Conheça nossas Trilhas

23 de junho de 2024
33.6°C New York
Programa 3D para arquitetos: Conheça os 5 Softwares mais utilizados

Programas 3D para arquitetos: Conheça os 4 Softwares mais utilizados

(Se preferir, clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Qual a utilidade dos programas 3D

Os programas 3D possibilitam que os profissionais da construção civil, arquitetos, urbanistas, designers de interiores, dentre outros profissionais de áreas correlatas, possam planejar e criar plantas de edificações e interiores em três dimensões com agilidade, precisão, qualidade e segurança.

Além disso, os softwares são capazes de auxiliar os profissionais nos cálculos estruturais e garantem um visual realístico para as maquetes digitais, o que possibilita que os clientes possam visualizar o projeto com maior facilidade e, consequentemente, auxiliar o profissional na apresentação de seu trabalho.

Conheça os 4 programas 3D mais utilizados

Agora que você já sabe a utilidade dos softwares 3D, confira os mais utilizados por profissionais da área!

  • 3DS Max

Programas 3D para arquitetos: 3DS Max

 

O 3DS Max é um dos melhores e mais tradicionais programas 3D. Afinal, é amplamente utilizado por arquitetos, como também por diversos profissionais de outras áreas. Como por exemplo: publicidade e propaganda, cinema e audiovisual, criação de games, dentre outras. Assim sendo, a popularidade deste software entre distintas áreas é resultado direto das diversas funcionalidades avançadas que ele dispõe. 

Por meio do 3DS Max é possível criar desenhos em 3D, modelar, produzir animações, renderizar e visualizar o resultado final em 3D em alta resolução. Nesse sentido, é uma ótima alternativa para uma apresentação de projeto para clientes. 

Além disso, este programa apresenta as seguintes características:

  • alta tecnologia empregada;
  • possibilita que o usuário crie o seu próprio plugin;
  • disponibiliza tutoriais para orientar o usuário quanto aos recursos presentes no programa;
  • possui diversos efeitos visuais;
  • confere um efeito realístico às criações em 3D;
  • dispõe de alto padrão DPI;
  • oportuniza a pesquisa instantânea via biblioteca.

Como se trata de um software avançado e com diversas funcionalidades, é necessário dispor de computador ou notebook com as seguintes configurações: 

Sistema operacional: Windows 7 (SP1), Windows 8, Windows 8.1 e Windows 10 Professional.

Processador: Processador Intel® ou AMD® com vários núcleos de 64 bits.

Memória RAM: 4GB.

Placa de vídeo: Clique aqui e confira qual a melhor opção para o seu computador.

  • SketchUp Pro

Programas 3D para arquitetos: SketchUp Pro

 

O SketchUp é um dos softwares mais populares entre os profissionais da arquitetura, visto que dispõe da versão Pro e Make. Entretanto, a versão Pro é a versão profissional paga,  a qual é amplamente empregada por arquitetos já consolidados no mercado. Já a versão Make é a versão gratuita, a qual é muito utilizada por estudantes de arquitetura e urbanismo.  

A popularidade deste programa é por causa de sua funcionalidades disponíveis. Sobretudo o fato dele possuir uma interface muito intuitiva e de fácil compreensão. Por consequencia, ele oportuniza um melhor aproveitamento de suas funcionalidades.

Sendo assim, dentre as características que ele apresenta, por exemplo:

  • dispõe de diversos plugins que podem ser baixados gratuitamente;
  • possibilita a portabilidade com outros softwares;
  • oportuniza a aplicação de cores, medidas, texturas, sombras e luzes;
  • confere efeito realista aos desenhos;
  • não se faz  necessário renderizar o trabalho final para visualizá-lo;
  • apresenta alta compatibilidade com os sistemas operacionais mais utilizados atualmente (Windows e MAC).

