outra para fora;
  • maxim-ar: assemelha-se ao modelo basculante, sendo que a sua abertura pode chegar a um ângulo de quase 90 graus;
  • corrediça: opções de portões auxiliados por suporte de trilhos inferiores e superiores.

Esquadrias de Aço

  • Características

Durante muito tempo um dos receios quanto a escolha deste tipo de material tinha a ver com o alto potencial de corrosão. Entretanto, isso algo que já está superado pelas técnicas desenvolvidas no processo industrial.  Por isso, inclui tratamentos específicos na superfície do material. Antes de mais nada, para saber as especificações mais adequadas para os locais de instalação, é necessário consultar as indicações do fabricante.

Por fim, há muita versatilidade, diversidade e qualidade nas peças, características que impactam positivamente nos processos de instalação. Além disso, possui uma maior resistência que as esquadrias de alumínio. Como resultado, o fato de o aço ainda ser um material reconhecido como potencialmente reciclável.  

  • Manutenção

Em conclusão, o procedimento de limpeza é o mesmo adotado para as esquadrias de alumínio: solução de água e sabão neutro aplicada com pano macio ou esponja. Nesse sentido, é necessário evitar esponjas de aço e qualquer tipo de substância abrasiva.

  • Custo

É considerada uma opção de baixo custo, embora seja um material mais pesado que os já citados, o que pode chegar a influenciar no aumento do custo para instalação e transporte.

  • Tipos de esquadrias

Os modelos mais utilizados são, por exemplo:

  • de correr: usado tanto para porta quanto para janela;
  • veneziana: estruturada com tiras ou lâminas, promovendo o controle da ventilação e da iluminação. Uma boa opção para dispensar o uso de cortinas;
  • fixa: não possui um sistema de abertura e conta apenas com a estrutura e algum tipo de vidro;
  • guilhotina: utiliza o deslizamento para cima e para baixo para abertura e fechamento, respectivamente;
  • correr com veneziana: é um modelo trabalhado com mecanismo misto de abertura e fechamento. 

Esquadrias de Madeira

  • Características

As esquadrias de madeira são opções atemporais e podem ser adquiridas a partir de diferentes tipos de madeira. Além disso, são muito versátil na combinação com as variedades de revestimentos disponíveis. Por isso, uma escolha bem planejada pode resultar em excelentes soluções para portas, janelas, portões e outras variantes de uso interno e externo. 

  • Manutenção

Diferentemente das outras opções, este é um material que demanda mais atenção em relação aos cuidados e tratamentos. Afinal, esse fator é determinante para sua durabilidade e resistência. Por isso, a limpeza não pode ser feita diretamente com água ou pano úmido. Dessa forma, a exposição excessiva à umidade pode resultar em empenamento e estragar a madeira de maneira irreversível.

Por fim, outro detalhe é em relação ao tratamento da madeira que deve contemplar a aplicação de verniz e produtos para controle e prevenção de infestação de pragas de acordo com a determinação do fabricante.

  • Custo

Em suma, o que mais pode impactar no custo deste tipo de material é o tipo de madeira. Bem como, as opções feitas sob medida para atender às demandas do projeto. 

  • Tipos de esquadrias

Basicamente os modelos para este tipo de esquadria podem ser os que já foram citados nas opções de PVC, alumínio e aço. No entanto, por ser um material muito sensível a determinadas temperaturas, o projeto deve ser feito de forma a considerar a localização e exposição de cada instalação. 

Avaliação global

Por fim, a escolha do da esquadria deve levar em conta uma avaliação global. Ela é baseada em orientação de profissionais qualificados. Bem como os projetos indicados por eles. No mais, considere as características:

  • periodicidade de manutenção;
  • substituição;
  • nível de probabilidade de risco de danos acidentais;
  • falhas sistêmicas;

 

Boas decisões!

Shopping Basket
1