Para que o seu computador ou notebook opere este software, é necessário que ele disponha das seguintes configurações:

Sistema operacional: Windows 7, Windows 8, Mac OS X 10.10+, 10.9+, 10.8.

Processador: 1 GHz

Memória RAM: 4GB.

Placa de vídeo: igual ou superior ao 3D com 512 MB de memória e com suporte a OpenGL 3.0.

  • ArchiCad

Programas 3D para arquitetos: ArchiCad

 

O ArchiCad também é um dos programas 3D mais tradicionais entre os profissionais da arquitetura e demais profissões. Além disso, este software é muito completo e possibilita a criação de projetos BIM e CAD. 

Dentre as suas características mais marcantes, podemos destacar:

  • enumera páginas de forma automática;
  • modifica o tamanho da caneta antes da impressão;
  • abre automaticamente os documentos de leitura e impressão em PDF;
  • confere maior profundidade aos desenhos;
  • possibilita a criação de modelos 3D de forma rica e detalhada;
  • oportuniza a criação de hachura;
  • proporciona maior liberdade de criação.

Para que o ArchiCad opere com perfeição, é necessário que o seu computador ou notebook disponha das seguintes características:

Sistema operacional: Windows 10 (64-bit), Windows 8.1 (64-bit), Mac OS X 10.11, Mac OS X 10.10.

Processador: igual ou superior ao Intel® Core 2 Duo.

Memória RAM: 8GB.

Placa de vídeo: compatíveis com o OpenGL 2.0 com memória igual ou superior a 1024 MB.

  • Revit

Programas 3D para arquitetos: Revit

O Revit tem ganhado espaço no mercado e é considerado por muitos como o novo substituto do AutoCAD. Primordialmente, o Revit tem se popularizado devido o fato de oportunizar que o profissional crie um projeto inteiro por meio de uma única ferramenta. 

Dentre as funcionalidades disponibilizadas pelo Revit, podemos citar:

  • protótipo contendo informações, como relação de matérias e cálculos;
  • disponibilidade de diversos tutoriais na internet sobre como operá-lo;
  • apresenta plugins e ferramentas gratuitas para download;
  • possibilidade de integração com o AutoCad.

Por fim, para operar este software em seu computador ou notebook, é necessário que ele disponha das seguintes configurações:

Sistema operacional: Windows 7, Windows 8 ou Windows 10 (64 bits).

Processador: um ou múltiplos núcleos Intel Pentium, Xeon ou i-Series ou AMD equivalente com tecnologia SSE2.

Memória RAM: 4GB.

Placa de vídeo: DirectX 11 com Shader Model 3.

Considerações finais

Em conclusão, estes foram apenas alguns dos programas 3D mais utilizados pelos profissionais da construção civil em geral. Sendo assim, há diversos outros e a cada dia que passa, felizmente, os softwares para elaboração de plantas arquitetônicas estão mais avançados e intuitivos. 

E você, utiliza algum destes programas 3D? Caso não, conte para gente, aqui embaixo nos comentários, qual você está usando e o porquê!

8 dicas para encontrar um profissional qualificado para o seu escritório

8 dicas para encontrar um profissional qualificado para o seu escritório

(Clique no player para o ouvir a narração desse artigo! Queremos facilitar sua vida, desde consumir o nosso conteúdo até realizar o seu projeto.) =)

Primeiramente, quando se fala na contratação de um profissional qualificado, é indispensável levar mais de um fator em conta. O motivo, como muitos sabem, é que esse profissional influenciará o desempenho da empresa. Em outras palavras, ele pode trazer ótimos resultados ou grandes prejuízos. Antes de divulgar qualquer vaga ou chamar qualquer indivíduo, é importante planejar!

A contratação de um profissional qualificado

Como encontrar um profissional qualificado para o seu escritório

Quando uma empresa inicia o processo de contratação, é possível comparar esse momento com a frase “encontrar uma agulha no palheiro”. Atualmente, tanto as expectativas da empresa, quanto do colaborador, estão muito altas. Se por um lado a internet colaborou para maiores possibilidades, por outro lado interferiu de maior forma. Afinal, encontrar alguém talentoso é realmente difícil. De forma geral, também é preciso ter cuidado com aquilo que se considera “talento” na hora do recrutamento.

Ter um profissional qualificado é extremamente importante para o sucesso do ambiente corporativo. Bem como, é necessário levar em conta outros aspectos. As empresas com filosofias mais atuais estão levando em consideração muito mais o comportamento do que a experiência em si. Isso não significa que qualquer pessoa simpática pode ser contratada, pois é preciso sim ter algum conhecimento sobre a vaga. O que muitas equipes pregam no momento é que esse fato não é o mais importante.

O motivo é que existem pessoas com muita experiência, mas pouco perfil para a vaga. Em contrapartida, existem outros indivíduos com pouca experiência, mas que se encaixam perfeitamente na empresa. Logo, tudo precisa ser analisado em conjunto. De fato, uma contratação pode ser um dos fatores do sucesso ou fracasso da empresa. Quando o candidato correto é contratado, a equipe consegue produzir muito mais e obter ótimos resultados. Em contrapartida, a pessoa errada pode pôr tudo a perder. Bem como diversos pilares do escritório serão afetados.

A ausência de um profissional qualificado pode afetar na saúde financeira, emocional e produtiva do ambiente. Por isso, de nada adianta olhar a experiência de cada pessoa, já que isso não é um fator determinante para o sucesso. Como tudo está diferente atualmente, é indicado sempre acompanhar as novidades de recrutamento e seleção do profissional qualificado. Entenda mais sobre o assunto abaixo.

8 dicas excelentes para encontrar o profissional qualificado

Dicas para encontrar um profissional qualificado

Dentre as dicas para contratação de colaboradores para o escritório, é preciso avaliar o que vale mais a pena. Entre essas avaliações, é válido pensar se a Formação Técnica ou Formação Gerencial é mais vantajosa. Dessa forma, tudo depende muito da vaga que está em aberto. A Formação Técnica pode ser extremamente útil dentro de um escritório e fazer com que o indivíduo tenha ascensão profissional igual. Já a Formação Gerencial, talvez seja mais necessária a partir do momento que procura-se alguém com forte perfil de líder. Em suma, é necessário avaliar cada caso. Esse é um dos principais exemplos em que nem sempre a experiência é algo que conta de maneira 100%. Em relação a outras dicas, também é válido citar:

1. Busque por competências

É óbvio que a experiência conta muito. Contudo, também é preciso analisar que existem profissionais qualificados disponíveis no mercado e que possuem maior compatibilidade com a vaga. Analogamente, isso significa que, provavelmente, nem sempre ele terá todas as experiências exigidas. Para isso, analisa-se: perfil comportamental, o que é necessário nas competências e como elas podem se desenvolver. Para conseguir preencher todos os requisitos, é válido fazer as perguntas para si mesmo:

  • Qual é o perfil comportamental que o indivíduo precisa ter?
  • Quais competências precisam se mostrar indispensavelmente já desenvolvidas?
  • Quais aquelas que podem se desenvolver após a contratação?

2. Atente-se às atitudes

Nenhuma formação e qualificação no mundo consegue esconder as atitudes reais de uma pessoa. Ou seja, um profissional qualificado precisa também ter atitudes condizentes com a vaga e com o ambiente de trabalho. Por isso é importante sempre ultrapassar a “capa do livro”. Uma estratégia que muitos recrutadores estão colocando em prática é entrevistar o profissional fora da empresa. Isso pode ocorrer em um almoço, café e qualquer ambiente menos formal. A intenção é observar suas atitudes e a maneira como ele realmente se comporta.

Veja também: Como avaliar os profissionais de mão de obra de forma correta?

3. Análise de histórico profissional

Uma das principais coisas a se fazer é analisar o histórico do profissional. Mesmo que o seu perfil seja ótimo e possua experiência, é necessário observar a permanência em outras empresas. Ou seja, um indivíduo que muda muito de emprego, pode ser alguém que oferecerá gastos desnecessários. Já uma pessoa que possui menos rotatividade, pode ser alguém que não comprometerá tanto a equipe. Existem empresas que gostam de se aventurar e procuram entender melhor os profissionais com alto índice de rotatividade. Isso vai também da política de cada escritório e como ele prefere seus candidatos.

4. Formação

A formação é algo muito posto em pauta nos dias de hoje. Existem muitos indivíduos sem ensino médio, mas que querem um emprego em um escritório de segunda a sexta. Isso nem sempre pode ser possível. Portanto, atentar-se à formação é algo válido a se fazer. É preciso garantir que ela seja compatível com o desejado pela empresa.

5. Comprometimento e vontade

Suponhamos que um colaborador em potencial possui todos os requisitos para a vaga. Por outro lado, ele não demonstra tanta vontade e comprometimento. Geralmente, essa pessoa não busca tanto o crescimento e as oportunidades do mercado de trabalho. É comum encontrar indivíduos que somente buscam salário e estabilidade. Por isso, também é importante garantir que o funcionário deseja de fato estar entre a equipe.

6. Distância do local de trabalho

Algo que nem sempre é comum analisar, mas que é importante, é a distância do local de trabalho. Infelizmente, pode ocorrer de um candidato ter todos os requisitos necessários, no entanto morar muito longe. Nesse momento, é importante dialogar e entrar em um acordo. Até mesmo porque, é importante ter certeza de que ele conseguirá cumprir com os horários. Isso é mais voltado para candidatos que dependem de transporte público. Quando o indivíduo possui carro próprio e consegue se deslocar no seu próprio horário, fica mais fácil.

7. Convivência em equipe

8 dicas para encontrar um profissional qualificado para o seu escritório

A convivência em equipe pode ser um dos fatores pelos quais um candidato tem alta rotatividade. Isso nem sempre é demonstrado em uma entrevista, fator que torna tudo mais difícil. Embora existam meios de descobrir sobre diversos aspectos em relação a isso. Por exemplo, pode-se perguntar como ele lida com uma discussão entre a equipe. Outra questão que pode ser solicitada resposta, é sobre como ele lida com trabalho com mais de uma pessoa. Todo escritório depende de todas as pessoas presentes para funcionar de maneira adequada. Portanto, se as respostas forem pendentes para um perfil mais individualista, nem sempre isso é positivo. Candidatos que focam em sua personalidade forte, espírito de líder e demais fatores que não condizem com a vaga podem trazer problemas. Em conclusão, o mais indicado é sempre procurar por pessoas sensatas e que saberão ter jogo de cintura.

8. Referências

Por fim, algo que está cada vez mais comum é solicitar as referências profissionais do candidato. Ou seja, pedir telefone das empresas em que já trabalhou ou algum contato da mesma que pode confirmar sua experiência. A intenção é garantir que tudo o que ele falou é real. Porém, nesse momento é preciso ter cuidado. Afinal, a intenção é confirmar sua experiência nas empresas anteriores, porém sem ser invasivo durante o contato. De qualquer maneira, esse é um momento onde tira-se dúvidas como:

  • Referências sobre atividades;
  • Questões comportamentais;
  • Atendimento;
  • Comportamento em equipe;
  • Entre outros.

A busca por referências ajuda muito na hora de considerar o perfil do profissional. Afinal, algumas características podem se tornar somente detalhes a serem trabalhados. Já em outras situações, isso pode significar um problema para a equipe.


 

Conclusão

Seguindo pelo caminho correto, é possível garantir ótimos resultados na contratação de um profissional qualificado. Atualmente, é necessário estar cada vez mais preparado, já que ambos os lados se encontram em mudanças constantes.

Shopping Basket
1